BT

Git-tf: sincronização multiplataforma de repositórios Git e TFS

por Jeff Martin , traduzido por Fernando Lozano em 28 Ago 2012 |

[Este artigo foi expandido pelo tradutor]

Brian Harry, Gerente de Produto para o Servidor Team Foundation (TFS) na Microsoft, anunciou uma nova ferramenta, o Git-tf, que permite sincronizar repositórios Git com repositórios TFS, usando comandos familiares do Git. (Note que o Git-tf é um complemento para as ferramentas do Git; ele não substitui uma instalação do Git para o desenvolvedor.)

Brian Keller, evangelista técnico do Visual Studio, e Matt Mitrix, Gerente de Programa do TFS na área de controle de versões, demonstraram a nova ferramenta. O Git-tf é instalado localmente em um cliente e permite a interoperabilidade com um repositório TFS remoto. No lado do cliente, o desenvolvedor utiliza os comandos normais do Git para fazer commits, branches etc., de acordo com o seu fluxo de trabalho usual. Uma vez satisfeito com o progresso, o desenvolvedor pode confirmar suas alterações no servidor TFS utilizando o Git-tf. Os comandos suportados atualmente pelo Git-tf incluem clone, configure, checkin, fetch e pull. (O comando shelve está disponível em beta, mas não é recomendado ainda para uso em produção.)

Alguns desenvolvedores já devem estar familiarizados com os workspaces locais, uma novidade recente do TFS. Esses workspaces permitem a edição de arquivos e o trabalho offline, sem uma conexão estabelecida com o seu servidor TFS, de modo semelhante a uma cópia de trabalho do CVS ou do Subversion. A desvantagem é que não há um repositório local - não existe um histórico local de mudanças. Já a vantagem do Git é que fornece um repositório local com todas as capacidades, incluindo histórico, tags e branches. Isso é muito útil pois permite a um desenvolvedor usufruir de todas as vantagens do controle de versões mesmo que não tenham uma conexão de rede ativa (por exemplo, profissionais remotos podem não ter sempre uma conexão confiável).

Note que o Git-tf necessita da presença de um servidor Team Foundation (2008, 2010 ou 2012) para funcionar corretamente. Neste ponto, é diferente de outras ferramentas baseadas no Git, por exemplo o Git Source Control Provider ou o Git Extensions, que têm a finalidade de permitir a usuários do Visual Studio utilizar repositórios Git tradicionais, sem interação com o TFS.

Além de permitir a uma equipe utilizando TFS e Visual Studio usufruir das vantagens do Git, o Git-tf também permite equipes heterogêneas compartilharem artefatos e seus respectivos históricos de mudanças, com cada equipe usando suas ferramentas preferidas. Por exemplo, uma equipe desenvolvendo a versão Android de uma aplicação em Linux com Eclipse, e outra usando Visual Studio para a versão Windows Phone, podem manter documentos HTML, imagens e código JavaScript sincronizados entre o repositório TFS da equipe Windows e o repositório Git da equipe Linux.

O Git-tf está disponível para download no Centro de Downloads da Microsoft e o código-fonte completo em Java está disponível sob a licença MIT no CodePlex. Matt Mitrik afirma que a Microsoft deseja se tornar parte da comunidade Git e que a empresa aguarda o feedback dos usuários e também contribuições de desenvolvedores.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT