BT

Arthropod – Um Debugger Flash e AIR

por Moxie Zhang , traduzido por André Faria Gomes em 05 Mar 2009 |

Ferramentas de debugging são essenciais para o desenvolvimento de software em qualquer linguagem de computador e ambiente de tempo de execução. A plataforma Adobe Flash para desenvolvimento baseado em aplicações ricas para a internet (RIA), e também no Flex e ou AIR, não são exceções. Enquanto o Flex/Air está amadurecendo, mais ferramentas de debuging estão surgindo. Arthropod é uma delas. Arthropod é uma ferramenta de debug para desenvolvimento de aplicações Flash ou AIR. A InfoQ falou com Carl Calderon, um desenvolvedor Flash de longa data e criador do Arthropod, para aprender mais.

Quando questionado sobre porque criou o Arthropod, Caldereon ressaltou, "Limitações alimentam a criativade.” Então ele explicou:

Quando o primero beta do Adobe integrated runtime (AIR) foi lançado, eu fiz um simples aplicativo hello-world. A primeira coisa que eu notei foi a limitação do método trace. Quando mais eu me aprofundava, mais confuso eu ficava. Existem muitos desenvolvedores que tiveram o mesmo problema. Depois, eu encontrei um debugger que era executado no navegador para obter os passos, mas ainda era muito complicado para meus pequenos logs. Eu queria algo que fosse o mais semelhante possível do painel de saída do Flash. Depois de poucos dias, eu tinha feito o meu próprio utilizando tecnologia básica, que havia aprendido em projetos passados e em algumas horas de estudo em ambientes de testes com limitações. Quando eu o lançei, eu o usava muito, e começei evoluir a idéia. No final das contas, esse é o caminho que fez com que se tornasse o que é hoje.

A respeito de sua experiência utilizando as ferramentas de debugging atuais, Calderon comenta:

Existem diversas. Agora, com o novo Flash CS4 IDE, você tem trace-actions no painel de saída do seus aplicativos AIR quando você os testa, porém não quando você os executa em modo de produção. O mesmo vale para vídeos comuns do Flash. Uma vez que eles são executados em modo de produção, você perde os recursos de logging. As outras ferramentas de debugging que eu encontrei são um tanto complicadas para a maioria dos usuários, e algumas não gerenciam muito bem as limitações de ambientes de teste. Até agora, não encontrei nenhum problema em que o Arthropod não pudesse me ajudar.

Questionado sobre o porque o desenvolverdor Flash/AIr deveria utilizar o Arthropod, Calderon responde:

Uma coisa que torna o Arthropod único é sua facilidade de usar. Faça o donwload e use. Use os métodos estáticos na classe e você estará preparado.

Muitas pessoas começam com traces normais, publicam seus trabalhos e encontram problemas quando a aplicação está em produção, devido a API's, restrições de domínio, e assim por diante. Além do mais, você não vê o que está acontecendo por trás. Ao utilizar o Arthropod você poderá ver o erro de frente.

O poder do Arthropod não está somente na sua simplicidade, mas também na sua abrangência de diferentes tipos de log. Você pode facilmente ver uma buffer de array mudar em tempo de execução, pegar um snapshot da cena ou dos objetos e colorir o código das suas mensagens para facilitar sua visão.

Quando questionado sobre o design da ferramenta Arthropod, Calderon compartilha:

O design do aplicativo não é bonito, mas ele funciona. Eu não queria mostrar aos usuários áreas não utilizadas, como o painel de bitmap e o painel de array se eles não as usassem. Então, eu apenas as escondi atrás da janela principal até que elas sejam necessárias.

Assim como para frameworks, não utilizei nenhum outro além do meu. O engine principal do aplicativo é completamente separado da interface de usuário (UI), e é construída como um framework próprio. O Anthropod é desenvolvido com o Flash IDE e com o FlashDevelop.

O padrão de projeto (design pattern) que utilizei foi meu também. É parecido com MVC, mas ajustei para o ActionScript 3. Eu o chamo de padrão baseado em eventos, porque os diferentes componentes podem trabalhar completamente sozinhos e comunicar-se apenas através de eventos.

Calderon está atualmente trabalhando na versão 2.0. Nessa versão serão feitas melhorias de UI e novas funcionalidades, mas ainda será fácil de usar. De acordo com Calderon, o plano é fazer do Arthropod o debugger número 1 para Flash.

Mas, porque o nome "Arthropod”? Calderon explica:

Eu estou sempre lendo sobre diferentes assuntos na Wikipedia, acho que é um lugar perfeito para se encontrar um nome. Desde que seja para um debbuger, eu começei procurando por bugs. Depois de algumas horas lendo sobre aranhas e não tentando encontrar um nome, eu me deparei com Arthropod, ou Phylum Arthropoda, que acho que é grego. Pensei "Perfeito" e tenho usado o nome desde então.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT