BT
x A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ sobre os seus hábitos de leitura!

8 Boas Práticas Para Melhorar a Escalabilidade

por Abel Avram , traduzido por Samuel Carrijo em 25 Mai 2009 |

Wille Faler propõe 8 boas práticas para melhorar desempenho e escalabilidade como diminuir a carga no banco de dados, usar cache, minimizar tráfego na rede, entre outros.

1. Diminua a carga do banco de dados – fique longe do banco de dados o máximo que puder. Isso significa não abrir conexões ou iniciar transações a menos que seja realmente necessário.

2. A diferença que o uso de cache faz – cache diminui significativamente a carga em banco de dados, especialmente em aplicações que somente lêem desse banco. Cache em memória é melhor que cache em disco, que é melhor que um banco de dados relacional ou remoto.

3. Use cache em objetos de baixa granularidade – usar cache em objetos pouco granulares “economiza ciclos de CPU e tempo necessário para consultar n zonas de cache, ao invés de uma somente. Além disso, retornando o grafo do objeto completo economiza tempo ao montar o grafo do objeto.

4. Não armazene estado temporário em memória permanente – evite armazenar dados temporários como dados de sessão para um login em um banco de dados.

O “monstro do estado temporário” é uma besta perigosa. Como regra geral, somente dados de negócio reais, necessários, críticos e prontos para processamento devem ser armazenados de forma permanente (banco de dados, disco); nada mais.

5. Localização, Localização – deixe as coisas perto de onde elas devem ser fornecidas. Em vez de utilizar um balanceador de carga, um servidor web, um servidor de aplicação e um banco de dados, lembre-se que é melhor utilizar um balanceador de carga e um servidor web; e obter parte do conteúdo de uma Rede de Fornecimento de Conteúdo (CDN).

6. Restrinja acesso simultâneo a recursos – se mais de uma requisição acessa o mesmo recurso e executa o mesmo cálculo, é melhor que somente a primeira requisição faça o cálculo até o fim, e as demais requisições somente utilizem o resultado final. Permitir que todas as threads acessem o recurso somente tornará o processo mais lento.

7. Processamento assíncrono e em etapas

Algo que costuma fazer maravilhas para escalabilidade e desempenho é separar um processo de forma que seja assíncrono, dividido em etapas separadas por filas e executadas por um número limitado de threads em cada etapa.

8. Diminua a comunicação na rede – tente fazer com que sua aplicação se comunique o mínimo possível através da rede, pois é um processo muito mais lento do que comunicação em memória.

Steve M. Ciske, comentando sobre o post do Faler, é cauteloso em relação a reduzir a carga do banco de dados:

Eu tomaria cuidado ao diminuir a carga do banco de dados. Já vi pessoas no outro extremo que colocam tudo na camada de aplicação.

Pawel Stradomski considera cache remoto em memória mais rápido do que cache local em disco e Faler concorda com ele:

O uso de cache em um host remoto (via rede) pode ser mais rápido que o uso de cache em um disco local. A leitura dados sequenciais em um disco é por volta de três vezes mais lenta que a leitura na memória de hosts remotos; isso desconsiderando o tempo de busca.

Fonte relacionada: Simon Brown escreveu um artigo sobre princípios de escalabilidade.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT