BT

O futuro do C# e o papel do VB, de acordo com Eric Lippert

por Jeff Martin , traduzido por Fernando Vasconcelos Mendes em 03 Set 2012 |

Rachel Rouemeliotis, da O'Reilly, recentemente conversou com Eric Lippert, líder do Compiler Team do C#. A conversa incluiu um resumo sobre o mundo e a filosofia do C#, o que motivou o InfoQ a ouvir Lippert diretamente para obter mais detalhes.

Lippert começa sua entrevista com a O'Reilly comentando sobre a popularidade do C# "por todo o ecossistema Windows" e ressaltando seu uso no desenvolvimento para X-Box 360, Windows Phone, ASP e aplicações comerciais. Um ponto forte do C#, diz, é que se trata de uma linguagem de propósito geral e não de uma linguagem de domínio específico. A despeito dessa generalidade, Lippert lembra que o C# não tem por objetivo incluir tudo e qualquer coisa.

O InfoQ ouviu Lippert sobre a estratégia da Microsoft para o C# e o Visual Basic, e sobre os objetivos da empresa para cada uma das linguagens. Ao comparar C# e VB, a Microsoft considera ambas como linguagens de propósito geral, que devem evoluir conjuntamente. Isso não significa que virão a se tornar a "mesma linguagem", apenas com sintaxes diferentes. Na verdade, diz Lippert, "a Microsoft tem a intenção de que os principais recursos novos do C# sejam incorporados no VB e vice-versa".

Exemplos de recursos que já foram adicionados são o suporte ao LINQ e a covariância de tipos genéricos (generic covariance). Um próximo recurso a ser incluído é o suporte à programação assíncrona usando as palavras reservadas async/wait. Lippert comentou que "o problema é que vivemos em um mundo com latência", e que os programadores precisarem escrever seus programas para lidar com atrasos enquanto são aguardadas entradas do usuário ou comunicações de rede. Para reduzir esse peso, as palavras reservadas async/await permitem que o programador estruture seu programa de modo que o compilador possa auxiliar no gerenciamento de seções de código assíncronas. Isso proporciona código mais legível e de mais fácil desenvolvimento.

Em nossa conversa, Lippert reconheceu as históricas "diferenças filosóficas nos projetos do C# e do VB, que vão muito além dos recursos suportados por cada linguagem":

O VB foi desenvolvido com a filosofia de "impor o menor número de obstáculos possível para usuário; se o código não está claro, tentar entender o que o desenvolvedor queria dizer". Já o C# foi projetado com a filosofia "se o código não está claro, pode estar errado; orientar o usuário para que corrija o código antes de continuar". O objetivo - a produtividade dos desenvolvedores - é o mesmo para VB e C#, mas as abordagens filosóficas para alcançar a produtividade são opostas. Isso é bom: programadores têm opiniões diferentes sobre como resolver problemas da forma mais eficiente, então é positivo criar ferramentas que encorajem diferentes estilos de trabalho.

Na sua conversa com a O'Reilly, Lippert comentou alguns caminhos que o C# pode trilhar no futuro - sempre ressaltando que são apenas opiniões e que não representam o posicionamento oficial da Microsoft.

Com relação ao projeto Roslyn, Lippert confirmou ao InfoQ que os compiladores existentes distribuídos com o Visual Studio serão substituídos no futuro pelos desenvolvidos para o Roslyn. Além disso, as ferramentas de análise do Roslyn substituirão o mecanismo existente de análise de código em tempo de codificação. (Esta é a parte que fornece comentários e sugestões em tempo real, durante a escrita de código na janela de edição do Visual Studio.)

Quanto ao futuro das linguagens, Lippert esclarece que não há ainda um conjunto definitvo de novos recursos planejados para o C# e o VB, além do que é incluído no Visual Studio 2012. Lippert afirma que a Microsoft está monitorando as "tendências da indústria" e que seu grupo ainda está no estágio de exploração, para melhor definir problemas observados e suas possíveis soluções.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.