BT

Início Artigos Mantendo a saúde mental em equipes de desenvolvimento de software

Mantendo a saúde mental em equipes de desenvolvimento de software

This item in japanese

Favoritos

Pontos Principais

  • Um número crescente de desenvolvedores vem experimentando distúrbios de saúde mental relacionados ao trabalho. Isso inclui estresse, exaustão, fadiga e perda de motivação;

  • A esfera cognitiva, que consiste no pensamento, sentidos, imaginação e memória, pode enviar sinais quando a sua saúde mental está se deteriorando;

  • Problemas na esfera emocional geralmente influenciam a eficácia cognitiva.Infelizmente, encontrar a fonte do desequilíbrio emocional é mais complicado do que simplesmente analisar as habilidades cognitivas;

  • O equilíbrio psicológico pode ser obtido sob a condição de esferas cognitivas e emocionais funcionais e equilibradas;

  • O equilíbrio necessário pode ser obtido alternando-se entre trabalho focado e sem foco, exercício físico, trabalho em equipe, e mantendo elevados níveis de ocitocina.

Ansiedade e transtornos mentais relacionados ao trabalho vem se tornando um desafio entre as empresas de tecnologia. De acordo com o International Journal of Social Sciences, os desenvolvedores de software têm uma chance consideravelmente maior de experimentar fadiga, esgotamento, ansiedade, e estresse, em comparação aos colegas que realizam tarefas mecânicas. Deteriorar a saúde mental não apenas ameaça o bem-estar dos funcionários, mas também a produtividade geral. Pesquisadores do Institute of Software Technologies em Stuttgart descobriram que desenvolvedores mentalmente exaustos ou deprimidos produzem uma qualidade inferior de código e tendem a perder prazos. Hoje, as empresas de tecnologia perceberam a importância da saúde mental e vem agindo para garantir que as equipes dedicadas de desenvolvimento permaneçam saudáveis e sãs.

Aqui, na Beetroot, nos esforçamos para criar uma atmosfera familiar e confortável que minimize a pressão exercida em nossas equipes. Entretanto, apesar dos esforços, ainda temos grandes desafios. Recentemente conversamos com o representante das áreas de RH e psicologia, Vova Vovk, sobre saúde mental. Vova compartilhou indicadores de bem-estar psicológico e dicas sobre como ajudar os desenvolvedores a permanecerem saudáveis ​​enquanto são produtivos.

Vamos começar definindo saúde mental. A Organização Mundial de Saúde define saúde mental como o estado de bem-estar em que o indivíduo se realiza todo o seu potencial, é capaz de lidar com as próprias tensões da vida e de trabalhar de forma produtiva , conseguindo contribuir com a sua comunidade. Como podem ver, nosso trabalho influencia grandemente na nossa saúde mental. Isso não é uma surpresa, pois passamos a maior parte do tempo no trabalho e, inevitavelmente, isso irá afetar a maneira como nos sentimos.

Para entender a relação entre programação e saúde mental, devemos examinar a base da teoria. Nossa saúde mental é composta por duas esferas, cognitiva e emocional. A neurofisiologia dos nossos cérebros pode ser comparada a de um computador. Por exemplo, os computadores têm um sistema de entrada/saída, como teclado, webcam e mouse,que corresponde aos nossos cinco sentidos. O processador do computador é o nosso pensamento, a placa de vídeo corresponde a imaginação e a memória operacional seria a nossa memória. Esses quatro elementos são a base da esfera cognitiva. Mas, o que nos diferencia dos robôs sem alma é a nossa esfera emocional, nossos sentimentos e desejos. Vamos discutir cada um desses componentes e como eles afetam nossa saúde mental.

A Esfera Cognitiva

Sistema de Entrada/saída

Um sistema de entrada/saída funcional é caracterizado por uma reação rápida com pouco esforço a irritações externas. Em outras palavras, se recebemos informações externas e não sentimos desconforto, nossa saúde mental está estável. As reações podem variar de pessoa para pessoa, pois algumas gostam de trabalhar em espaços abertos e movimentados, enquanto outras precisam de silêncio total para se concentrar. No entanto, se começarmos a nos sentir estressados quando a luz estiver muito forte, o barulho muito alto ou pelos contínuos e não solicitados abraços da Susan, provavelmente há algo errado com nossa esfera cognitiva.

Memória

A expressão multitarefa é algo familiar para todos nós. Nosso cérebro é um processador de um só núcleo que pode lidar apenas com uma tarefa por vez. Quando falamos sobre multitarefa, geralmente queremos dizer sobre o número de coisas que podem ser mantidas em nossa memória de maneira simultânea. Se esse número estiver diminuindo, pode ser um sintoma da síndrome da fadiga crônica ou neurastenia. Quando estamos em constante estado de exaustão ou sobrecarregados com fortes emoções como estresse e ansiedade, isso pode afeta a nossa memória. Se tivermos dificuldade em lembrar das coisas, pode ser um sinal de que nossa saúde mental não está boa.

Placa de Vídeo

A imaginação é parte crucial para os trabalhos criativos. O processo criativo ideal se parece mais ou menos com isso: As informações são carregadas em nosso cérebro, ficam armazenadas por algumas horas ou até semanas, então os resultados criativos são produzidos por nossa placa de vídeo. Infelizmente, como estamos cercados de prazos e clientes ansiosos, nossa imaginação é sobrecarregada e levada para além do seu limite. Estamos fazendo o possível para criar uma ideia criativa a cada hora. Nossos cérebros podem compensar temporariamente o estresse e o trabalho produtivo necessário, mas no final do dia, geralmente estaremos esgotados. Se sentirmos que estamos sem motivação para ser criativos e nossas ideias não estiverem mais nos trazendo alegria, nossa placa de vídeo pode estar superaquecida e precisa de uma pausa o mais rápido possível.

Processador

A maioria de nós está familiarizada com testes de QI, mas o que talvez não saibamos, é que na verdade o teste não mostra o quão inteligente nós somos. Ao invés disso, ele mostra quão bem somos capazes de pensar. Para uma pessoa mentalmente forte, não deve ser desafiador resolver quebra-cabeças simples ou contar do 20 de trás para frente. No entanto, se estivermos muito cansados, ansiosos ou deprimidos, a velocidade do nosso processo de pensamento diminui e podemos ter dificuldades em solucionar até a mais simples equação. Podemos também sentir desconforto ou dores de cabeça por pensar demais.

A Esfera Emocional

As coisas são mais complicadas com a esfera emocional. A esfera cognitiva está diretamente relacionada à nossa saúde física (o nível de vitaminas e glicose) e a saúde psicológica (os níveis de ansiedade, estresse e depressão), que são fáceis de perceber por meio de exames médicos. Mas as emoções são complexas e não podem ser mensuradas. Vejamos as quatro emoções básicas: Tristeza, medo, raiva e alegria.

A tristeza é direcionada ao passado. Nós a usamos para cortar os laços com as conexões emocionais de situações que já passaram. Por exemplo, quando fazemos uma transição de carreira, nos sentimos triste por um tempo, depois aceitamos e seguimos em frente. É importante que possamos deixar o passado para trás, ao invés de revivê-lo dia após dia. É por isso que precisamos da tristeza. O medo, ao contrário, é direcionado para o futuro. Seu objetivo é ajudar a nos preparar para o que acontecerá em seguida, como uma reunião ou para o lançamento do próximo projeto. No entanto, se há muito em jogo ou se a situação futura é muito perigosa ou complicada, o medo pode nos atrasar. Nosso cérebro agoniza demais, imaginando milhares de cenários possíveis e tentando encontrar soluções para cada um deles. Como resultado, desperdiçamos muita energia e não somos capazes de desempenhar efetivamente nosso trabalho do presente.

A raiva, assim como a alegria, é uma emoção do presente. A missão da raiva é semelhante à missão que Tom Cruise tem na maioria dos filmes: Proteger e alcançar os resultados. Precisamos de raiva para definir nossos limites pessoais. Pode nos ajudar também a construir força de vontade para alcançar nossos objetivos. Finalmente, usamos a alegria quando nos sentimos satisfeitos. Mesmo que seja uma pequena conquista, como limpar o pó da mesa, pode nos provocar um pouco de alegria. Sempre que concluímos uma tarefa, nosso cérebro é recarregado em um nível neurofisiológico, produzindo opióides e nos dando a energia necessária para seguir em frente.

A esfera emocional é antiga e poderosa e afeta nosso potencial cognitivo. Se estamos muito tristes, excitados, furiosos ou petrificados, nossas habilidades cognitivas podem desacelerar. Quando isso acontece, é importante lembrar que não existem emoções "ruins". Todas elas são úteis e necessárias em determinadas circunstâncias. É quando fogem do controle que precisamos buscar ajuda. Sempre que sentirmos que nossa saúde mental está se deteriorando, a primeira coisa que devemos fazer é testar nossas habilidades cognitivas. Se estiverem degradadas, talvez seja hora de verificar nosso "backend" (a esfera emocional) e ver se algo está fora do eixo.

Como a codificação afeta a saúde mental

Quando os desenvolvedores começam a codificar, aproveitam todos os quatro elementos básicos da esfera cognitiva. São necessários sentimentos e percepções para carregar os dados da tela no cérebro. Nosso pensamento é ativado para processar os dados, a imaginação entra em ação a fim de ajudar a encontrar soluções criativas, e a memória armazena as soluções já existentes para usarmos quando forem adequadas. O trabalho de um desenvolvedor está intimamente relacionado à engenharia, que também requer pensamento focado. A teoria científica moderna assume que só podemos trabalhar com foco em um dado cenário por 2 a 4 horas. Obviamente, nosso cérebro é bastante flexível e

adaptável. Na verdade, ele nos permite trabalhar de maneira produtiva enquanto estamos sobrecarregados por um tempo de 1 a 3 meses. Entretanto, se continuarmos atribuindo uma quantidade excessiva de tarefas a serem processadas durante aquelas 2 a 4 horas de pensamento focado, provavelmente haverão desenvolvedores em um abismo de exaustão crônica.

Dicas para codificar mais e manter-se saudável

1. Modo focado e modo sem foco

Para proteger nossa saúde mental, é importante não nos exigirmos além dos limites cognitivos diários. Na realidade, é mais fácil falar do que fazer. Uma maneira de manter nossa saúde mental estável é alternar entre o pensamento focado e o sem foco.

Por exemplo, podemos passar duas horas fazendo algo importante, como participar de stand-ups ou de codificações intensas, depois, alternar para um pensamento sem foco, trabalhando em tarefas mecânicas que não exigem soluções complicadas.Isso dará ao nosso cérebro o tempo necessário para processar as informações que carregamos durante o trabalho focado.

2. Não se esqueça de fazer exercícios

A saúde física é parte integrante da saúde mental. Mesmo pequenas coisas, como sentar em uma posição desconfortável, podem causar torcicolos espasmódicos ou comprimir as fibras nervosas. Isso pode impedir nosso cérebro de obter oxigênio e glicose suficientes. É importante fazer pequenos intervalos e incorporar exercícios rápidos a cada hora. Se só pensar em fazer flexões já nos deixa doente, pelo menos façamos uma caminhada pelo escritório de tempos em tempos.

3. Trabalho em equipe é tudo

A atmosfera em uma equipe de desenvolvimento de software é importante, especialmente quando as coisas se tornam emocionais. Ficaríamos tristes se o membro favorito da nossa equipe deixasse o projeto repentinamente, ou ficaríamos bravos se o analista de testes irritante permanecesse. De qualquer maneira, a energia da esfera cognitiva (aquela necessária para o trabalho) seria enviada para a esfera emocional, nos tornando desfocados e improdutivos. Para manter a atmosfera interna equilibrada e saudável, é importante discutirmos estas coisas. É por isso que a formação de equipes é tão importante. Podemos discutir questões que nos incomodam, lamentar as coisas que aconteceram no passado e compartilhar nossas preocupações sobre o futuro. Parece simples, mas essas etapas básicas podem ajudar a manter um equilíbrio emocional.

4. Ocitocina

Não diria que as emoções positivas deveriam encobrir o estresse de prazos constantemente reduzidos, mas certamente ajudam. Um dos lugares mais abastecidos de ocitocina no escritório é a cozinha. Podemos nos reunir com os membros da equipe, comer algo saboroso, e mudar nosso pensamento focado para sem foco. É muito mais saudável relaxar por uma hora na cozinha do que tentar resolver freneticamente a próxima tarefa enquanto estamos lutando para ficarmos focados. Interagir com outras pessoas também pode ajudar. Mesmo se não gostamos de abraços, o simples ato de sentar perto dos colegas de equipe e comer algo pode ser suficiente para reavivar nosso foco. Do ponto de vista psicológico, esses tipos de interações criam uma sensação de segurança e conforto, nos ajudando a criar a resiliência necessária para lidar com o estresse.

Como qualquer outro trabalho, a programação pode ser estressante. Se continuarmos forçando isso para além dos nossos limites, acabaremos nos sentindo completamente desgastados e desmotivados. Nós o encorajamos a encontrar maneiras específicas de recarregar suas baterias emocionais. Se sentir que sua saúde mental está saindo do controle, não tenha medo de pedir ajuda.

Sobre os Autores

Lena Kozar, é redatora e criadora de conteúdo na Beetroot com experiência na cobertura de tópicos sobre desenvolvimento de software, saúde mental, formação de equipes e liderança. Gosta de aplicar as habilidades de escrita para criar textos fascinantes que mostram as operações do dia a dia, os desafios e as vitórias das equipes de desenvolvimento de software na Ucrânia.




Vova Vovk, é recrutador e parceiro na Beetroot, com vasta experiência na construção de equipes sustentáveis ​​e resilientes. Com profundo conhecimento em psicologia e na aplicação de técnicas ágeis, Vova ajuda empresas a desenvolver um ambiente de trabalho confortável e produtivo. Possui mestrado em psicologia e gestão educacional.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.