BT

Casos de Uso considerados valiosos (mas opcionais) para captura de requisitos em Lean/Agile

por David West , traduzido por Flávia Castro de Oliveira em 23 Fev 2009 |

Dean Leffingwell, autor do Scaling Software Agility e Chief Product Methodologist na Rally, concluiu que Casos de Uso pode ser uma valiosa ferramenta para modelar requisitos para um projeto Lean/Agile de grande escala. Os casos de uso não são comumente encontrados em Lean/Agile (especialmente em XP e Scrum), onde as estórias são os requisitos reunindo a ferramenta de escolha, mas Leffingwell nota:

... na construção de sistemas de grande escala, não há uma ferramenta tão poderosa como um caso de uso para explorar as interações entre os usuários, os sistemas, e os subsistemas da solução. Além disso, a técnica de caso de uso é a melhor forma que conheço para ajudar a identificar todas os scenarios alternativos que nos visita muitas vezes quando se tratando de sistemas de nível de qualidade e disponibilidade.

Tanto em seu livro como no blog, Leffingwell desenvolveu um conjunto de modelos e meta-modelos para ajudar os desenvolvedores nas aplicações de práticas Lean e Agile para projetos de grande escala. A ausência de qualquer menção dos Casos de Uso em seu 'Agile Enterprise Requirements Information Model' chamou sua atenção por um leitor e ex-colega. Leffingwell atribuiu a omissão dos casos de uso à dois fatores: sua associação aproximada com RUP e não Agile acoplado com seu possível apelo pró RUP e vários exemplos de conselhos para evitar os casos de uso como "muito detalhado e não entendido pelos clientes."

Finalmente, Leffingwell chegou a conclusão que, "Embora os casos de uso não sejam um substituto para user story no desenvolvimento ágil, eles podem ser de grande benefício na elaboração, análise e melhor compreensão do comportamento de sistemas complexos." Assim, os casos de uso foram adicionados ao modelo de Leffingwell como um meio opcional para a elaboração de itens do backlog.

  • Casos de uso são opcionais mas podem adicionar um grande valor para a compreensão do comportamento quando o sistema é complexo;
  • Casos de uso ajudam os times a compreender todos os cenários 'o que se' que ultimamente afetam a qualidade do sistema;
  • Casos de uso podem ser usados para entender onde as novas estórias podem ser encontradas;
  • Casos de uso podem fornecer uma forma lógica para a sequência de entrega de valor em grandes sistemas, estória por estória.

É importante notar que o raciocínio para incluir Casos de Uso em um modelo Ágil é principalmente motivado pela necessidade de endereçar problemas de escala e que os casos de uso continuam sendo uma ferramenta opcinal de elaboração de requisitos.

A partir desta notícia, não houve resposta à modificação de Leffingwell ao seu modelo. Será interessante ver se ele endereçou as preocupações de seus leitores e se outros usuários do seu modelo acham esta adição útil.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.