BT

Google App Engine 1.6.0: Graduação oficial e mais novidades

por Rafael Nunes em 22 Nov 2011 |

Após três anos e meio do lançamento da plataforma, o Google AppEngine deixa de ser um produto ‘preview’ e passa a ser completamente suportado pelo Google. O crescimento da plataforma neste tempo foi excepcional. Estatísticas atuais dão conta de mais de 100 bilhões de requisições por mês, 300 mil aplicações em execução e acima de 100 mil novos desenvolvedores adicionados mensalmente. Ficam claros, portanto, o sucesso e a necessidade de investimentos a longo prazo no GAE.

Com a nova versão 1.6.0, oficialmente será adotado o novo modelo de cobrança, conforme anunciado em maio; também foram publicados os documentos termos de serviço e política de uso, e há uma SLA de 99.95%.

E a nova versão traz um conjunto de novas funcionalidades:

  • Min Idle Instances: Agora você pode ajustar o número mínimo de instâncias da sua aplicação que ficarão em execução(de 1 a 100).
  • Max Pending Latency: Aplicações que necessitam de menor latência no acesso, agora podem configurar por quanto tempo uma requisição irá aguardar para ser atendida antes de iniciar uma nova instância da aplicação.
  • Python 2.7: Agora o SDK suporta também esta versão do Python; assim se pode testar aplicações localmente contra a versão 2.7, antes de publicá-las em produção.
  • Map Reduce (Python): Foi liberada uma versão experimental de um framework de Map Reduce, que inclui as fases Map, Shuffle e Reduce
  • Memcache API (Java): A API de memcache agora suporta chamadas assíncronas também para a plataforma Java.
  • Datastore Callback (Java): Pode-se agora especificar ações a serem executadas antes e depois das operações de put e delete no Datastore.
  • Blobstore API: Não será mais necessário habilitar a cobrança de sua aplicação para utilizar a API do Blobstore

Todas as funcionalidades e correções podem ser acompanhadas para ambas as plataformas nas notas da versão, para Python e Java.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.