BT

Google App Engine 1.7.0: nova localidade, SSL para domínios customizados

por Rafael Nunes em 17 Jul 2012 |

No evento Google IO deste ano, foi anunciada a nova versão do SDK do AppEngine. A versão 1.7.0, além de trazer funcionalidades muito requisitadas, passa a oferecer uma nova localidade para os servidores.

SSL para domínios próprios

Uma das funcionalidades mais solicitadas, desde o início da operação da plataforma, foi a possibilidade de se utilizar HTTPS em domínios de aplicações hospedadas pelo AppEngine. Isso antes só era possível através de endereços como https://<nome>.appspot.com. Com a nova versão do SDK, é possível agora utilizar duas versões de SSL para os domínios próprios:

  • Server Name Indication(SNI). O SNI permite que múltiplos domínios compartilhem o mesmo endereço de IP. Também permite certificados separados para cada domínio. O SNI é suportado pela maioria dos browsers modernos;
  • Virtual IP (VIP). Agora é possível criar um "IP virtual", um endereço de IP dedicado para a aplicação. O Virtual IP, ou VIP, é suportado por todos os clientes web compatíveis com SSL/TLS, e cada VIP poderá servir um único hostname.

Nova localidade na Europa

Desde o início da plataforma, as aplicações baseadas no Google AppEngine estavam hospedadas nos servidores da América do Norte. Com a nova versão, o Google introduz um novo datacenter na Europa, o que diminuirá a latência de aplicações servindo clientes desta localidade. Inicialmente, porém, a nova localidade só estará disponível para clientes de contas Premier.

Outras atualizações importantes

Veja mais mudanças de relevância trazidas nesta versão:

  • Blob Migration Tool: Para aplicações que ainda utilizavam a persistência do tipo "mestre/escravo", foi disponibilizada publicamente uma ferramenta para fazer a migração para o tipo HDR (High Replication Datastore) de forma simples;
  • Aumento do limite de espaço do código da aplicação: Cada versão de uma aplicação no GAE podia ter no máximo 150Mb, incluindo código-fonte, arquivos estáticos, mídias etc. Este limite foi modificado para 1Gb para todas as versões, e futuramente haverá a possibilidade de pagar por mais espaço;
  • Logs API: Aplicações pagas agora poderão guardar os logs por até um ano, e uma API de busca e leitura desses logs foi disponibilizada gratuitamente para os primeiros 100 megabytes;
  • Header HTTP: Agora será possível adicionar cabeçalhos HTTP para o conteúdo estático das aplicações;
  • SDK Go para WindowsPara os que quiserem experimentar o SDK da plataforma Go, este agora também está disponível para Windows.

Além disso, foram ainda realizadas correções de bugs e implementadas outras pequenas funcionalidades. Veja os detalhes nas notas de release das plataformas PythonJava e Go.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT