BT

Trabalho remoto funciona

Postado por Tom Howlett , traduzido por Diogo Carleto em 25 Jun 2014 |

Pode-se supor que trabalho remoto é um compromisso? Essa é uma opção confortável?

Cerca de 5 anos atrás nossa equipe na Biomni, e muitos da nossa fábrica de software, decidimos que poderíamos trabalhar com mais eficiência em casa. Muitos deixaram Londres e seguiram pelo país, substituindo bares e restaurantes por criação de aves e ciclismo na montanha. Hoje estamos mais próximos, colaboramos mais, recrutamos melhor as pessoas e trabalhamos com mais eficiência do que nunca. Ao longo dos últimos anos, a nossa empresa tem-se desenvolvido, nos dando uma vantagem competitiva. Esta é a história de como o fizemos.

Pessoas

Nossa habilidade de desenvolver software depende inteiramente de pessoas. Precisamos recrutar as pessoas certas e uma vez que as temos, precisamos mantê-las motivadas, comprometidas, inspiradas e saudáveis. Podemos fazer isso sem um escritório? Trabalhar remotamente poderia tornar isso mais fácil?

Recrutamento

O que você tem a oferecer? Quando minha equipe atual trabalhava no escritório em Londres era difícil atrair grandes desenvolvedores para juntar-se a nós. Muitas vezes eles iam para bancos com grandes bônus ou startups que estavam mais na moda, aumentando a competição e tornando a contratação mais caro. Agora que a equipe está remota temos a condição de empregar pessoas situadas em qualquer lugar do Reino Unido. Nosso último contratado veio de Blackpool, um lugar com oportunidades limitadas para desenvolvedores, mas o lugar que gostaria de se estar. É uma pessoa nova, esperta, motivada e aberta a novas ideias.

Há muito tempo é possível compreender que a diferença entre os mais e menos eficazes programadores é muito grande. Como podemos atrair pessoas talentosas que compartilham nossa visão? Podemos tentar pagar mais que qualquer outro, ou oferecer regalias, mas como Dan Pink disse, trabalhadores com conhecimento não são movidos pelo dinheiro, maiores incentivos levam a um desempenho inferior. O que devemos ter em foco é a autonomia, controle e planejamento. Ao trabalhar de casa é difícil não se sentir mais autônomo. Controle e planejamento não parecem ser afetados pela minha localização.

Se a empresa está sediada em uma grande cidade, está competindo em um lago lotado, se estiver fora no interior, provavelmente está pescando em um pequeno lago. Ao recrutar trabalhadores remotos pode se escolher talentos no oceano: em qualquer lugar com um fuso horário compatível. Não acho que o valor disto pode ser subestimado. Enquanto muitas pessoas mais ambiciosas irão se mudar para conseguir empregos melhores, muitos têm muitas razões para não. Aqueles com crianças que necessitam de boas escolas frequentemente preferem estar fora das grandes cidades e há uma abundância de desenvolvedores que preferem um estilo de vida alternativa à agitação padrão da cidade. O trabalho remoto é incrivelmente valioso para a maioria das pessoas, ambos financeiramente e na qualidade de vida.

Viagem

Ir para o escritório provavelmente não agrega valor ao dia de sua equipe. Isto é estressante, cansativo, às vezes perigoso, chato e imprevisível. Quantas vezes as pessoas não conseguem chegar no horário no trabalho devido a trens atrasados ​​ou chegam estressados, com frio e molhados, apenas para passar o dia temendo a volta para casa?

Costumava gastar duas horas e meia por dia e trezentas libras com transporte por mês. Isso era cansativo, caro e uma deprimente perda de tempo. Fazia-me ficar longe de meus filhos pequenos e eles tinham que ficar longos dias em uma creche. Trabalhar de casa elimina tudo isso. Caminho com meus filhos para a escola antes de se sentar com um grande café e ir direto para o trabalho.

Saúde

Se o trajeto para o escritório não mata seus trabalhadores, o que os matará? Escritórios podem ter assuntos estressantes: egos, hierarquias e políticas assustam a vida de seus desenvolvedores. Eu cresci com um pai que sofria com a ansiedade relacionada ao trabalho e vi o estrago que isso poderia fazer. Eu sempre fui determinado a encontrar o melhor caminho. Quando trabalho remotamente, posso falar com as pessoas mais livremente e fico fora de grande parte das disfunções que vejo nos escritórios.

Os desenvolvedores tem uma personalidade típica muito em comum com pessoas com a síndrome de Asperges como Jeff Atwood colocou em 2006:

Substituir o burburinho do escritório tradicional com uma tela e um endereço de email insere uma interface controlável entre um programador e o caos da vida cotidiana. Hierarquias de trabalho achatadas são mais confortáveis ​​para aqueles que acham difícil ler as dicas sociais. Um mundo em que o que você vê é o que você quer (WYSIWYG), no qual o respeito e recompensas são baseados estritamente no mérito, é o sonho de um Asperger.

Solidão

E sobre a solidão do trabalhador remoto? Algumas pessoas crescem com ele, outras temem. Particularmente me sinto mais solitário no escritório, cercado por pessoas, mas anônimo, escritórios podem ser lugares amáveis. Quando trabalho em casa me sinto mais confiante, mais livre e mais independente. Algumas pessoas me dizem que lutam para motivar-se em casa, mas sou suspeito, se é preciso alguém cuidando de suas tarefas para se manter motivado, então está no trabalho errado.

Eu programo em pares cerca de 80% do tempo. Este tipo de colaboração intensa não deixa tempo para se sentir sozinho. Mas o que dizer dos muitos desenvolvedores que preferem não trabalhar em pares, mas que gostariam de ter pessoas ao seu redor? Bem, sempre há um café local ou espaço de co-working. Existem também ferramentas como o Sqwiggle que permite que se veja o rosto de sua equipe trabalhando e rapidamente iniciar uma vídeo conferência.

Vida social

E o que dizer daqueles momentos em torno do filtro de água em que encontramos o novo cara da contabilidade ou desfrutamos de uma rápida cerveja com colegas durante o almoço? Estas conexões são importantes e ajudam a nos sentir parte da organização. O trabalho remoto não é um pouco isolado?

Continuo aproveitando estes momentos com uma equipe remota. Há muita brincadeira nos nossos chats de texto e voz. As conversas são mais positivas do que aquelas que tínhamos no escritório: estamos todos em casa e a vida é boa, há menos para reclamar. Então de que outra forma podemos manter os vínculos sociais importantes quando estamos remotos? Eis algumas sugestões:

  • Encorajar as pessoas a chegar ao ambiente de trabalho virtual alguns minutos antes todos os dias e ter uma conversa social;
  • Convidar pessoas para bate papos, talvez em uma sexta-feira à tarde para discutir a semana anterior e a semana seguinte em uma atmosfera relaxada. Este é um bom momento para compartilhar um pouco de conhecimento;
  • Tentar se reunir com todos fisicamente a cada poucas semanas e dedicar esse tempo apenas para a atividade social. Um dia de organização em um espaço amplo a cada mês pode fazer mais para a ligação do que qualquer bebedouro.

Com o trabalho remoto estes atividades precisam ser deliberadamente organizadas, mas isso não significa que tenham que ser formais, podemos projetá-los para ser um pouco caóticas e ter uma maior chance de essas conexões aleatórias surgirem.

Organização

Uma organização não é uma organização a menos que as pessoas estejam de alguma maneira organizadas. Podemos tentar organizar os outros ou deixá-los se organizarem. Prefiro o último, que me da uma reunião em pé diariamente do que um projeto gerenciado a qualquer dia. Como os trabalhos remotos afetam a maneira como somos organizados?

Visibilidade

Em primeiro lugar é um pouco desorientador não ser capaz de ver o que os outros estão fazendo, mas percebi que realmente não importa. A principal coisa que importa é o código que fazemos commit. Quando quero colaborar isso ajuda, a saber, se alguém está disponível. Com as ferramentas que usamos posso ver quem está em uma conversa e quem está livre. Frequentemente pergunto algo no chat em equipe que contém dois ou mais trabalhando juntos. No escritório, muitas vezes me pego sem pedir ajuda a outras pessoas, porque parecem muito ocupadas. Em casa pergunto e caso estejam ocupados, simplesmente me ignoram.

Para sermos organizados precisamos de visibilidade do que as pessoas da equipe estão fazendo, quais problemas estão surgindo e o que está sendo aprendido. No passado esse trabalho de atualização de status era dos gerentes de projetos, hoje a maioria das equipes esta fazendo isso com Task Boards e reuniões diárias de Stand-up. Após 5 anos fazendo stand-ups diárias online, somente com ferramentas de conferência como Skype, GotoMeeting, Webex ou Lync. Posso reafirmar que isso funciona bem. Conversamos um pouco antes e então trabalhamos no quadro, compartilhamos o que aprendemos e o que está nos segurando. Isto é um ritual diário que nos mantém conectados e compreendendo o grande panorama de como estamos.

Isto é tão bom quanto um stand-up real? Stand-ups são tão boas quanto você as faz, não faz diferença onde se está. Atualmente não é necessário andar até o quadro e mover um cartão, o que é uma pena, mas ainda há alguma satisfação em arrastar os cartões entre os quadros como Trello,Kanbanery e LeanKit. Se atualmente me levanto? Às vezes.

Equipes precisam de confiança. Como podemos confiar em alguém que não podemos ver? No escritório é possível ver se alguém está trabalhando porque as pessoas estão digitando. Na verdade, provavelmente estão com medo de parar e pensar no caso de acharem que estão acomodados. Quando trabalhava no escritório, raramente perdia tempo do meu dia questionando a forma como estava trabalhando, estava muito ocupado tentando parecer mais ocupado que todos os outros. Quando estou remoto só posso ser julgado pelo trabalho que faço, não da maneira que olho quando estou fazendo isso. Com o passar dos anos trabalhando remoto nossa cultura de melhoria continua certamente se fortificou. Gostaria de saber se está é uma das razões.

Reuniões

Tenho pavor de ficar preso em salas de reuniões. Reuniões online podem ser ainda mais dolorosas, mas com o passar dos anos as reuniões tem sido melhores. A maneira mais fácil de acabar com uma reunião online é uma pessoa com problemas no som, isso pode transformar uma reunião em uma dolorosa perda de tempo para todos. Estes problemas podem ser evitados assegurando que todos tem uma boa conexão de Internet e investiram em boas máquinas e headsets. Com uma boa configuração podemos confiar na possibilidade de ouvir cada um claramente e compartilhar as telas sem atraso.

Em uma reunião online é fácil desligar ou ir fazer alguma outra coisa com um ouvido na reunião. Assim como nas reuniões no escritório, reuniões remotas podem ficar maçantes e muitos programadores começam a codificar em paralelo levando a momentos embaraçosos quando são questionados. Isto é ruim? Isto nos lembra para manter o foco e ser breve, como se estivéssemos no escritório. Fui de dias inteiros de reuniões em escritório para ter reuniões online mais curtas e oportunas deixando os dias em que nos reunimos ser mais sobre o vínculo social do que a resolução de problemas.

Aprendemos técnicas para tentar manter todos comprometidos e assegurar que tenham uma opinião sincera. Costumo pedir rapidamente uma rodada de opiniões se sinto que alguém foi influenciado. Que é tão importante online quanto à pessoa realizando a conversa não ver a frustração nos rostos dos outros. Se alguém não falou por um tempo é bom perguntar o que está pensando. Manter todos envolvidos é a chave para uma reunião produtiva. É tão bom quanto estar cara a cara? Será que algum detalhe fica perdido? Talvez, mas depois de um tempo eu acho que compensa por falar mais expressivamente.

Criação e Manutenção

Construir um software é um processo de descoberta e experimentação, a maior parte do nosso tempo é gasta aprendendo. Para fazer isso de forma eficaz precisamos de tempo para pensar e habilidade para colaborar. Quando trabalhamos remotamente, há a complexidade adicional de requerer acesso remoto a todos os servidores controladores de código necessários para construir e implantar e testar nossas soluções.

Aprendizagem

A qualidade do software que criamos depende da velocidade que aprendemos, não da velocidade que codificamos. Precisamos estar em constante aprendizado sobre as necessidades e como podemos implementar estas necessidades da melhor forma. No escritório frequentemente escutamos conversas que contém informações importantes sobre o que outras pessoas estão aprendendo, conversas que nunca estamos cientes quando estamos remotos. Podemos compensar isto encorajando todos a compartilhar deliberadamente o que estão aprendendo. É preciso mudar a mente para perceber quando estamos aprendendo e voluntariamente compartilhar isso com os outros. Tento encorajar isso na stand-up diária fazendo perguntas que frequentemente nos levam a seguir a stand-up compartilhando algum conhecimento.

Espaço para pensar

O trabalho remoto pode nos dar o espaço para pensar que é tão difícil de encontrar em um escritório ocupado. Muitos dos funcionários de escritório chegam antes ou ficam até tarde para tentar realizar algum trabalho livre de distrações e interrupções. Trabalhando remotamente é diferente? Contínuo recebendo mensagem das pessoas procurando por revisões de código ou questões de suporte. Posso mudar meu status para "Não Perturbe", mas isto pode desencorajar os outros a me pedir ajuda matando a confiança e colaboração, então raramente o faço.

Com o trabalho remoto, como no escritório, existem vários canais de comunicação que podem ser mais ou menos invasivos. Vale a pena acordar como uma equipe quais são os melhores para usar em diferentes situações. Um padrão surgiu em nossa equipe durante o inicio das conversas no chat. É muito fácil ignorar um chat quando se está concentrado em algum código. Convidamos as pessoas a colaborar e todos que aceitam são pessoas que querem estar lá. Em seguida, mudamos a conversa para a voz, deixando aqueles que procuram espaço para pensar imperturbáveis.

Colaboração

Então podemos compartilhar informação efetivamente e encontrar espaço para pensar, mas podemos realmente trabalhar juntos? No escritório podemos nos juntar em volta de uma mesa, pegar um quadro branco, ou acorrentarmos na sala de reunião. Podemos fazer o mesmo remotamente? De várias maneiras melhor.

Passo a maior parte do meu dia programando em pares remotamente compartilhando a tela ou outras ferramentas como otmux. O tmux supera o sentar lado a lado de longe. Ouvi que várias pessoas fazem isso mesmo quando estão trabalhando no mesmo escritório. Ficam conectados, mas mantém suas próprias mesas e configurações.

E quando toda a equipe quer se reunir para trabalhar em conjunto no problema ou discutir os próximos passos. Usamos umas das ferramentas online para conversar e compartilhar telas e novamente é lindo ficar no conforto de nossa própria mesa. Isso pode ser muito mais simples do que tentar encontrar uma sala de reuniões ou um quadro branco livre.

Conclusão

Temos uma longa história de trabalho em escritórios e uma história muito pequena fazendo isso remotamente. As ferramentas estão quase lá, com muitas outras novas emergentes como WebRTC tornando se realidade, mas isso tomará algum tempo para se adaptar a maneira que trabalhamos e aprendermos como usa-las tão efetivamente como fazemos no escritório.

Pode o trabalho remoto mudar nossas organizações? Certamente sinto menos do efeito de isolamento e hierarquia, sem as estruturas físicas que construímos em escritórios para separar e elevar-nos. Isso leva a um sentimento de maior autonomia e liberdade para colaborar e conectar mais de forma mais ampla dentro da organização.

Então se podemos ser tão efetivos trabalhando remotamente, isso pode dar competitividade para nossa organização? Isso acontece sem surpresas, acredito que sim. Em 5 anos minha equipe vem trabalhando remotamente e nenhum desenvolvedor saiu. Temos uma equipe criativa mais comprometida e começamos a escolher talentos de todo o Reino Unido sem ter que pagar os salários bancários. Muitas startups como 37signals e Wordpress.com adotaram isso, acho que é hora da empresa começar a levar o trabalho remoto colaborativo a sério.

Sobre o autor

Tom Howlett acredita que uma mudança duradoura leva tempo. Nos últimos 12 anos ajudou a levar a equipe da Biomni do caos para uma cultura forte de contínua melhora, enquanto a companhia transitou do escritório para o trabalho remoto. Nesse tempo escreveu sobre as dificuldades encontradas, como superou-os em mais de 100 posts, e um livro chamado "A Programmer's Guide To People". Tem um forte foco em quebrar as barreiras que restringem a colaboração e assegurar as pessoas que fazem o trabalho podem efetivamente decidir como faze-lo. Tom está se tornando bem conhecido na comunidade Agile através de suas palestras e do grupo local os "Cheltenham Geeks".

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Contratem um tradutor by Carlos ABS

Contratem um tradutor, por favor!

Muito Interessante!!! by Flavio Lopes

Interessante...Mas como reunir uma boa equipe?! Alguém conhece ferramentas ou comunidades para essa finalidade?!

Trabalho Remoto Funciona Mesmo ! by Antonio Tupinambá

Estamos trabalhando desta forma há 3 anos. Começamos inicialmente com os analistas de suporte, posteriormente foram os membros da área comercial e depois a equipe de desenvolvimento. O artigo faz uma ótima reflexão sobre o assunto e compartilho a maior parte delas. Parabéns !

tradução by Jonathan P. Salomon

Problemas na tradução... google translator não né

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

4 Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT