BT

Início Notícias O GitLab 11.6 suporta a implementação de funções serverless

O GitLab 11.6 suporta a implementação de funções serverless

Favoritos

A versão mais recente do GitLab é capaz de usar o Knative e o Kubernetes para criar, implantar e gerenciar implementações serverless, aproveitando o modelo de funções como serviço (FaaS).

Com o GitLab Serverless e o suporte para FaaS, o GitLab avança, ampliando suas capacidades de CI/CD para suportar um ciclo de vida mais completo do DevOps. O GitLab introduziu o suporte ao Knative na versão 11.5 como um recurso alfa, com o objetivo de possibilitar que os desenvolvedores criem facilmente aplicativos serverless e, ao mesmo tempo, reduzam o risco de bloqueio de fornecedores. Com esse objetivo, o GitLab aproveitou o trabalho realizado no TriggerMesh, que desenvolve soluções de gerenciamento de várias nuvens serverless e FaaS. O GitLab 11.6 agora possui suporte a implantar funções individuais através de uma nova interface do usuário para operação serverless, que mostra uma lista de todas as suas funções. A lista inclui uma breve descrição e o cluster Knative para o qual foi implantado.


(Imagem do blog do GitLab)

Além disso, a UI do GitLab Serverless pode fornecer mais detalhes de cada função implementada, incluindo o número de pods de Kubernetes em uso e o número de chamadas ao longo do tempo.


(Imagem do blog do GitLab)

De acordo com o GitLab,

Ao executar as tarefas de armazenamento serverless, as empresas podem obter uma camada de abstração que permite usar recursos de computação de vários provedores de nuvem e até mesmo de servidores locais. Com essa versão aprimorada eles podem escolher o modelo de processamento que melhor atenda às suas necessidades, em vez de ficarem bloqueados em um provedor específico para executar suas funções.

O FaaS permite a alocação dinâmica de recursos da nuvem para executar pequenas unidades de código quando ocorre um evento. Seu principal objetivo é dimensionar automaticamente sua infraestrutura de nuvem sob demanda com base em solicitações de processamento reais. O FaaS remove o requisito de manter pelo menos um processo de servidor sempre em execução enquanto deseja atender a solicitações. Na verdade, o FaaS permite que o processo do servidor seja gerado apenas quando uma solicitação é recebida. Quando não há mais solicitações para veicular, o cluster reduz a escala para zero. Isso possibilita reduzir os custos de infraestrutura de nuvem, em detrimento da latência de configuração. Existem muitos provedores FaaS, incluindo a Amazon, com o AWS Lambda; a Microsoft, oferecendo o Azure Functions; o Google, com o Cloud Functions entre outros.

Outros novos recursos introduzidos no GitLab 11.6 são Alterações Sugeridas, Web Terminal para Web IDE e o Gráfico de Vulnerabilidade do Painel de Segurança do Grupo.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.