BT

Disseminando conhecimento e inovação em desenvolvimento de software corporativo.

Contribuir

Tópicos

Escolha a região

Início Notícias Processos de negócio com Blockchain e Smart Contracts

Processos de negócio com Blockchain e Smart Contracts

This item in japanese

Favoritos

Comprar algo através de um portal na internet como, por exemplo, algo muito caro como um carro, normalmente envolve duas partes que não confiam uma na outra; um comprador e um vendedor. O portal é somente um intermediário, então o comprador deve transferir o dinheiro antes de obter o item, ou o vendedor deve enviar o item antes de receber o dinheiro. Para superar esta falta de confiança mútua, Berned Rücker afirma que o blockchain pode ser utilizado.

Rücker, com mais de 10 anos de experiência trabalhando com processos de longa duração e co-fundador da Camunda, reflete que esta falta de confiança é tradicionalmente resolvida introduzindo um intermediário confiável para ambas as partes. O comprador transfere o dinheiro do item que comprou para o intermediário; este espera para transferir ao vendedor até que o comprador tenha recebido o item. Mas este serviço não é de graça: o intermediário cobra uma taxa fixa ou uma porcentagem sobre o valor pago.

Para Rücker, um blockchain pode estabelecer a mesma confiança mútua fornecendo um banco de dados onde todos os dados são distribuídos a todos os envolvidos, utilizando criptografia para tornar impossível violar os dados armazenados. Sem uma única parte no controle e com dados protegidos, então todos podem confiar neste armazenamento.

Smart contract é um pequeno programa de computador que roda em um blockchain e é protegido da mesma maneira que os dados são. Quando junto a uma criptomoeda, é possível então criar um contrato que bloqueia uma quantidade de dinheiro de forma segura e confiável. Tecnicamente, um smart contract é uma máquina de estado simples, pública e confiável que pode ser implementada com bastante facilidade. A execução de um contrato tem um custo mas ele é muito menor do que o de um intermediário.

Embora seja possível criar um processo automatizado de ponta a ponta - porém, sem confiança mútua-, Rücker observa que existem muitos obstáculos que impedem que o blockchain e os smart contracts sejam comumente utilizados:

  • É necessário que outras partes não confiem umas nas outras; você não pode ser o único.
  • Smart contracs trabalham melhor junto com criptomoedas, embora haja um limite de adoção.
  • Processos de negócio devem mudar radicalmente, e isso pode levar muito tempo.
  • Todas as transações são públicas para os participantes, evitando toda demanda de privacidade de uso.

Em um comentário, Alexander Samarin afirma que o processo descrito por Rücker pode ser simplificado, mas Rücker contra-argumenta que isto não é correto.

Em duas apresentações publicadas na InfoQ, Laurence Kirk introduz o blockchain e o Ethereum; Christopher Gilbert discute blockchain e smart contracts, enquanto Rücker refere-se ao Ethereum em sua postagem.

Em dezembro de 2017, Rücker também escreveu um artigo na InfoQ sobre Eventos, Fluxos e Serviços de Longa Duração: Uma abordagem moderna para automação de fluxos de trabalho.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT