BT

Lições Aprendidas no UK Agile Coaches Gathering

por Mark Levison , traduzido por Fernanda Stringassi de Oliveira em 16 Jul 2009 |

O UK Agile Coaches Gathering (organizado por Rachel Davies e Mike Sutton) foi recentemente realizado no Bletchley Park (organização britânica de quebra de código da época da guerra, e lar do Colossus, o primeiro computador eletrônico digital). O evento foi organizado como uma série de sessões abertas que permitiam que os participantes escolhessem os tópicos que quisessem.

As sessões (em 5 áreas) incluíam:

e muito mais mencionado no Incubador de temas. Além disso, Liz Keogh tomou notas usando Mapas mentais.

David Harvey compartilhou suas notas do tema “Estilos de Coaching Efetivo ”:

  • Modelos de construção de sentido (sensemaking) - Cynefin, Tuckmann, Dreyfus, Liderança situacional – há muitos deles. A menos que nós consigamos formar uma visão coerente do que está realmente acontecendo em uma situação, nós não somos capazes de agir efetivamente.
  • Modelos para ação – Esta categoria está intimamente ligada com o item acima: diferentes modelos de construção de sentido (sensemaking) podem sugerir tanto diferentes oportunidades para intervenção e diferentes tipos de intervenção. Mas adotando um modelo você está provendo a si mesmo uma estrutura que pode ajudar a focar nas coisas certas no momento certo. O perigo aqui é que nós nos apegamos ao nossos modelos (dê um martelo para uma criança, e tudo se tornará prego), e a obrigação para nós, como treinadores, é evitar isto.
  • Ferramentas e técnicas – intervenções específicas que fazemos em pontos particulares para resultados particulares. O zoológico completo de técnicas de facilitação, o conjunto de ferramentas influenciáveis que trazemos para suportar.
  • Estilos de Coaching – diretivo, não-diretivo, questionário.
  • Postura de Coaching – Eu comparo este item com a noção psicoterapêutica de “postura“: ela é fundamentalmente sobre como um treinador (coach) se relaciona com o time além dos detalhes de interações, intervenções e modelos. Ela é afetada se você está treinando uma equipe por tempo integral ou se você é um treinador consultor, mas em qualquer caso está com você, como treinador, identificar que tipo de relacionamento você quer com a equipe, que tipo de relacionamento a equipe precisa, e em alguns casos, que tipos de relacionamento ainda são possíveis.

Mapa mental do Peter Camfield’s sobre a “ Por que fazemos Coach” Why Do We Coach?

Andy Duncan e Mike Sutton organizaram uma sessão sobre os jogos populares do Teatro Improvisado, e então resumidamente refletiram sobre cada um, considerando as lições que podem ser aplicáveis para nossas funções em treinamento e consultoria. Dentre outras coisas eles aprenderam: ”algumas vezes nós criamos e obrigamos regras para nós mesmos desnecessariamente”, ”que regularmente introduzindo novos elementos conduzem para confusões e falta de continuidade” e ”que a pessoa que parece estar no controle não está sempre com controle total. A pessoa que não tem voz pode conduzir com suas ações. ”

Na sessão Dilbert considerado nocivo, o grupo discutiu o efeito de quadrinhos do Dilbert (e também Apathy e outros posters do despair.com), eles inferem uma cultura onde desrespeito e cinismo tem se tornado institucionalizados e eles afetam o modo como as pessoas lidam com o trabalho, as equipes e toda a organização.

Finalmente Tobias Mayer, convocou a sessão de Jogos de Coaching onde cada um trouxe seus jogos favoritos. David Harvey gostou do ”jogo do desembaraço”: ”onde (i) um ”gerente” tem que direcionar um círculo embaraçado de oito ou mais indivíduos para ficarem em ordem (o que é quase impossível) e (ii) onde o círculo de pessoas tem que se auto-organizar sozinho (o que leva segundos…)”

Várias pessoas já declararam que estão esperando ansiosos pelo próximo encontro.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.