BT

Início Artigos

  • Aplicações .NET Core com Stack Netflix OSS usando Steeltoe

    O Steeltoe, desenvolvido pela Pivotal, é uma escolha razoável para quem deseja desenvolver com .Net Core em um ecossistema de microservices heterogêneo que faz uso intensivo das ferramentas da stack Netflix e Spring Cloud.

  • Construindo um VPC com CloudFormation - Parte 2

    O modelo do CloudFormation que foi criado fornece um artefato simples e reutilizável que pode ser usado sempre que for preciso criar um VPC simples. No entanto, esse modelo não é tão flexível quanto possa ser. É possível ter um modelo onde se possa construir um VPC com um número variável de sub-redes públicas para lidar com desenvolvimento X teste X uso em produção.

  • Construindo um VPC com CloudFormation - Parte 1

    Este artigo descreve como usar o AWS CloudFormation para criar e gerenciar uma Virtual Private Cloud (VPC), completa com sub-redes, NAT, tabelas de rotas etc. A ênfase é o uso do CloudFormation e Infrastructure como código para criar e gerenciar recursos na AWS, menos sobre os problemas de design de VPC.

  • Lean, Ágil ou Design Thinking?

    Na Agile AUS 2018, Jeff Gothelf mostrou por que treinar equipes de tecnologia com Ágil, de produtos com o Lean e de design com o Design Thinking não trará apenas soluções para o negócio. É preciso ter foco nos valores oferecidos e não nos rituais ou práticas de mindsets diferentes, pegar os princípios que fazem sentido para o projeto e juntar os processos que realmente funcionam.

  • Um tour rápido no CLI do .NET

    Com o lançamento do .NET Core 2.0, a Microsoft tem a próxima versão principal da plataforma de propósito geral, modular, multiplataforma e de código aberto que foi lançada inicialmente em 2016. O .NET Core foi criado para ter muitas das APIs que estão disponíveis na versão atual do .NET Framework.

  • Três passos para uma "Pré-Mortem" bem-sucedida

    Ao melhorar os processos, não há dúvida de que os post-mortems são úteis, mas se fossem perfeitos, nunca haveria soluços. Em vez de olharmos exclusivamente para o que aconteceu, por que não tentamos orientar o que acontecerá em primeiro lugar, especialmente para projetos de alto risco com problemas potencialmente caros?

  • Comparações entre táticas militares de guerra e desenvolvimento de software terceirizado

    Amparados por uma grande quantidade de mudanças e incertezas, os projetos de desenvolvimento de software representam, sem dúvida, uma das disciplinas mais arriscadas no gerenciamento de projetos, algo evidenciado pelo fato de nossas taxas médias de sucesso serem mais baixas do que em outras áreas de negócios mais "determinísticas".

  • Gerente de Produtos ou Product Owner? Nenhum dos dois, Outcome Manager!

    Entender o comportamento do cliente é a chave para criar uma ação de impacto e gerar resultados para os negócios. Essa é a forma que Josh Seiden encontrou para incentivar os líderes de produto (líderes de design e de tecnologia) a tirar o foco das coisas que estavam fazendo e observar os efeitos das coisas que eles criam para o mundo.

  • Q&A sobre o livro Project to Product, por Mik Kersten

    O Dr. Mik Kersten publicou um livro intitulado Project to Product, no qual ele descreve uma estrutura para entrega de produtos na era do software. Com base na pesquisa e na experiência de muitas organizações em uma ampla gama de setores, ele apresenta o Flow Framework™ como uma maneira de as organizações adaptarem sua entrega de produtos à velocidade do mercado.

  • ArangoDB: Um banco, uma linguagem e múltiplos data models

    Com a complexidade dos bancos de dados atuais, existem diversas características de persistência e estrutura de dados. De modo que, algumas vezes é necessário utilizar mais de um banco de dados, o que, em contra medida resulta numa maior complexidade uma vez que é necessário manter mais de uma instância de banco de dados. Conheça o ArangoDB, o verdadeiro canivete suíço dos bancos de dados.

  • .NET Core e DevOps

    O .NET Core foi desenvolvido com o devops em mente, e este artigo abordará como os projetos .NET Core podem se beneficiar da construção automatizada e do monitoramento de aplicativos intrínsecos à plataforma. O autor também mostra como a acessibilidade de linha de comando do .NET Core facilita a implementação.

  • O que Machine Learning pode aprender com DevOps

    De acordo com Thiago de Faria, o DevOps estabelece uma base sólida: a mudança de cultura para apoiar a experimentação, a avaliação contínua, camadas de abstração, monitoramento e trabalho em produtos e serviços.

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.