BT

Indicados ao Prêmio Gordon Pask 2009

por Amr Elssamadisy , traduzido por Marcelo Andrade em 03 Ago 2009 |

O Prêmio Gordon Pask
O Prêmio Gordon Pask trás reconhecimento a duas pessoas cujas recentes contribuições no âmbito das práticas ágeis, fazem delas pessoas a serem tomadas de exemplo por demais pessoas do ramo, na opinião do comitê de premiação. Para permitir que estes bons exemplos sejam seguidos, a Agile Alliance patrocina viagens de cada indicado a duas diferentes conferências da área em diferentes continentes. Para ajudar no desenvolvimento da próxima geração de líderes Ágiles, concedemos o prêmio às pessoas que ainda não tenham se tornado palestrantes regulares, em parte porque eles ainda não tenham desenvolvido uma larga reputação em técnicas ágeis na prática.
 
Quem é o Seu Mentor?
Precisamos de sua ajuda para identificar os próximos vencedores do Prêmio Gordon Pask. Por favor, envie suas indicações para o endereço pask-nominations@agilealliance.org, incluindo o nome do candidato, endereço de e-mail e um pequeno resumo dos motivos de sua indicação, limitado a 200 palavras.
 
No espírito do trabalho de Gordon Pask (veja abaixo), esperamos que você indique alguém com quem você tenha aprendido diretamente, cara a cara. Você também pode solicitar a mais pessoas que também façam suas indicações. Mais indicações não necessariamente darão mais respaldo, mas faz com que mais pessoas procurem conhecer o indicado. Os vencedores das premiações anteriores podem ser vistos no site da Agile Alliance .  O criador do prêmio, Brian Marick, comenta que o processo de seleção é muito difícil: “Nós estamos sempre bastante preocupados de que a escolha não seja arbitrária... Eu tenho recebido queixas quanto a ser mais um prêmio para programação, e sinto o temor de que a gestão do prêmio não seja suficiente para não evitar que isso aconteça. “Há sempre muitos indicados com qualificações e que acabam desconsiderados quando o comitê se pergunta “Esta pessoa atualmente precisa de nossa ajuda? ”
 
Aceitaremos indicações até 1º de agosto de 2009.
 
Sobre o Prêmio Gordon Pask
Laurent Bossavit, um dos premiados do ano de 2006, diz que "um dos maiores atrativos da comunidade ágil é que ela dispõe de espaço para que novas vozes sejam ouvidas e ofereçam suas contribuições".  Esta é uma comunidade que incorpora plenamente a noção de que o diálogo cara-a-cara melhora o entendimento... uma comunidade que acredita no pensamento crítico que os novos entusiastas tanto têm a oferecer. Esta ênfase no discurso é parcialmente inspirada pelo trabalho de Gordon Pask e outros cibernéticos, que praticamente "não têm efeito. Eventualmente eles se aposentam, ou morrem, e assim que as coisas chegam ao fim. A primeira geração falhou em construir a próxima", de acordo com Brian Marick. O apoio da Agile Alliance a esta premiação mostra um forte envolvimento em fomentar o crescimento e a renovação no universo ágil, e para enfatizar o seu significado, este atualmente é "o único prêmio que envolve a comunidade Ágile", diz James Shore (premiado em 2005).
 
Agilidade é um Fenômeno Social
Esta é uma comunidade de artesãos, tentando constantemente aprimorar suas habilidades tomando notas entre si. Bossavit diz que "Eu me beneficio muito dos textos dos fundadores 'oficiais' do movimento Ágil, muitos dentre os signatários originais do Manifesto... mas eu não teria como aprender sobre XP, Scrum e tudo o mais apenas lendo seus livros e artigos. Ao invés disso, minha compreensão cresce junto com a oportunidade de participar e interagir em diversas comunidades. Estas incluem comunidades online tais como o wiki da Ward Cunningham e a lista de discussão sobre XP, além dos encontros ao vivo como as conferências européias XP200x, os diversos XP Days, e assim por diante. Eu devo muito a Jerry Weinberg... por incentivar uma comunidade de pessoas apaixonadas pelo 'peopleware', pelos aspectos humanos, sociológicos e psicológicos do software. " 
 
Os agilistas estão procurando melhores formas de trabalhar, de aprender e de ensinar. O vencedor do prêmio em 2005, James Shore, diz que costuma aprender "experimentando as coisas e vendo se elas funcionam", mas isto não é tudo. Ele aprimorou muito seu conhecimento trabalhando com seu grupo de usuários Agile local. Ele diz: "Eu levaria meus problemas ao grupo, nós conversaríamos sobre eles, eu diria que 'aquilo não iria funcionar' e então eu sairia para experimentar e retornaria dizendo, 'Bem, vocês sabem... funcionou. Aqui está o que eu fiz e agora aqui estão os novos problemas que estou tendo'. Acho que mais pessoas deveriam fazer coisas assim." Aliás, sobre o ato de aprender fazendo ele chegar a afirmar que "treinamento algumas vezes funciona... você pode extrair alguma coisa a partir dos livros... mas seguir um líder que já tenha feito vivenciado dadas situações antes; fazer com que as coisas funcionem e ver isso de perto é uma maneira bem mais efetiva de aprender sobre aquilo rapidamente". Em vez de sessões de treinamentos em formato de palestras, o ganhador do prêmio em 2005, J.B. Rainsberger, aconselha a "contar histórias às pessoas... que lhes ajudem a compreender o propósito em questão". Se você participar de qualquer conferência agile, você irá encontrar jogos, workshops, debates e outras atividades interativas, focadas em aprimorar a comunicação. Isso é o que dá vida aos grupos de usuários e às conferências. "O movimento Ágile está trazendo de volta a liberdade, a criatividade e a inovação ao desenvolvimento de software. Está tornando a vida mais fácil e agradável para os artesãos de software. Eu fico feliz de fazer parte de tal movimento", diz o vencedor de 2007, Naresh Jain.
 
Gordon Pask--a Melhoria da Compreensão Através do Discurso
O Prêmio Gordon Pask traz uma mensagem especial para a Comunidade Agile. "Muitos dos grandes nomes estão projetando uma visão muito dogmática e rígida sobre Agile. Por experiência própria, digo que Agile não tem nada que vá nesse rumo", Naresh Jain. O problema da comunicação em massa conseguida pelos "grandes nomes", sob uma perspectiva do Gordon Pask, é que com isso acabamos perdendo o aprendizado colaborativo. Não quer dizer que uma visão rígida sobre agilidade esteja necessariamente incorreta. James Shore diz: "não podemos apenas dizer que isto não faça parte do movimento Agile. Ao invés de nos perguntarmos: 'Estamos tentando resolver o problema de uma maneira diferente?', eu vejo as pessoas dizerem apenas que 'isto é difícil'. Acaba que não estamos nos preocupando com isto'. " Ele esclarece que os novatos deveriam "estar melhor servidos... buscando a excelência ao invés de tentar adaptarem-se. "Tentar adaptar-se seguindo as cartilhas de regras não vai nos propiciar os ganhos de produtividade prometidos pelas metodologias ágeis. "As grandes conquistas não estão em se fazer o trabalho em sprints de duas semanas. As grandes conquistas estão na melhoria de sua comunicação e no valor do trabalho simultâneo, pois as fases simultâneas também são uma forma de melhoria da comunicação, e que impedem a mentalidade de esconder as coisas por debaixo do tapete."
 
Kent Beck fala sobre à auto-similaridade vista na natureza--isto é, padrões de projetos que funcionam bem, freqüentemente são replicados em diferentes ambientes de diferentes tamanhos. O fato de que a comunicação nos ajuda a melhorar nossa eficácia no trabalho, bem como na comunidade Agile, é um padrão auto-similar, apresentado pelo ganhador do prêmio, Kenji Hiranabe. Ele diz que não foi ele que ganhou o prêmio em 2008, e sim a força da comunidade no Japão que trouxe o prêmio a ele. Esta percepção do valor da comunidade antes de si próprio também é repetida pelo marketing de suas conferências: "os preços das inscrições incluem 'Descontos em Pares' e recomendamos fortemente que os participantes venham com seus chefes ou clientes. O resultado foi que 75% deles vêm com seus pares! Eu acredito que isto seja um sinal de que os engenheiros, gerentes e os clientes estão começando a conversar uns com os outros para melhorar o desenvolvimento de software ao redor do mundo... Por todo este tempo falando sobre Agile no Japão, eles acabaram por formar uma boa comunidade. "
 
Agora é sua vez. Indique alguém que tenha lhe ajudado... ou melhor ainda, colabore com seus colegas, conversem e descubram quem indicar. Deve levar menos tempo do que a leitura deste artigo!
 

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT