BT

Google Wave um ano depois do fim: vivo, bem e incubado na Apache

por Eder Magalhães em 08 Ago 2011 |

Passado um ano do anúncio oficial do fim do Wave, como um produto Google, engana-se quem acredita que a tecnologia morreu. O Google cumpriu com a promessa: doou a tecnologia que implementa waves como um projeto de código aberto para a fundação Apache. 

Uma wave é um canal de comunicação e colaboração entre múltiplos usuários que permite unir características de serviço de email, mensagem instantânea e redes sociais em um único ambiente, e é acessível a partir de qualquer navegador web moderno. Uma característica notável é a possibilidade de vincular robots a waves. Esses robôs operam de modo sensível às interações dos usuários. Por exemplo, imagine um bate-papo de um brasileiro e um chinês nas suas línguas nativas; um robô realizaria a tradução simultânea da conversa do português para mandarim (ou cantonês) e vice-versa, de forma transparente para os dois usuários.

Com o fim do Google Wave alguns imaginavam que a proposta de colocar pessoas em um mesmo canal de comunicação e colaboração instantânea seria descartado, mas não foi bem isso o que aconteceu. O desenvolvimento de waves continua ativo, mas agora através do projeto Apache Wave. (Parte da ideia continua viva também no Google Docs e especialmente no Google+.)

O principal motivo alegado pelo Google para encerrar o Wave, foi a falta de usuários. Mas o motivo identificado por muitos comentaristas na web foi a complexidade na utilização da ferramenta, que contava com uma interface complexa e deixava pouco claro o seu objetivo central. Agora, com uma comunidade de desenvolvedores mais diversificada, é provável que a tecnologia evolua e aumente sua maturidade, eliminando esses problemas e permitindo tirar proveito do potencial do Wave.

O Apache Wave é um projeto que, por enquanto, pertence à incubadora (Podling) da Apache, uma fase de adequação do projeto com a licença e as características da fundação Apache. O foco atual é no desenvolvimento do produto Wave in a Box (WIAB), que inclui:

  • Aplicativos para camadas servidor e cliente web com suporte a colaboração em tempo real, usando a mesma estrutura de conversas do Google Wave;
  • Um painel de waves, na camada cliente web, com a possibilidade de apresentar conversas paralelas;
  • Mecanismos para armazenamento e pesquisas de waves de forma otimizada;
  • APIs para customização de gadgets (componentes visuais implementados via JavaScript) e robôs;
  • Federação de waves em outras instâncias de Wave in a Box, utilizando o protocolo de comunicação Wave Federation Protocol.

O Wave in a Box não é simplesmente uma cópia do Google Wave. A proposta do produto é permitir que desenvolvedores e usuários tenham a oportunidade de implementar waves em sua própria infraestrutura de servidores.

Para participar do projeto ou ter acesso aos envolvidos, o código fonte, o roteiro das funcionalidades implementadas, uma wiki e outras informações, a Apache disponibiliza esse site do projeto incubado.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT