BT

Google App Engine 1.7.0: nova localidade, SSL para domínios customizados

por Rafael Nunes em 17 Jul 2012 |

No evento Google IO deste ano, foi anunciada a nova versão do SDK do AppEngine. A versão 1.7.0, além de trazer funcionalidades muito requisitadas, passa a oferecer uma nova localidade para os servidores.

SSL para domínios próprios

Uma das funcionalidades mais solicitadas, desde o início da operação da plataforma, foi a possibilidade de se utilizar HTTPS em domínios de aplicações hospedadas pelo AppEngine. Isso antes só era possível através de endereços como https://<nome>.appspot.com. Com a nova versão do SDK, é possível agora utilizar duas versões de SSL para os domínios próprios:

  • Server Name Indication(SNI). O SNI permite que múltiplos domínios compartilhem o mesmo endereço de IP. Também permite certificados separados para cada domínio. O SNI é suportado pela maioria dos browsers modernos;
  • Virtual IP (VIP). Agora é possível criar um "IP virtual", um endereço de IP dedicado para a aplicação. O Virtual IP, ou VIP, é suportado por todos os clientes web compatíveis com SSL/TLS, e cada VIP poderá servir um único hostname.

Nova localidade na Europa

Desde o início da plataforma, as aplicações baseadas no Google AppEngine estavam hospedadas nos servidores da América do Norte. Com a nova versão, o Google introduz um novo datacenter na Europa, o que diminuirá a latência de aplicações servindo clientes desta localidade. Inicialmente, porém, a nova localidade só estará disponível para clientes de contas Premier.

Outras atualizações importantes

Veja mais mudanças de relevância trazidas nesta versão:

  • Blob Migration Tool: Para aplicações que ainda utilizavam a persistência do tipo "mestre/escravo", foi disponibilizada publicamente uma ferramenta para fazer a migração para o tipo HDR (High Replication Datastore) de forma simples;
  • Aumento do limite de espaço do código da aplicação: Cada versão de uma aplicação no GAE podia ter no máximo 150Mb, incluindo código-fonte, arquivos estáticos, mídias etc. Este limite foi modificado para 1Gb para todas as versões, e futuramente haverá a possibilidade de pagar por mais espaço;
  • Logs API: Aplicações pagas agora poderão guardar os logs por até um ano, e uma API de busca e leitura desses logs foi disponibilizada gratuitamente para os primeiros 100 megabytes;
  • Header HTTP: Agora será possível adicionar cabeçalhos HTTP para o conteúdo estático das aplicações;
  • SDK Go para WindowsPara os que quiserem experimentar o SDK da plataforma Go, este agora também está disponível para Windows.

Além disso, foram ainda realizadas correções de bugs e implementadas outras pequenas funcionalidades. Veja os detalhes nas notas de release das plataformas PythonJava e Go.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.