BT
x Por favor preencha a pesquisa do InfoQ !

PageSpeed Insights 2.0 do Google: otimização avançada de páginas web

por Abel Avram , traduzido por Alex Chiaranda em 20 Jun 2012 |

O Google anunciou a segunda versão da sua ferramenta open source de análise de páginas, rebatizada de PageSpeed Insights. Além de existirem extensões para o Chrome e para o Firefox, as páginas podem ser analisadas também pela ferramenta PageSpeedInsights Online. As páginas e seus recursos podem ser automaticamente otimizados utilizando o PageSpeed Service (em beta) ou utilizando o Optimization SDK, um conjunto de bibliotecas C++ que oferece a mesma otimização que o serviço online. Outra solução é usar o módulo para Servidor Web Apache mod_pagespeed.

Quando utilizado via serviço online, uma cópia das páginas otimizadas e seus recursos ficam armazenados nos servidores do Google e são disponibilizados a partir de lá. O serviço não deve ser utilizado para páginas privadas, como páginas de intranets corporativas, ou páginas que necessitam de autenticação para acesso. A solução nesses casos é utilizar os plugins para os navegadores. O serviço e as extensões vêm com mecanismo de renderização e user agents diferentes, resultando em uma pequena diferença na pontuação calculada para a página.

O PageSpeed ainda disponibiliza uma API com a mesma capacidade de análise de performance encontrada nas extensões. A API pode ser utilizada via curl, JavaScript, .Net, Go, Java e várias outras linguagens.

A interface do PageSpeed Insights 2.0 foi redesenhada para se adequar à versão online, e exibe uma pontuação geral quando uma análise é feita. A pontuação indica a velocidade que uma página pode ser renderizada. Quanto menor a pontuação, maior o número de melhorias que podem ser aplicadas à página para otimizá-la.

O PageSpeed pode ser utilizado para analisar páginas em dispositivos móveis, utilizando o mesmo mecanismo de renderização disponibilizado nos dispositivos. As recomendações de otimizações são baseadas em características como limitações de rede e de processamento, se comparados aos desktops. Agora as análises podem ser feitas remotamente utilizando a ferramenta de depuração remota.

Por fim, as regras de análise foram estendidas: de 20 em 2009 (quando o PageSpeed teve seu código aberto) para 31.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

Percebemos que você está utilizando um bloqueador de propagandas

Nós entendemos porquê utilizar um bloqueador de propagandas. No entanto, nós precisamos da sua ajuda para manter o InfoQ gratuito. O InfoQ não compartilhará seus dados com nenhum terceiro sem que você autorize. Procuramos trabalhar com anúncios de empresas e produtos que sejam relevantes para nossos leitores. Por favor, considere adicionar o InfoQ como uma exceção no seu bloqueador de propagandas.