BT
x Por favor preencha a pesquisa do InfoQ !

Java na TV, 2.0

por Fernando Ribeiro em 18 Mar 2011 |

Aconteceu hoje, 18 de março, em São Paulo o Congresso TV 2.0, que discutiu o futuro da televisão. O evento tratou da distribuição de conteúdo sob demanda através de aplicativos de televisão, para os quais a tecnologia Java foi originalmente projetada.

A primeira tentativa de usar Java na televisão foi o Java TV, um framework para desenvolvimento de aplicativos chamados Xlets, lançado em 2000 e atualizado até 2008. A especificação do Java TV foi liderada pela Sun e contou com o apoio das empresas LG, Motorola, Nokia, Philips, Samsung, Sony, Toshiba, entre outras. Mesmo assim, só chegou a ser suportada em poucos aparelhos.

O Ginga-J, projeto nacional lançado em 2007, complementou o Java TV, inclusive com uma versão modificada da biblioteca LWUIT (Lightweight UI Toolkit), que é muito usada em aplicativos móveis com suporte a Java ME. O Ginga-J é liderado pelo Fórum SBTVD (Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre) e também conta com apoio de várias empresas importantes. Mas sofre de problema similar ao Java TV: ainda é suportado em poucos aparelhos de TV (ou telefones).

O Ginga-J se destacou inicialmente por não exigir conexão com a internet, mas esta vantagem tende a ser minimizada pelo crescimento do acesso via conexões de banda larga e investimentos do Plano Nacional de Banda Larga.

Uma das mais recentes tentativas, em escala mundial, é a Google TV. Lançada no final de 2010 e apoiada pelas empresas Sony e Samsung, a "TV do Google" já é suportada em alguns aparelhos (por exemplo, o Logitech Revue e certas televisões HD da Sony). Ao contrário do Ginga-J, o Google TV que é baseado no Android, oferecerá lojas de aplicativos, como acontece para os smartphones e tablets que rodam este sistema operacional. 

Será que a Google TV vai transformar a "linguagem da Internet" na "linguagem da TV"? Você gostaria de desenvolver aplicativos para a nova plataforma do Google? 

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

Percebemos que você está utilizando um bloqueador de propagandas

Nós entendemos porquê utilizar um bloqueador de propagandas. No entanto, nós precisamos da sua ajuda para manter o InfoQ gratuito. O InfoQ não compartilhará seus dados com nenhum terceiro sem que você autorize. Procuramos trabalhar com anúncios de empresas e produtos que sejam relevantes para nossos leitores. Por favor, considere adicionar o InfoQ como uma exceção no seu bloqueador de propagandas.