BT

Início Notícias Aumentando a inclusão de equipes no local de trabalho usando tecnologias de inteligência artificial

Aumentando a inclusão de equipes no local de trabalho usando tecnologias de inteligência artificial

Favoritos

No Gartner Application Technologies e Solutions Summit, realizado em novembro de 2018, John Kostoulas, analista diretor sênior, estabeleceu que equipes e líderes de equipe que promovem ativamente uma cultura inclusiva excederão seus objetivos. Referindo-se a uma Pesquisa de Validação de Liderança CEB-Gartner realizada em 2016, Kostoulas mostrou que equipes de maior diversidade de gênero combinadas com práticas de inclusão ativa melhora o desempenho das equipes.

A eMag do InfoQ "Gênero, Raça, Idade e Neurodiversidade para Desenvolvedores de Software" afirma claramente que "Os dados são claros: a diversidade melhora o sucesso financeiro." Reconhecendo o valor da diversidade no desempenho e na cultura, as organizações estão investigando práticas e tecnologias que suportam todos os tipos de pensadores.

Segundo Kostoulas, mesmo que a lógica da diversidade seja compreendida e abordada pelas organizações, o valor comercial para a inclusão não é bem articulado ou estrategizado. Atualmente, novas aplicações baseadas em inteligência artificial e análise de comportamento estão disponíveis para impulsionar a inclusão deliberada e verdadeira entre as disciplinas culturais, de pessoas e de processos das equipes. Kostoulas propõe alavancar essas tecnologias em três áreas que podem ajudar a aumentar a conscientização e os resultados da inclusão: triagem de candidatos prontos para inclusão, avaliação e melhoria dos comportamentos de inclusão das equipes e treinamento de líderes de equipes.

Kostoulas reconhece que o recrutamento para a diversidade é um passo. Atrair e desenvolver pessoas prontas para inclusão é o próximo passo necessário, que requer aprofundar a definição de diversidade para atributos menos discerníveis, como estilos de trabalho e modelos de pensamento. Para identificar candidatos e líderes de equipe prontos para inclusão, as organizações agora podem aproveitar alguns aplicativos habilitados para inteligência artificial, como Talemetry, Enteloor SeeKout, para citar alguns.

Em seguida, avaliar como e com quem, independentemente da hierarquia, a interação das equipes podem informar padrões que podem precisar ser abordados. As equipes verdadeiramente inclusivas incentivam a tomada de decisões por todos os membros da própria equipe e aqueles que apresentam vários atributos de diversidade. A análise de redes sociais (SNA, em inglês), como Maven7 ou TrustSphere, podem ajudar os trabalhadores e líderes de equipe a estarem mais conscientes de seus padrões de interação, enquanto aplicativos "voz do funcionário" (VoE), como CultureAmp ou Diverst, incentivam relatórios diretos e colegas a fornecer feedback e compartilhar seus sentimentos relacionados à inclusão e, por sua vez, permite que as organizações projetem programas de intervenção personalizados.

O papel dos líderes de equipe e gerentes é fundamental na modelagem de comportamentos de inclusão. Os gerentes devem efetivar a inclusão nas decisões diárias, desenvolver um clima de força, definido pela integridade interpessoal e conflito produtivo, ou aumentar as interações entre novos contratados, empreiteiros, departamentos ou hierarquias. O Gartner investigou ferramentas de avaliação de neurociência e inteligência artificial e plataformas de aprendizagem relacionadas à inclusão que podem ajudar os líderes de equipes a passar de estilos de gerenciamento influenciados por seus próprios preconceitos e estilo de tomada de decisão para se tornarem catalisadores para a tomada de decisões inclusiva em equipe. Algumas das ferramentas mencionadas por Kostoulas são Reflektive, 7Geese e BetterWorks.

Em 2017, um artigo da Harvard Business Review reconheceu que a diversidade sem inclusão não funciona e uma "dificuldade em resolver o problema são dados. É fácil medir a diversidade: é uma simples questão de número de funcionários. Mas quantificar sentimentos de inclusão pode ser arriscado. Compreender essa narrativa junto com os números é o que realmente desenha a imagem para as empresas." Neurociência, análise comportamental e aplicativos baseados em inteligência artificial estão disponíveis para apoiar a inclusão no local de trabalho e podem ser incorporados em roteiros de RH e tecnologia de negócios ou conciliados com aplicativos de recrutamento e gerenciamento de diversidade existentes.

Em um artigo recente publicado em 9 de janeiro de 2019, a diretora de diversidade da Microsoft, Lindsay-Rae McIntyre, confirmou a necessidade de priorizar a inclusão. McIntyre compartilha como a empresa incorpora isso na interação diária e no trabalho, bem como nas revisões de processos de desempenho de líderes e equipes, aproveitando tecnologias e métricas qualitativas.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Conteúdo educacional

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.