BT

JavaFX e Adobe Flex: Alguém de dentro compartilha pensamentos

por Jon Rose , traduzido por Douglas Masson em 21 Nov 2008 |

Chet Haase da Adobe Systems, que anteriormente trabalhou na Sun na equipe do JavaFX, compartilhou as seguintes comparações do JavaFX e do Adobe Flex no grupo Yahoo FlexCoder.

  • Maturidade: Uma das razões para que você não tenha ouvido muito sobre o JavaFX até essa data é que não é ainda uma realidade. Supostamente isso irá acontecer num futuro muito próximo, então, talvez todos nós vamos ouvir mais sobre ele.
  • Linguagem: Embora muitas das capacidades internas do JavaFX dependerem da plataforma Java SE, o JavaFX é baseado em uma nova linguagem (não é Java, não é JavaScript, não é ActionScript, mas uma nova linguagem totalmente scripting). Uma das notáveis diferenças entre as linguagens do JavaFX e Flex é que Flex usa o MXML em seus aspectos declarativos, e ActionScript em aspectos programáticos. A linguagem do JavaFX combina ambos os elementos, tendo a declaração e a programação dentro do mesmo código.
  • Capacidade de GUI: Ambas as plataformas oferecem componentes GUI, gráficos, animações, databinding, embora as plataformas sejam bastante diferentes na sintaxe e na capacidade dessas características.
  • Ferramentas: A maioria das ferramentas até agora anunciadas para JavaFX estão mais ao lado do desenvolvedor de código; plugins de edição para o NetBeans, além de plugins de exportação para o Adobe Illustrator e Photoshop (eles produzem arquivos PNG a partir das camadas do proprio projeto). Do lado do Flex, existem o FlexBuilder IDE e o ferramentas em desenvolvimento, tais como o Flash Catalyst para workflows de designer/desenvolvedor e o FXG roundtrip para importação e exportação para as ferramentas CS incluindo o Catalys para as tags gráficas na versão Gumbo do SDK.
  • Disponibilidade em tempo de execução: A disponibilidade do JavaFX em tempo de execução é basicamente igual a da plataforma Java (se o usuário não têm a devida versão do Java (Eu acredito que exigirá a ultima atualização, que seria de numero 10), precisará fazer o download e instalá-lo). A disponibilidade do Flex é basicamente a da plataforma Flash da versão apropriada (e.g., Gumbo rodará no FlashPlayer 10).

Chet reconhece que a visão "de dentro" pode ser diferente, e oferece a seguinte consulta sobre o modo que outros vêem as plataformas.

Estou curioso para descobrir como os outros vêem as plataformas, especialmente do ponto de vista de desenvolvedores externos...

No passado a InfoQ publicou uma matéria sobre a partida do Chet’ para a Adobe,, gravou uma entrevista e uma palestra.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT