BT

Raddish: Framework Node.js com Suporte à Threads e Sockets

por James Chesters , traduzido por Roberto Pepato em 17 Jul 2014 |

Jasper van Rijbroek lançou Raddish, um novo framework Node.js reivindicando extrema produtividade, com suporte à threads e sockets.

De acordo com sua documentação, o Raddish busca ser "incrivelmente rápido". O engenheiro web alemão van Rijbroek contou a InfoQ que ele queria que o Raddish fosse simples de usar e divertido de programar e que, por meio da utilização de um sistema de fallback, permita que os desenvolvedores escrevam menos código para atingir seus objetivos.

O projeto Raddish iniciou-se quando van Rijbroek a seu colega estavam em busca de framework Node.js com alto nível de suporte ao desenvolvedor, similar à frameworks PHP como o Nooku. Como esse framework não existia àquela época, nasceu a ideia de criar o Raddish. Van Rijbroem disse que ele estava muito ansioso para aprender sobre padrões de design, padrões arquiteturais e como o loop de eventos do Node.js poderia ser aplicado a esta solução.

Apesar do projeto ter sofrido alguns contratempos e do colega de van Rijbroeks não estar mais envolvido, o release 1.0 é um marco na história do projeto.

Com novos frameworks aparecendo quase toda semana, às vezes pode ser difícil para desenvolvedores notá-los, muito menos distinguí-los. Van Rijbroek diz:

 A característica mais notável no Raddish é a produtividade, ou seja, você não precisa sobrescrever código onde não for necessário. Eu tenho visto sobrescrita de código desnecessária inúmeras vezes em frameworks PHP.

O que isso significa para os desenvolvedores é que menos tempo é necessário para que eles desenvolvam a aplicação ou componente. Além disso, por meio da utilização de identificadores, os desenvolvedores podem facilmente chamar uma função que eles escreveram previamente, usando o princípio DRY (Don't Repeat Yourself).

Van Rijbroek disse não conhecer outro framework rápido e completo em Node.js que tenha suporte nativo à threads e sockets. Com os handlers de threads nativos do Raddish, van Rijbroek diz que os desenvolvedores não terão que fazer todo o trabalho de criar sua própria solução para tratamento de threads.

O público-alvo do Raddish são desenvolvedores criando aplicações mobile ou websites utilizando os mesmos dados. Desenvolvedores criando uma API web são encorajados a procurar por outro framework mais adequado à suas necessidades.

As funcionalidades mais importantes do primeiro release estável do Raddish são:

  • Integração com o Socket.IO, permitindo aos desenvolvedores criar aplicações de tempo real. Como isso é suportado pelo framework, é somente necessário adicionar apenas um behaviour (comportamento) para sua funcionalidade
  • Component Config oferece ao desenvolvedor a habilidade de adicionar uma configuração ao componente para que ele não tenha que criar um objeto JavaScript completo apenas para sobrescrever algumas simples variáveis.
  • Behaviour Config, útil quando um desenvolvedor quer ter mais controle sobre um behaviour que ele construiu. O desenvolvedor pode adicionar algumas variáveis de configuração ao behaviour para torná-lo mais flexível e reutilizável.

Até o presente momento, van Rijbroek diz que tem buscado manter o release do Raddish de forma bastante tranquila e está em processo de liberá-lo lentamente para a comunidade. Na discussão do LinkedIn Another (rad) nodejs framework, o framework tem recebido até agora feedback positivo de seus usuários sobre sua estrutura de código e performance.

O documento do release do Raddish afirma que o foco é no lançamento do major release 2.0. Raddish está disponível via Github e NPM, sob uma licença GPLv3.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

We notice you’re using an ad blocker

We understand why you use ad blockers. However to keep InfoQ free we need your support. InfoQ will not provide your data to third parties without individual opt-in consent. We only work with advertisers relevant to our readers. Please consider whitelisting us.