BT

Escalando Scrum sem o Scrum of Scrums

por Chris Sims , traduzido por Flávia Castro de Oliveira em 17 Dez 2008 |

O Scrum tem mostrado eficiência em promover comunicação entre os membros de um time de desenvolvimento. A questão de como escalar esta comunicação de banda larga através dos times, especialmente em grandes organizações, continua sendo uma área de exploração ativa e debate. Will Read propôs uma alternativa inspirada em uma redes mesh à popular reunião Scrum-of-Scrums para alcançar esse objetivo.

Will afirma que a Scrum of Scrums cria uma rede de comunicação hierarquica, com formato de árvore. As pessoas são os criadores e consumidores da informação no sistema, e elas são as folhas da árvore. Esta estrutura funciona razoavelmente bem para desenhar e disseminar informações de um ponto central de control. No entanto, isto pode não ser a melhor maneira de coordenar o trabalho dos desenvolvedores. O tipo de informação que os desenvolvedores individuais precisam saber é dificilmente é transmitido para cima e para baixo na árvore efetivamente.

Jim precisa saber sobre a nova API de Logging para que ele não tenha que escrever sua própria API. Bob precisa saber que Sue tem um problema com os parâmetros sendo passados para a sua função porque ela não esperava receber NULL. Dave precisa saber que ele precisa fazer um upgrade nos servidores Linux para a última Java VM e assim corrigir um bug que Mark encontrou, e o novo empregado, Mindy, precisa descobrir de onde baixar as DLLs que ele precisa.

Este tipo de informação é mais provável de fluir através de uma rede mesh onde as pessoas e os times conectam uns com os outros em uma base mais ad-hoc e conforme necessário. A questão então é, como pode uma empresa faz fluir uma rede mesh que promove este tipo de informação? Participação constante nas stand-up meeting diárias é uma abordagem. Se dois ou mais times frequentemente trabalham no mesmo código, ou não são interdependêntes, então faz sentido permitir que os membros participem das stand-up meeting de um time relacionado. Também sugiro algumas abordagens adicionais:

  • Promover e facilitar o auto-gerenciamento da rede
  • Atribuir as características relacionadas para fixar os times de maneira que eles promovam a conexão do mesh
  • Definir um off-site para os times que não trabalham frequentemente juntos
  • Identificar os roteadores naturais, e promover a comunicação através dos roteadores
  • Considerar as pessoas que se movem entre os times que tem conexões mais fortes

Will descreve o benefício deste tipo de comunicação da seguinte maneira:

Através da Rede Mesh, uma empresa que pode construir uma estrutura de comunicação muito mais adaptiva que dissemina conhecimento mais confiável, tem menor risco de falha de comunicação e trata o problema de banda limitada de forma que escala para qualquer tamanho de empresa. Melhor de tudo, ele se encaixa com os princípios Ágeis de auto-organizar e eliminar a sujeira de maneira que valorize o seu negócio.

Como descrito, a rede mesh é concebida para construir um fluxo de informação entre os desenvolvedores e não relatório de status para os gerentes. Por isso, a árvore aninda pode ser o método preferido, embora a largura de banda necessária será reduzida se o foco dessa comunicação se manter entre status, progresso e prioridades.

Como os times de Scrum da sua empresa se comunicam uns com os outros? Quão bem eles trabalham? Como poderiam melhorar? Deixe um comentário e compartilhe sua opinião com a comunidade.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.