BT
x Por favor preencha a pesquisa do InfoQ !

Novo IaaS do Google oferece Linux na nuvem

por Michael Floyd , traduzido por Robison Tesini em 16 Jul 2012 |

Em uma sequência de anúncios na conferência de desenvolvedores realizada em São Francisco, EUA, o Google revelou detalhes da Compute Engine, um produto de IaaS (Infraestrutura como Serviço) que roda máquinas virtuais Linux sob demanda na infraestrutura de nuvem do Google.

O Google Compute Engine (GCE) suporta máquinas virtuais com 1, 2, 4 e 8 núcleos, com até 3.75GB de RAM por núcleo. As máquinas virtuais podem trabalhar em conjunto para formar clusters que podem ser administrados utilizando uma interface de rede, e ferramentas que permitem configurar firewalls e controlar as VMs via ferramenta programável de linha de comando ou usando uma interface web. Há também uma API que permite que desenvolvedores criem suas próprias ferramentas de administração e controle.

O GCE será disponibilizado inicialmente como um preview limitado, exigindo cadastro. Ainda não há data definida para a disponibilidade geral.

O GCE oferece várias opções de armazenamento de dados que permitem armazenar dados localmente, ou usando o Google Drive ou Google Cloud Storage. Quanto à segurança de dados na nuvem, o Google diz que "o Google Cloud Storage se beneficia da mesma tecnologia proprietária e de procedimentos que protegem os dados do Google durante bilhões de transações por dia".

Em um comparativo rápido, o InfoQ.com verificou os preços da Compute Engine em relação com os da Amazon. A configuração básica para uma máquina virtual com um único núcleo sai por 0.145 dólares por hora comparado a 0.090 dólares/hora por uma configuração similar do EC2 da Amazon. Os comparativos realizados não são exatos, levando em conta cada funcionalidade, então recomenda-se avaliar o preço de acordo com suas configurações específicas. Pode-se encontrar os preços da Amazon no AWS Pricing Calculator.

Em sua análise do GCE, Joe Masters escreveu:

Hoje, os tipos de máquinas do GCE são bastante limitados; todos são construídos a partir de pares de blocos com 1 CPU e 2GB de RAM", de modo similar ao SoftLayer, que possui blocos de "1 CPU/1GB de RAM", e ao Rackspace.

A boa notícia é que, diferentemente do Rackspace, pode-se conectar discos persistentes nos servidores no GCE; então se for preciso um servidor com muito disco mas pouca RAM e pouco CPU, não é preciso pagar muito. Por outro lado, se for preciso um servidor com muita RAM e pouca CPU, ou vice-versa, os custos serão relativamente altos no GCE.

O GCE já conta com parcerias de outras empresas. A Puppet Labs recentemente divulgou o lançamento da versão beta de seu módulo de provisionamento na nuvem, o PuppetForge, e do seu futuro produto Puppet Enterprise+GCE. O módulo beta de provisionamento na nuvem do GCE é compatível tanto com o Puppet open source quanto com a versão Enterprise. Outros parceiros do GCE incluem RightScale, OpsCode, Numerate, Cliqr e MapR.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

Percebemos que você está utilizando um bloqueador de propagandas

Nós entendemos porquê utilizar um bloqueador de propagandas. No entanto, nós precisamos da sua ajuda para manter o InfoQ gratuito. O InfoQ não compartilhará seus dados com nenhum terceiro sem que você autorize. Procuramos trabalhar com anúncios de empresas e produtos que sejam relevantes para nossos leitores. Por favor, considere adicionar o InfoQ como uma exceção no seu bloqueador de propagandas.