BT
rss

A Guerra Cibernética seria a nova Guerra Fria? O Brasil está acordando para os riscos

por Alex Chiaranda em  02 Mar, 2012

O Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército concluiu duas licitações, somando R$ 6 milhões, para a compra de um simulador de Guerra Cibernética e antivírus, ambos com tecnologia nacional. Os investimentos em tecnologias para ataque e defesa em possíveis batalhas cibernéticas crescem rapidamente em países como EUA, Rússia e China.

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.