BT

Início Artigos Quebrando os três mitos mais comuns da engenharia de software

Quebrando os três mitos mais comuns da engenharia de software

Favoritos

Pontos Principais

  • Revisite suas crenças e identifique se acredita em algum dos mitos mais comuns da engenharia de software;

  • Aceitar os mitos comuns pode lhe impedir de desenvolver suas habilidades de formas diferentes;

  • Seja intencional ao tomar medidas para progredir, especialmente quando for desconfortável;

  • Questione e adapte suas ideais de forma a estar sempre alinhado com seus objetivos;

  • Evite pensar que os engenheiros de software devem ser "dessa ou daquela forma".

Há uma piada antiga e destrutiva de engenharia que é assim:

"Qual a diferença entre um engenheiro introvertido e um extrovertido? O extrovertido vai olhar para os seus sapatos e não os dele".

Com o tempo, piadas e estereótipos como esses podem ser prejudiciais porque podem limitar a crença daquilo que achamos ser possível. Por exemplo, como muitos engenheiros de software, entrei na área porque era naturalmente bom em matemática e ciências. Gostava de respostas "certas" e as encontrei nessas áreas. Por fim, comecei a me apegar a esse desejo, o amor à objetividade, a ponto de evitar totalmente assuntos e habilidades consideradas subjetivas, criativas, ou artísticas. Quase reprimi por completo esse meu lado. Agora, sinto que estou tentando recuperar o atraso, mas ainda sou capaz de desenvolver essas habilidades. A boa notícia é que os engenheiros podem e se tornam grandes professores, comunicadores, e líderes. Podemos romper esses estereótipos com uma mudança de mentalidade que permitirá crescer e desenvolver habilidades que talvez tenhamos omitido por muito tempo.

Existem três principais mitos que afligem os engenheiros e que precisam ser desmascarados, pois podem estar impedindo que atinjam seu potencial, especialmente se já forem ou aspiram ser líderes. Os mitos são:

 

  1. Os engenheiros não têm habilidades de comunicação;
  2. Os engenheiros não são líderes "naturais";
  3. Os engenheiros são muito lógicos e sem criatividade.

Vamos discutir esses mitos em detalhes e fornecer algumas ideias que podem ser implementadas imediatamente para lhe ajudar a se livrar dessas crenças limitantes.

Mito: Os engenheiros não têm habilidades de comunicação

Esse mito segue a crença de que a maioria dos engenheiros são introvertidos e consequentemente são maus comunicadores. A verdade é que os introvertidos e extrovertidos podem ser comunicadores fantásticos, pois essa habilidade pode ser aprendida e desenvolvida ao longo do tempo. Algumas das pessoas que mais sabem ouvir e conversar são introvertidas. A mais famosa delas nos últimos anos, Susan Cain, está desenvolvendo o que chama de "Quiet Revolution" (Revolução Silenciosa) para ajudar o mundo a reconhecer o poder dos introvertidos em um mundo tão barulhento. Como ela é introvertida, superou a enorme ansiedade em falar em público para se tornar uma excelente oradora. No mundo da engenharia de software, podemos encontrar grandes líderes que são introvertidos, como Bill Gates (Microsoft), Steve Wozniak (Apple), e Larry Page (Google).

Os tipos comportamentais naturais dos introvertidos e dos extrovertidos não têm nada a ver com a capacidade real de se comunicar, mas de identificar como as pessoas ganham energia com a interação interpessoal (e onde estão neste espectro). Os seres humanos são seres naturalmente sociais e sentimos um propósito ao desenvolver conexões com os outros. Assim, é necessário desenvolver uma variedade de habilidades de comunicação para que todos sejam felizes e saudáveis.

Pratique a escuta

Desenvolver habilidades de comunicação é uma ideia ampla que cobre vários terrenos. Para começar, os engenheiros podem desenvolver as próprias habilidades de comunicação, concentrando-se e muito, na habilidade de escutar. Uma importante citação é:

Procure primeiro compreender, depois ser compreendido.

-Stephen R. Covey

O importante a praticar é realmente procurar entender o que os outros estão tentando nos comunicar. Não podemos ouvir apenas para dar uma resposta, se queremos ser ouvintes eficazes. Percebe a diferença? Devemos nos preocupar verdadeiramente com a outra pessoa e com o que ela tem a dizer, por isso precisamos tomar uma ação neste caminho. Muitas vezes, podemos dizer se alguém não se importa com o que temos a dizer e o mesmo acontece com os outros falando de nós.

Atividade de escuta: Inicie uma conversa com um colega e faça uma pergunta aberta. A pergunta pode ser tão simples quanto "Como foi seu final de semana?" ou "Como acha que podemos resolver o problema?" Em seguida, ouça-os por dois minutos, sem dar nenhuma resposta verbal além de agradecimentos simples. Não interrompa para fazer mais perguntas. Apenas ouça. Vamos o que pode aprender com isso.

Simplifique a comunicação

Um problema comum na comunicação da engenharia é explicar ideias complexas e detalhadas de maneiras complexas e detalhadas. Os engenheiros compreendem a situação e estão animados para compartilhar o que sabem, mas em vez clareza e colaboração, isso normalmente gera confusão. Vamos refletir sobre esta citação de Albert Einstein:

Se você não consegue explicar algo para uma criança de seis anos, é porque você também não entendeu.

Especialmente quando nos comunicamos com pessoas não técnicas e trabalhamos com equipes, precisamos nos livrar dos jargões técnicos e compartilhar ideias usando os conceitos que a outra pessoa possa entender de maneira simples. Geralmente, isso inclui o uso de analogias ou comparações com as quais podem se relacionar.

Atividade de comunicação técnica: Faça o teste da criança de seis anos de idade. Encontre uma ideia ou conceito complexo que conheça muito bem e tente explicá-la a uma criança ou a alguém que não esteja familiarizado com ela. Veja se entendem e se podem explicar de volta. Tente ensinar a mesma ideia a pelo menos três pessoas diferentes e veja como você melhorou.

Mito: Engenheiros não são líderes "naturais"

Esse mito segue um outro ainda mais genérico de que os líderes nascem líderes, e não podem ser criados. Pesquisas sobre desenvolvimento de liderança (veja link para o artigo em inglês) sugerem que isso não é verdade e que 70% da capacidade de liderança é o resultado de lições aprendidas em experiências de vida.

Um conceito fundamental de desenvolvimento de liderança é frequentemente referido como "aptidão para liderança". É uma crença dentro de alguém de que ela está realmente pronta, disposta e capaz de se tornar um líder. As pessoas que acreditam nisso podem se desenvolver muito mais rapidamente, e isso não surpreende. Essa ideia está alinhada com várias outras pesquisas feitas por Carol Dweck sobre ter uma mentalidade de "crescimento" contra uma mentalidade "fixa", para que acreditemos que possamos continuar a nos desenvolver e mudarmos ao longo de nossas vidas.

Avalie seus pontos fortes

Uma das maneiras de descobrir que somos capazes na liderança é identificar os pontos fortes que temos e encontrar maneiras de utilizá-los. Existem muitas avaliações gratuitas e pagas para isso, como o CliftonStrengths da Gallup, que podem ajudar. Mas, uma abordagem mais simples é perguntar às pessoas que nos conhecem bem.

Pergunte para dez pessoas que o conhecem mais do que a média o que elas acham que são os seus três pontos mais fortes. Provavelmente, iremos concordar com muito do que elas irão dizer. Elas também podem dizer coisas que você não acredita no momento, mas, como os outros estão sugerindo, você pode começar a acreditar um pouco mais.

Atividade destruidora de crença limitante: Isso pode parecer um pouco estranho, mas vamos lá. Reserve cerca de cinco minutos e faça uma lista rápida do que você considera suas fraquezas. Em seguida, anote quais dessas "fraquezas" você acha que são crenças limitantes. Pegue o papel com a lista e rasgue-o. Jogue-o no ar. Fazer uma bagunça. Mostre para elas que é você quem manda e não elas. Por exemplo, minha fraqueza pode ser o fato de suprimir minhas emoções, o que pode levar a menos conexão em meus relacionamentos. Uma crença limitante que costumava acreditar era que eu sou um péssimo escritor. Podemos ou não concordar com isso, mas pelo menos estou avançando e praticando minhas habilidades! Escrevia isso em um papel e rasgava. Eu prometo, isso dá um alívio muito bom.

Olhe para dentro

A realidade é que as pessoas raramente fazem grandes mudanças em suas vidas, mas elas mudam. Isso acontece quando podemos aumentar a autoconsciência e ter momentos de "ah-ha" ou epifanias que nos ajudam a ver a nós mesmos e nossas situações sob um novo ponto de vista. É assim que mudamos nossas mentalidades, e consequentemente nossos comportamentos.

Eu vi pessoas que estavam tão empenhadas em culpar as outras que se tornaram tão tóxicas que estavam prestes a serem demitidas. No entanto, foram capazes de criar certos momentos que foram o suficiente para perceberem que eram parte do problema e começaram a se concentrar no que podiam mudar, ao invés de culpar os demais. É transformacional.

Atividade de ajuste de mentalidade: identifique o maior desafio de trabalho que está enfrentando neste momento. Anote o que você acha que é a causa raiz do problema. Em seguida, anote 2 ou 3 coisas que pode fazer pessoalmente para melhorar as coisas, lembrando que não se trata de tomar medidas para consertar outras pessoas, o foco deve ser em você. Em seguida, mantenha o foco na sua capacidade de trabalhar na causa do problema, e não no que os outros estão fazendo ou deixando de fazer..

Mito: Os engenheiros são muito lógicos e sem criatividade

Este parece fazer sentido, afinal, se os engenheiros fossem criativos, teriam decidido ser artistas, escritores ou alguma outra profissão das "Belas Artes", certo? Errado! A palavra chave para ser criativo está aí. CRIAR! Os engenheiros criam produtos, serviços, e processos que influenciam as pessoas todos os dias. Se o seu trabalho está direcionado a aplicações, dispositivos ou máquinas de consumo, o produto final do trabalho de engenharia é usado por outras pessoas. Se os engenheiros suprimissem a criatividade, perderiam muitas ideias sobre maneiras diferentes de resolver os problemas.

Todos os dias, os engenheiros precisam encontrar novas maneiras de pensar fora da caixa para enfrentar novos desafios. Eles possuem a fabulosa oportunidade e a responsabilidade de imaginar maneiras pelas quais o mundo poderia ser diferente e criar maneiras de fazer isso acontecer. Esse é o cerne do que é a criatividade e deve ser inspirador e emocionante para os engenheiros. Por exemplo, as inovações de engenharia têm sido uma grande parte da melhoria da saúde ao longo dos anos. Desde a análise de dados a sistemas de software eficientes, passando pelas máquinas cirúrgicas, até chegar no fornecimento, rastreamento e recomendações de tratamento, a engenharia realmente salva vidas todos os dias.

Seja curioso

Quando suprimimos a criatividade, geralmente é porque sentimos que já temos as respostas ou abordagens certas para resolver os problemas que enfrentamos. No entanto, diferentes pessoas e suas perspectivas podem enxergar as coisas de maneiras completamente diferentes. Isso é bom!

Uma maneira de começar a considerar as ideias criativas que aparecem em nossas vidas sem se acomodar, é ficar curioso. Se alguém discordar da gente, perguntemos o porquê e como eles estão se sentindo sobre este problema. Se alguém mostrar um obstáculo para nosso objetivo, gastemos um pouco mais de tempo fazendo perguntas sobre ele antes de nos apressarmos em fornecer uma solução. A curiosidade pode abrir a mente para novas ideias, continuando a adotar o pensamento racional que os engenheiros valorizam tanto.

Atividade de curiosidade: Utilize, "Sim, e ...", na próxima vez que tiver uma sessão de brainstorming com sua equipe. Quero que você faça tudo o que estiver ao seu alcance para promover ideias e pensamentos diferentes. Elimine do vocabulário respostas como "não", "acho que não funcionará" ou "sim, porém ..." quando alguém sugerir uma ideia. Mantenha-se aberto respondendo com "sim, e ..." para expandir as possibilidades. Esse princípio vem do mundo da comédia da improvisação e é ensinado com bastante ênfase no design thinking, pois tem a capacidade de manter as equipes positivas e solidárias para promover a colaboração.

Aceite o erro e tente novamente

O problema com a criação é que geralmente "falhamos", e esse medo do fracasso pode nos impedir de explorar diferentes abordagens ou possibilidades. Considere esta citação:

A falha é o fundamental na engenharia. Todo cálculo que um engenheiro faz é um cálculo de falha.

-Henry Petroski

Ao invés de ter medo de fornecer soluções e ideias que podem fracassar, devemos considerar cada falha como uma oportunidade para aprender algo novo. É um novo ponto para extração de dados. É uma nova experiência e, se formos bons alunos, não cometeremos o mesmo erro novamente. De fato, fracassar de maneira rápida é geralmente a melhor maneira de obter sucesso, se mantivermos isso e tratarmos cada falha como uma experiência de aprendizado.

Atividade para superar o medo: Crie algo que você sempre quis, mas que está fora da sua zona de conforto. Apenas tente. Se isso significa escrever um código em uma linguagem diferente, faça isso. Talvez você deseje criar algo físico usando as mãos, como desenho, pintura ou um pequeno projeto de construção. O objetivo aqui é fazer algo que você nunca fez e perceber que, em sua essência, você é realmente um criador. Pessoalmente, a pouco tempo atrás comecei a criar vídeos sobre marketing. Eu nunca fiz isso antes e é muito desconfortável, mas recebi feedbacks bem úteis e aprendi muito com o processo.

Seguindo adiante

Mitos, estereótipos e crenças limitantes podem ser muito prejudiciais para o nosso sucesso. É importante saber que essas coisas não nos definem, muito menos dizem quem nós somos e podem mudar bastante à medida que deixamos de lado esses conceitos prejudiciais e adotamos novas formas de pensar no futuro. Outra citação que gosto:

Para alcançar uma meta que nunca alcançou antes, você deve fazer coisas que nunca fez antes.

-Richard G. Scott

Se hoje, aceitamos ou cedemos a esses mitos e estereótipos, está na hora de mudar isso agora. Vai precisar de atitude e mudança de mentalidade, mas é totalmente possível.

Em vez de acreditarmos nos mitos que compartilhamos acima, quero compartilhar três verdades sobre os engenheiros que devemos aceitar:

 

  1. Os engenheiros podem desenvolver habilidades excepcionais de comunicação, caso ainda não as tenham;
  2. Os engenheiros têm a capacidade de se tornarem grandes líderes, como muitos já são;
  3. Os engenheiros de sucesso são criativos, basta ver o que eles conseguem criar.

Execute as ações que foram sugeridas, praticando as atividades e veja o que acontece. Pode se surpreender com o que é capaz de fazer.

Sobre o autor

Jeff Perry tem uma capacidade incomum de ajudar a desenvolver pessoas em empresas técnicas. Ele tem as habilidades de engenharia para alinhar culturas e equipes a iniciativas inovadoras de alta tecnologia. Compartilha ansiosamente suas paixões por cultura, criatividade, engenharia, tecnologia e bons negócios. Usando sua mistura única de experiência e educação nas 'áreas técnica e de negócios com um talento especial para treinamento e coaching, Perry pode ajudar as pessoas a enxergarem o que não podiam ver antes, e a alcançar mais do que pensavam ser possível. Com sua visão madura sobre relacionamentos e circunstâncias, Perry pode ver adiante e enxergar o cenário geral, a fim de reconhecer oportunidades que resolvem problemas extenuantes enfrentados por pessoas e projetos. Perry lançou recentemente um novo treinamento gratuito sobre as cinco mudanças necessárias para ingressarmos na liderança da engenharia (Link, em inglês, para se registrar e assistir). Sinta-se à vontade para entrar em contato com Perry no LinkedIn ou em jeff@morethan-engineering.com.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.