BT

Início Notícias Octant: Dashboard local e em tempo real para cargas de trabalho no Kubernetes

Octant: Dashboard local e em tempo real para cargas de trabalho no Kubernetes

Favoritos

O Octant é uma ferramenta open source da VMware que ajuda os desenvolvedores a entender como os aplicativos estão sendo executados em um cluster Kubernetes. Os desenvolvedores podem visualizar graficamente as dependências dos objetos Kubernetes, encaminhar portas locais para um pod em execução, inspecionar logs do pod e navegar por diferentes clusters. Além disso, os usuários podem estender os recursos do Octant instalando ou criando um plugin, como adicionar componentes a visualizações ou destacar objetos recentemente implantados.

O Octant oferece um Dashboard para os desenvolvedores inspecionarem a carga de trabalho em um cluster em tempo real. O ecossistema do Kubernetes já possui várias dashboards, como a dashboard oficial, Kubernator, Kubernetic e Kiali, caso estejamos usando o Istio. Mas Joe Beda, engenheiro da VMware, disse que "não conceberam o Octant como uma dashboard, mas como um complemento visual ao kubectl" durante o desenvolvimento da ferramenta.

Os usuários podem explorar objetos do Kubernetes, como tarefas cron, daemon, implantações, tarefas, pods ou serviços. Além disso, oferece um gráfico de recursos para que os usuários possam ver o status do objeto e como dependem um do outro. Por exemplo, quais objetos pertencem a um serviço ou objeto de entrada ou qual conta de serviço um pod está usando.

O Octant é uma ferramenta clientside, isso significa que os usuários não precisam instalar nada no cluster para utilizá-lo. Como o Octant é executado localmente, usa as credenciais e permissões locais do desenvolvedor para consultar os objetos no cluster. Os administradores do Kubernetes não precisam se preocupar em dar permissões extras aos usuários. Além disso, para desenvolvedores que precisam interagir com diferentes clusters, o Octant suporta vários arquivos kubeconfig. Os usuários podem alternar o contexto entre diferentes clusters ou namespaces com o clique de um botão, em vez de executar dois ou três comandos kubectl.

Outro recurso do Octant é a capacidade de encaminhar uma porta local para um pod em execução e conectar-se a ele. Em vez de executar o comando kubectl port-forward, os usuários podem começar a encaminhar com um simples clique no painel do Octant. Além disso, a ferramenta suporta a capacidade de encaminhar vários pods de diferentes namespaces.

Na mesma dashboard, os usuários também podem ler em tempo real os logs de pods e dos containers, sem precisar executar nenhum comando kubectl logs ou usar vários terminais para depurar pods ou containers diferentes ao mesmo tempo.

A API do Kubernetes também é extensível por meio de definições de recursos personalizados (CRD) e o Octant tem suporte para explorar qualquer CRD que esteja sendo executado no cluster. E como o Octant também possui um sistema de plugins escrito em Go, os autores do CRD podem criar um plugin para enriquecer a visibilidade dos recursos personalizados. O sistema de plugins do Octant permite que outras ferramentas e processos se integrem ao ciclo de vida de entrega das cargas de trabalho do Kubernetes. Por exemplo, um plugin pode destacar objetos do Kubernetes que foram atualizados depois que uma implantação ou versão recente. Portanto, os usuários podem detectar problemas com mais eficiência sem executar vários comandos no terminal.

Para começar a usar o Octant, os usuários precisam instalar a ferramenta em suas estações de trabalho Linux, Mac ou Windows 10. No Windows, os usuários podem instalar o Octant usando chocolatey executando o comando choco install octant --confirm ou usando o scoop e executando o comando scoop install octant. Como alternativa, os usuários podem baixar os binários Linux, Mac ou Windows a partir da página de lançamento, descompactá-lo e executá-lo. Octant está trabalhando para colocá-lo no Homebrew.

O roteiro do Octant inclui recursos como a capacidade de editar objetos Kubernetes com um editor YAML, incorporar a linha de comando do kubectl no Octant, incluir um mapa de calor para ajudar os usuários a entender quaisquer problemas nos pods e uma GUI aprimorada com mais botões, modais e alertas.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.