BT

A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ!

Ruby on Rails 3.1: o que vem por aí

| por Rodrigo Urubatan Seguir 0 Seguidores em 04 mai 2011. Tempo estimado de leitura: 2 minutos |

A versão 3.1 do Ruby on Rails ainda está longe de ser lançada, de acordo com DHH (David Heinemeier Hansson), o criador do framework, mas essa declaração não tem evitado discussões acaloradas sobre o que está por vir na nova versão. O desenvolvimento do RoR 3.1 já foi iniciado, com algumas diretrizes importantes para o projeto anunciadas recentemente.

As reações às mudanças têm variado entre extremos. Muitos desenvolvedores reagiram positivamente, por exemplo, quando DHH anunciou no Twitter que o jQuery seria a nova biblioteca padrão de JavaScript do Rails e que o suporte a Prototype e RJS passaria a ser feito através de plugins. Entretanto, quando Hansson anunciou que o Rails passaria a suportar por padrão CoffeeScript e SCSS, as reações foram em boa parte negativas. Mas ficou claro que as duas alterações têm o objetivo de aumentar a produtividade dos desenvolvedores RoR.

Além disso, foi anunciado no blog oficial do Ruby on Rails que a próxima versão virá com suporte a chunked encoding, uma técnica também conhecida como HTTP streaming que visa aumentar a responsividade das aplicações. A mudança melhora o desempenho percebido pelos usuários, já que permite que recursos como CSS e JavaScript sejam carregados em paralelo com a página web, e não mais em série como é usual.

E para diminuir o consumo de memória, o ActiveRecord passará a utilizar um mapa de identidades, evitando que duas cópias do mesmo objeto sejam instanciadas. Este mapa vai existir apenas no escopo de uma requisição, evitando assim muitos dos problemas provenientes da programação concorrente, mas trazendo benefícios com caching. 

O arquivo rails.js, que implementa a camada de JavaScript não intrusivo do Rails, sofreu uma grande reescrita: a abordagem utilizada na implementação da biblioteca foi alterada, não utilizando mais apenas closures. A nova versão do arquivo faz melhor uso de técnicas de orientação a objetos e agora expõe uma variável $.rails, que permite que um programador altere o comportamento de um método sem precisar copiar o arquivo para fazer as alterações; ou que os métodos definidos ali, sejam chamados por outras partes do sistema. 

A equipe de desenvolvimento do RoR e o Rails Core Team, estão trabalhando intensamente na nova versão, mas ainda não foi definida uma data para o lançamento. É possível acompanhar o andamento do projeto em detalhes consultando os milestones.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT