BT

Google impulsiona a Web com o Chrome 2.0 e a plataforma Wave

por Dio Synodinos , traduzido por Tércio de Andrade em 04 Jun 2009 |

O Google lançou mais duas ferramentas que o ajudarão na missão de “organizar toda a informação do mundo e fazê-la universalmente acessível e útil”. Uma das ferramentas é a versão 2.0 do seu navegador Chrome que visa facilitar as exigências das aplicações client-side e a outra é o Wave, um novo ambiente para comunicação e colaboração na Web.

Em 1° de setembro de 2008, o Google anunciou um novo browser open source, Google Chrome. A introdução de um novo browser pelo Google, o maior player na web por padrões de qualquer um, resultou na volta do frenesi de atenção, análise e especulação.

Desde então o Google tem recebido feedbacks e características que tem feito na versão beta que liberamos primeiro em Março.

Na versão 2.0 que anuciamos dias atrás, Google relatou que concertou uns 300 bugs, enquanto adicionava algumas melhorias:

Aqui estão algumas melhorias que você ficará sabendo de qualquer forma:

Página em nova guia melhorada: a função mais requisitada pelos usuários é a de remover as miniaturas que aparecem na nova aba. Agora você pode ocultar o embaraçoso blog de fofocas da seção de Mais Visitados.

Modo full-screen (tela-cheia): Se você já quis ver uma apresentação ou um vídeo usando o Google Chrome, deve ter desejado usar cada pixel da sua tela para exibir o conteúdo. Agora você pode ocultar a barra de tarefas, e o resto do janela do browser pressionando F11 ou selecionando a opção full-screen (tela-cheia) no menu Ferramentas.

Auto-preenchimento de formulário: Preencher informações em formulários várias e várias vezes pode ser um tédio. Auto-preenchimento de formulários apresenta as informações preenchidas anteriormente nos mesmos campos, automaticamente. Se em qualquer momento você quiser limpar os dados, é fácil fazê-lo no menu Ferramentas.

Além dessas melhorias, o foco do Chrome é providenciar uma plataforma onde os usuários podem executar aplicações JavaScript altamente escaláveis e exigentes. Este papel fundamental é concedido ao motor JavaScript V8:

TO motor JavaScript V8 foi projetado para escalabilidade. O que é escalabilidade em no contexto JavaScript e porque é importante para as modernas aplicações Web?

Aplicações Web estão se tornando mais complexas. Com o crescimento da complexidade vem mais código e objetos JavaScript. Um aumento do número de objetos sobrecarrega o gerenciamento de memória do motor JavaScript, que tem de lidar e escalar eficientemente a alocação e requisição de objetos. Se o motor não escala para manipular grandes amontoamentos de objetos, a performance irá sofrer quando rodar grandes aplicações web.

Uma das razões que a escalabilidade JavaScript é tão alta no Google Agenda, é a nova plataforma de comunicação e colaboração Google Wave que foi anunciada dias atrás:

Uma "wave" é igual a parte de uma conversa ou documento, onde as pessoas podem se comunicar e trabalhar juntas com formatos ricos de texto, fotos, vídeos, mapas e mais.

Funciona assim: No Google Wave você cria uma wave a adiciona pessoas a ela. Todos na sua wave podem usar formatos rich text, fotos, gadgets, e até feeds de outras fontes na web. Elas podem inserir uma resposta ou editar a wave diretamente. A edição de rich text é simultânea, onde você vê na sua tela, quase instantaneamente, o que os seus colaboradores estão digitando na sua wave. Isto significa que o Google Wave apenas se adequa bem para mensagens rápidas bem como persistência de conteúdo – tanto para comunicação como para colaboração. Você pode também usar o "retrocesso" para rever a wave e como ela tem evoluído.

Da perspectiva dos projetistas, o Google Wave tem três camadas: o produto, a plataforma e o protocolo:

  • O produto Google Wave (disponível como preview para desenvolvedores) é a aplicação web que as pessoas usarão para acessar e editar as waves. É uma aplicação HTML 5, construída com o Google Web Toolkit. Ela inclui um editor de textos rico, e outra funções como arrastar e soltar (que, por exemplo, lhe permite arrastar uma foto para a wave).
  • Google Wave pode ser considerado uma plataforma com um rico conjunto de APIs abertas que permitem aos desenvolvedores embutir waves em outros web-services, e construir outras extensões para trabalhar dentro das waves.
  • O protocolo Google Wave é uma camada adjacente para armazenamento de recursos e compartilhamento de waves, incluindo controle de concorrência "ao vivo" que permite à edição ser refletida instantaneamente nos usuários e serviços. O protocolo é projetado para associação aberta, em que qualquer serviço Wave pode interoperar com cada um e o Google Wave service. Para encorajar a adoção do protocolo, nós intencionamos abrir o código por trás do Google Wave.

Os desenvolvedores podem encontrar mais informações no Google blog Google Wave sobre Google Wave APIs e checar o Google Code blog t para aprender sobre o Google Wave Federation Protocol. Por enquanto, está disponível apenas a Java Client Library, mas há uma para Python agendada.

Um dos principais elementos dessa nova plataforma, que está ligado ao princípio do Google de ser aberto e “não mal”, é que tem sido projetada de uma forma em que qualquer um pode se tornar um wave provider ('provisor' de wave) construindo um wave server e operando-o, assim como um qualquer um pode rodar seu próprio servidor SMTP:

Nós queremos expandir a plataforma, juntar o rascunho inicial do protocolo Google Wave Federation, o protocolo de baixa camada para compartilhamento entre provedores de waves.

Sim. Entre provedores de waves: qualquer um pode implementar seu própio servidor e operá-lo assim como a maioria das pessoas tem seu próprio servidor SMTP. O protocolo wave é amplamente aberto à contribuições da comunidade com o objetivo de continuar a melhorar como compartilhar a informação.

Está apenas começando. Para ajudar potenciais provedores de waves a começar, nossa idéia é liberar uma produção de qualidade, open-source e a referência de implementação do cliente e servidor do Google Wave, bem como providenciar uma versão aberta do federation para finalmente os usuários terem acesso.

Você pode encontrar mais informações sobre JavaScript, Open Web, Web Browsers e Google, aqui no InfoQ.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.