BT
x Por favor preencha a pesquisa do InfoQ !

Conversações de Negócio RESTful

por Dilip Krishnan , traduzido por Wagner R. Santos em 19 Jan 2009 |

Em uma série de artigos intituladas de Os diálogos REST, Duncan Cragg “discute o case para o eBay de adotar uma abordagem verdadeiramente REST para sua API de integração”; Em “Business conversations”, Duncan faz um case de negócio para a adoção de uma arquitetura baseada em REST.

 Duncan explica, em um estilo conversacional, para uma arquitetura fictícia do eBay, que uma abordagem RESTful é simples, e mais poderosa, em uma arquitetura de processos de negócio do que uma construção SOA utilizando as especificações WS-*. No papel de um arquiteto de aplicação, ele explica:

 

 É o seu trabalho enquanto ele esta desenhando as interações dos recursos no nível da aplicação: o tipo de recurso ou nível do negócio. Ou talvez enquanto [ele ] está fazendo uso de alguns tipos de recursos existentes e código de ‘animação-de-recurso’ que faz [sua] lógica de negócio para você. WS-* somente complica esta tarefa.

“Quando você começa a pensar em termos de recursos e não ações, tudo se torna muito mais claro”, Duncan explica conforme ele aborda aspectos como Service Discovery e Descrição, Estado de Cliente, Sessões e Processos de Negócio em uma arquitetura orientada a recurso (ROA). Ele afirma que

 É melhor iniciar com um baixo acoplamento e convenções estabelecidas; e adicionar regras, contratos e Central de Controle somente quando for absolutamente necessário.  Assegurar controle central sobre schemas.

 Torne sua Empresa ‘orquestrável’ e todos irão lhe agradecer. Exponha os UUIDs dos seus dados em URLs. Transforme e enriqueça seus dados em tipos de conteúdo padrão.

Ao gerenciar o estado do cliente em dada arquitetura ele alerta que

 [Qualquer] Estado escondido é um sinal vermelho. Você sabe que está no caminho correto quando está expondo seus estados em URIs. [...] Se você se ver escondendo estado em sessões e cookies, ou retornando dados diferentes dedicados ao cliente da mesma URI setando no-cache, ou se você vincular interações sucessivas através de sessões, você esta indo para o lado errado.

Ele reconhece que tal abordagem pode ser difícil de vender em uma empresa, mas afirma que isto "se mapeia mais próximo à realidade da maneira que os negócios operam e interoperam".

 REST […] mapeia naturalmente as regras declarativas de negócio. Quando você troca de pensamente-em-processo por persamento-em-recurso, você também troca de pensamento-imperativo para declarativo. Ao invés de coordenar a importação e exportação de dados de uma interface codificada manualmente para outra, você pode somente lincar tudo e esperar que todos se referenciem e reconhecam seus dados.

Compartilhe suas experiências na adoção do estilo RESTful em sua empresa e também verifique o artigo original e toda a série.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

Percebemos que você está utilizando um bloqueador de propagandas

Nós entendemos porquê utilizar um bloqueador de propagandas. No entanto, nós precisamos da sua ajuda para manter o InfoQ gratuito. O InfoQ não compartilhará seus dados com nenhum terceiro sem que você autorize. Procuramos trabalhar com anúncios de empresas e produtos que sejam relevantes para nossos leitores. Por favor, considere adicionar o InfoQ como uma exceção no seu bloqueador de propagandas.