BT

Início Notícias WebAssembly agora suportado por todos os browsers

WebAssembly agora suportado por todos os browsers

Favoritos

Com releases em 19 de setembro para o Safari e 31 de outubro para o Edge, a Apple e a Microsoft se juntam ao Google e à Mozilla para fornecer suporte para o WebAssembly. Os browsers das quatro empresas agora podem executar o código compilado no formato binário do WebAssembly (wasm).

A primeira versão do WebAssembly é suportada no Safari 11 e no Edge 16. O Firefox foi o primeiro browser grande a suportar o WebAssembly a partir da versão 52 lançada em 7 de março de 2017, seguido pelo Chrome que adicionou suporte a partir da versão 57 em 9 de março de 2017. Usando ferramentas adicionais, os desenvolvedores agora podem enviar código usando o formato binário do wasm e esperar que funcione para a grande maioria dos usuários finais.

O WebAssembly percorreu um longo caminho desde que os principais fornecedores de browsers chegaram a um consenso sobre a especificação da versão 1 em 31 de março de 2017. Não apenas existem implementações em todos os browsers, como o conjunto de ferramentas de compilação alcançou a maturidade e existem esforços para integrar o Webassembly em mais ferramentas de desenvolvimento web, como o webpack.

O conjunto de ferramentas do webassembly.org para compilar em WebAssembly é o Emscripten. Existe um guia para desenvolvedores disponível, assim como uma documentação mais completa no MDN. Esse conjunto de ferramentas pode atualmente compilar C, C++ ou Rust inicialmente compilando o bytecode LLVM, traduzindo em asm.js e a partir daí, usando uma ferramenta de compilação asm2wasm construída usando o conjunto de ferramentas binárias WebAssembly. O suporte para uma compilação pura LLVM via backend wasm está em progresso, com o Rust sendo a primeira linguagem a adotar seu uso em um pull request integrado em 20 de novembro.

Existe também um progresso rápido em ferramentas de desenvolvimento web mais tradicionais. O Webpack recebeu uma concessão da Mozilla para tornar o WebAssembly um módulo de primeira classe com o webpack. A equipe do webpack acredita poder ajudar na adoção do WebAssembly tornando-0 mais fácil de integrar com ambientes reais em produção. Sean Larkin do núcleo do webpack disse:

O WebAssembly não pode avançar, prosperar ou evoluir, a menos que desenvolvedores, e empresas possam adotá-lo de forma transparente em ambientes de produção. Sentimos que o webpack pode ser esse facilitador para ajudar a torná-lo mais acessível e inflamar a adoção generalizada.

Com estas melhorias no suporte e conjunto de ferramentas, as empresas estão rapidamente incorporando o WebAssembly em uma série de domínios. Um anúncio recente da Mozilla celebrou a ampliação do suporte ao wasm destacando projetos que vão desde a visão computacional até a detecção de linguagem. O engenheiro da Mozilla, Luke Wagner, disse:

Agora estamos vendo pessoas usando WebAssembly para todos os tipos de novos projetos. Então, existe uma verdadeira promessa de que algum dia seremos capazes de executar a maioria dos aplicativos na web e fazê-lo funcionar como se fosse executado localmente no PC.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.