BT

Principais Anúncios da SpringOne 2017

| por Victor Grazi Seguir 17 Seguidores , traduzido por José Alex Marques Coqueiro Seguir 0 Seguidores em 12 abr 2018. Tempo estimado de leitura: 10 minutos |

Para melhorar a experiência das pessoas que acessam o InfoQ Brasil, nós criamos uma série de funcionalidades que te permitem ficar por dentro das últimas tendências e das novidades de seu interesse, sem que você seja incomodado por coisas irrelevantes. Receba e-mails periódicos e notificações sobre seus tópicos favoritos!

A Segunda Conferência Anual SpringOne de 2017 começou com regalia total. O time de desenvolvedores do Spring evoluiu o framework a um patamar em que ele é mais importante do que a própria plataforma Java, e o keynote não desapontou. Mencionando a responsabilidade do time em ajudar as empresas a se padronizarem ao Pivotal Cloud Foundry, o líder de pesquisas e desenvolvimento para cloud da Pivotal, Onsi Fakhouri, declarou a missão para transformar as empresas.

12 minutos não foram suficientes para as dezenas de anúncios importantes que foram feitos com relação ao Spring, bem como a Pivotal em geral, incluindo o que eles nomearam "o mais importante anúncio de um produto na história da Pivotal" (mais sobre isso adiante).

Resumiremos as motivações e anúncios feitos por Fakhouri abaixo:

"O que você faz num mundo complicado e cheio de obstáculos?"

A melhor coisa é começar explorando, fazendo escolhas, mudar e fazer novamente. A principal iteração de feedback, a maneira de lidar com a realidade é chamada de aprendizado. Queremos dar poder aos nossos clientes para se tornarem organizações que sempre estão aprendendo e acreditamos que a melhor maneira de se fazer isso é ajudar nossos clientes a alcançar velocidade. Velocidade habilita o aprendizado; a habilidade de se mover rapidamente leva ao aprendizado eficiente e a habilidade de mudar a direção leva a um aprendizado específico.

Temos ferramentas e frameworks que lhe permitem escrever código legível e consistente, que você pode mudar rapidamente. E temos uma plataforma que permite fazer implantações em produção rapidamente e repetidamente conforme se aprende. Com todas essas coisas combinadas, você pode ir rápido sempre, você pode ter velocidade.

"Nossos clientes tiveram muito sucesso fazendo isso. Esta conferência é um grupo diverso de pessoas, todos estão aqui para aprender de nós e um do outro. Quero compartilhar algumas das coisas que aprendemos no último ano.

O modelo de programação do Spring tem sido um modelo de programação síncrono bloqueante, que funciona muito bem para muitos problemas. Porém existem casos em que você pode ter muitas operações de IO bloqueante e este modelo pode ser ineficiente, aumentando o uso de memória, aumentando a latência. Modelos assíncronos não bloqueantes são tipicamente mais eficientes, mas é um modelo totalmente diferente. Escolher entre um desses modelos pode ser uma troca muito cara. O time de desenvolvedores do Spring tem trabalhado no Reactor e estamos trazendo o paradigma assíncrono não bloqueante para o Spring, e vai ser um modelo de programação familiar e consistente, com poderosos padrões reativos, que lhe dá uma escolha. E tudo isso está empacotado no SpringBoot 2.0 e Spring 5.

Também aprendemos que existem muitas escolhas com relação a IDE, assim estamos orgulhosos de anunciar o SpringTools 4, que foi construído tendo o Spring Boot em mente e que é super-rápida.

Também aprendemos que vocês precisam de escolhas, então estamos firmando parcerias com a IBM para trazer o Open Liberty como uma opção comercial fornecida pelo SpringBoot. E para trazer as opções de conectividade do SpringCloud para o ecossistema da IBM.

Esta é só a ponta do iceberg.

Porém o Spring precisa de um lar e acreditamos que o melhor seria o CloudFoundry. O coração do CloudFoundry é o Elastic Runtime. Esta é a plataforma que roda todas as suas aplicações e este ano estamos renomeando o Elastic Runtime, chamando-o de Pivotal Application Service (PAS), para enfatizar o quão bem ele roda as aplicações. É a força motriz por trás do sucesso dos clientes, ela dá produtividade ao desenvolvedor através de um simples comando cf push que diz "aqui está meu código fonte, rode ela na nuvem para mim, não importa como".

Aprendemos muito a respeito do PAS no último ano e investimos muito em segurança, monitoramento, performance e estabilidade e no ambiente de desenvolvimento local em extensibilidade. Mas o coração da plataforma é a habilidade de rodar várias linguagens. Então novamente estamos trabalhando com a IBM para trazer um suporte comercial do IBM Liberty para o PAS, que irá completar a coleção de ferramentas e linguagens que pode ser usada na plataforma.

Existe o novo Pivotal Function Service (PFS), o qual fornece a possibilidade de dizer "aqui está meu código, implante, não importa onde ou como".

Também temos investido em rodar rotinas Windows/.Net e vamos aumentar o investimento, desta forma estamos orgulhosos em anunciar que vamos trazer compatibilidade ao Windows Server 2016 junto com containers nativos do Windows Server, ele será liberado na nossa próxima release, com as mesmas funcionalidades para rotinas .Net porque queremos a plataforma carro chefe para rotinas .Net.

"Temos visto nossos clientes rodarem o PAS com uma escalabilidade impressionante, rodando milhares de aplicações em cima de centenas de VM's e aprendemos que o PAS escala muito bem, de fato ele foi construído para ser escalável. E por isso sua footprint (configuração) padrão é de 20 VM's, o que é bem pesado. Mas novamente, precisamos escolher. Então estamos orgulhosos de anunciar o PAS "Small Footprint", completo, com alta disponibilidade e horizontalmente escalável usando apenas seis VM's. Está disponível em todas as nossas plataforma cloud, e você pode experimentá-lo com apenas um clique no marketplace da Azure.

Estes são alguns anúncios referente ao PAS, mas o PAS em si é apenas uma parte da ampla CloudFoundry da Pivotal. O ciclo de vida do PAS é gerenciado pela plataforma de gerenciamento Bosh, que faz o impossível possível. Com o Bosh um pequeno time de operadores podem gerenciar milhares de aplicações rodando no PAS. Eles podem aplicar atualizações regulares e pacotes de segurança com apenas um clique.

Mas também aprendemos que pode ser difícil de entender o que o PAS está fazendo. Também investimos no "Health Watch", um dashboard que possibilita o entendimento do que o PAS está fazendo. Os operadores da Pivotal que utilizam o Pivotal Tracker, que roda em cima do PAS, amam. Também estamos empolgados para liberar o PAS pronto para produção na próxima release.

Também aprendemos que embora a Bosh torne o impossível possível, atualizações podem levar tempo, desta forma estamos investindo na melhoria da rapidez e estabilidade e a próxima versão reduzirá algumas horas do tempo de atualização. Também estamos trazendo o sistema de automação Concourse para a plataforma, desta forma você será capaz de baixar e aplicar as pipelines automaticamente, tornando-a fácil configurar, manter e atualizar a plataforma CloudFoundry.

A Bosh está no centro na nossa história multi-cloud, é o que permite que a plataforma CloudFoundry rode em diferentes ambientes cloud. E novamente aprendemos que você precisa de uma escolha. Estamos trabalhando junto com a Microsoft para dar suporte beta para o Azure Stack na nossa próxima release.

Também estamos firmando uma parceria com a Virtustream para trazer um gerenciamento de infraestrutura completa executando PCF completamente gerenciável.

Temos investidos nisso baseado no feedback de nossos clientes e estamos sempre abertos a aprendizagem, se tiver alguma sugestão, elas são bem-vindas.

Esses são o PAS e Bosh, o coração da CloudFoundry. Mas o CloudFoundry tem mais. Também temos um ecossistema de Data Services. A Pivotal possui vários data services no mercado. Temos o Reddis, MySQL, RabbitMQ e a nossa oferta de CloudCache alimentado por GemFire. Estes são serviços de gerenciamento dedicados e são fáceis de executar com o comando cf create-service. Também aprendemos que desenvolver serviços completos é incrivelmente complexo e estamos nessa jornada de aprendizado evoluindo gradualmente o conjunto de funcionalidades destes produtos. Começamos por fornecer customizações sob demanda de serviços, por exemplo sabemos que com o Redis você precisa escolher e você pode escolher o Redis com o tamanho necessários para rodar sua aplicação; sem a necessidade de abrir um ticket, apenas use o comando cf create-service. Estamos também aumentando a complexidade dos nossos produtos, oferecendo serviços indo de single node para múltiplos nodes, para o MySQL, nossa próxima versão irá suportar leader-follower, e para o Rabbi, nossa versão atual possui suporte a clusters.

"E finalmente, temos trabalhado em funcionalidades eficientes, com o CloudCache iremos permitir que você faça deploy de código customizado para um cluster do GemFire. E iremos dar suporte para replicações LAN para habilitar o desenvolvimento de aplicações multi-site.

"Agora o que você pode ver é que o PCF é um termo que pode significar vários conjuntos de cargas de trabalho. Mas temos aprendido que ele não dá suporte a todas cargas de trabalho. PAS é otimizado para dar produtividade ao desenvolvedor. Devido ele ser pouco customizável, pode ser um desafio executar certas classes de cargas de trabalho. Por exemplo, softwares comerciais, ou softwares que tenham regras de rede complexas, requisitos de persistência ou de ciclo de vida - estas cargas de trabalho tipicamente são de sistemas legados. Isso tornaria a plataforma menos customizável e poderíamos diminuir a produtividade do desenvolvedor, a qual não é uma coisa que iremos fazer; somos parceiros de confiança. Queremos possibilitar aos nossos clientes em manter a produtividade. Mas também queremos ser parceiros de confiança para todos os fluxos de trabalho. O que fazemos então?

"Bem, acontece que o Kubernetes é uma ótima solução para executar algumas destas cargas de trabalho. Ele é um ótimo orquestrador de contêineres de baixo nível que pode manipular estes tipos de fluxo de trabalho; e temos observado que a indústria parece estar adotando uma ou outra solução, em que você escolhe entre o PCF e sua produtividade ou o Kubernetes. Achamos que isto está errado. Deveria existir a oportunidade de combinar essas duas soluções, e trazer os aprendizados do PCF e aplicá-los ao Kubernetes. Para isso estamos firmando parcerias com o Google e VM Ware para trazer o Kubernetes para o PCF, e chamamos isso de Pivotal Container Service ou PKS. PKS é um Kubernetes melhorado pela Bosh. Ele permite que um pequeno time de operadores fazer o deploy em uma frota de clusters gerenciados pelo Kubernetes. Você pode aplicar atualizações de maneira imperceptível e patches de segurança; você pode manter atualizado com o Kubernetes, algo que chamamos de compatibilidade constante. Também temos trabalhado novamente com a IBM para trazer imagens docker da IBM com suporte comercial para o PKS.

"PKS completa essa família, e o que queremos entregar é uma experiência unificada dentro da plataforma, com compartilhamento de logs e métricas, compartilhamento de rede, compartilhamento de segurança, que seja imperceptível e funcione. Mas novamente aprendemos que redes pode ser bastante desafiadora, especialmente neste novo mundo de contêineres de rede. Então estamos firmando parceria com a VM Ware para trazer o NSX-T para a plataforma. Vocês serão capazes de utilizar o NSX para gerenciar sua rede de contêineres através de toda nossa linha de produtos do PCS. Isto é o que irá nos permitir sermos parceiros confiáveis para todas as cargas de trabalho de nossos clientes. É o nosso maior lançamento de todos e por isso que o estamos chamando de PCF 2.0. Ele encaixa todas essas pequenas peças, e prepara o futuro, um futuro onde continuamos a aprender com os nossos clientes.

"Por exemplo, aprendemos que vocês querem explorar Functions as a Service (FaaS). Bem, queremos explorar os serviços FaaS também, desta forma estamos felizes em anunciar a introdução de uma plataforma FaaS open source, Riff, patrocinada pela Pivotal. Nossos planos em 2018 são de trazer ofertas comerciais do Pivotal Function Service com suporte do Riff para o PCF."

Ele concluiu com o novo mantra da Pivotal - "Aproveite seu tempo aqui à medida que todos aprendemos como ser ágeis para sempre."

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT