BT

Início Artigos Usando C# 8 e Tipos de Referência Nullable no .NET Framework

Usando C# 8 e Tipos de Referência Nullable no .NET Framework

This item in japanese

Favoritos

Pontos Principais

  • A alteração das versões do C# requer a modificação direta do arquivo do projeto.
  • A ativação global do Nullable Reference Types só pode ser feita com um novo formato de projeto.
  • A nulidade pode ser alterada por um arquivo ou por uma linha, quando necessário.
  • Use atributos de nulidade para evitar verificações nulas desnecessárias.
  • Use o pacote Nullable ao focar em plataformas mais antigas.

Embora partes do C# 8 nunca sejam suportadas no .NET Framework, os Nullable Reference Types podem ser ativados se soubermos alguns truques.

Habilitando o C# 8

A primeira etapa é garantir que estejamos usando o Visual Studio 2019 versão 16.3 ou superior.

Em seguida, precisamos configurar o projeto para o C# 8. Se estivermos acostumados a trabalhar com o Visual Studio, talvez espere alterar de maneira simples a configuração de um projeto. Infelizmente, isso não funciona mais.

Under the new rules, the default version of C# is determined by which framework you are targeting. Only .NET Core 3.0 and .NET Standard 2.1 get C# 8, everything else starts with C# 7.3.

Sob as novas regras, a versão padrão do C# é determinada por qual framework estamos direcionando. Somente o .NET Core 3.0 e o .NET Standard 2.1 possuem o C# 8, o restante começa com o C# 7.3.

Podemos solucionar isso, editando o arquivo do projeto. Vamos abrir o arquivo .csproj do projeto e adicionar esta linha dentro do PropertyGroup.

<LangVersion>8.0</LangVersion>

Se estivermos usando um formato de projeto moderno, podemos abri-lo clicando duas vezes no projeto no Solution Explorer. Podemos reconhecer esse formato porque a raiz do arquivo XML é parecida com esta:

<Project Sdk="Microsoft.NET.Sdk">

Se estivermos usando o formato do projeto legado, podemos editá-lo diretamente, mas será um pouco mais complicado. Uma opção é fechar o Visual Studio e usar o bloco de notas ou algum editor de texto. Como alternativa, podemos instalar o Power Commands do Visual Studio, que adiciona um comando "Edit Project File". Para referência, a raiz do arquivo XML será mais ou menos assim:

<Project ToolsVersion="14.0" DefaultTargets="Build" xmlns="http://schemas.microsoft.com/developer/msbuild/2003">

Habilitando Nullable Reference Types:

A próxima etapa é ativar o recurso de Nullable Reference Types. Se estivermos usando o formato moderno do projeto, poderemos fazer isso globalmente adicionando a seguinte linha logo após a versão da linguagem.

<Nullable>enable</Nullable>

Se estivermos usando o formato de projeto legado, essa alteração não irá funcionar. Não iremos ver o erro, pois o compilador simplesmente ignora a configuração. Então, precisamos ativá-lo arquivo por arquivo. Para fazer isso, vamos adicionar a diretiva anulável no topo de cada arquivo.

#nullable enable

Esse jeito também funcionará nos projetos modernos, se desejarmos ativar o recurso gradualmente.

Atributos de nulidade

Há uma variedade de atributos usados para ajustar o comportamento do verificador nulo. Para explicar o funcionamento, consideremos a função abaixo:

bool TryGet(int key, out Customer? customer)

Está implícito que, se essa função retornar verdadeira, o parâmetro do cliente não será nulo. Por outro lado, se a função retornar falso, o cliente será nulo.

Mas isso não faz parte da assinatura, portanto, se usarmos a função como está, sempre precisaremos de uma verificação no Customer. A solução alternativa é adicionar um atributo que explique o comportamento:

bool TryGet(int key, [NotNullWhen(true)] out Customer? customer)

Da perspectiva do compilador, a linha mostra que o Customer nunca será nulo se um valor verdadeiro for retornado. Isso não diz nada sobre o que acontece se um valor falso retornar, mas já é o suficiente para resolver o problema de assinatura.

Em um artigo intitulado Try out Nullable Reference Types, Phillip Carter descreve os vários atributos em detalhes.

  • Condicionais de pós-condições (Conditional postconditions): MaybeNotNullWhen(bool), NotNullWhen(bool)
  • Dependências de nulidade (Dependent null-ness): NotNullIfNotNull
  • Fluxo: DoesNotReturn, DoesNotReturnIf(bool)
  • Pós-condicionais: MaybeNull, NotNull
  • Pré-condiconais: AllowNull, DisallowNull

Atributos de nulidade em projetos mais antigos

Os tributos precisam ser definidos para que os utilizemos. Se estivermos usando o .NET Standard 2.1 ou o .NET Core 3.0, isso já foi feito automaticamente. Caso contrário, precisamos criá-los como parte do nosso projeto.

A maneira tradicional de lidar com isso seria criar um novo projeto .NET Core 3, e usar o F12 para fazer a engenharia reversa dos atributos desejados. Em seguida, podemos colá-lo no projeto e adicionar detalhes que estiverem ausentes, o que para os atributos levaria apenas alguns minutos.

Uma maneira mais fácil seria instalar o pacote Nullable de Manuel Römer. Isso copiará o arquivo NullableAttributes.cs para nosso projeto, que inclui todos os atributos necessários. Este pacote não possui componente compilado, é apenas o arquivo de código-fonte.

De qualquer forma, verifiquemos se todos os atributos estão marcados como "interno", e não como público. Isso evita colisões com outras bibliotecas que também podem estar portando de volta os atributos.

Leitura adicional (em inglês)

Sobre o autor

Jonathan Allen começou a trabalhar em projetos MIS para uma clínica de saúde no final dos anos 90, transformando-os gradualmente de Access e Excel para uma solução corporativa. Depois de passar cinco anos escrevendo sistemas automatizados de negociação para o setor financeiro, se tornou consultor em uma variedade de projetos, incluindo a interface de usuário para um armazém robótico, a camada intermediária de um software de pesquisa sobre câncer e desenvolvendo soluções para as necessidades de big data de uma grande companhia de seguros imobiliários. Em seu tempo livre, gosta de estudar e escrever sobre artes marciais do século XVI.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.