BT

Habilitando equipes ágeis a melhorar a qualidade do software

| por Ben Linders Seguir 23 Seguidores , traduzido por Elias Lima de Souza Seguir 0 Seguidores em 13 ago 2014. Tempo estimado de leitura: 5 minutos |

Longos dias de trabalho, prazos e pressão sobre o time podem ter impacto na qualidade do software que o time ágil entrega. O que nós podemos fazer para evitar que isso aconteça e habilitar os times a melhorar a qualidade de seus softwares? Algumas sugestões são organizar para que o escopo tenha uma folga no prazo final, adotar sistemas de pull ( sistemas "puxados") e ter certeza que as pessoas possam diminuir o ritmo e dormir tempo suficiente.

Michael Thomsen escreveu na Forbes sobre como a privação do sono é relacionada a elevadas taxas de insucesso de startups de tecnologia. Segundo Michael, o setor de tecnologia está obcecado em produzir à todo momento, e isto nem sempre é uma coisa boa:

A ironia desse aumento nas horas de trabalho é que isso normalmente leva a ideias extremamente ruins, que normalmente acabam em fracasso. Enquanto a indústria de tecnologia é tema de fantasias de como lucros exponenciais podem surgir de apenas algumas pessoas trabalhando juntas, três em cada quatro startups falham. Será que o mito do profissional obsessivo cuja dedicação ao trabalho o segue para a cama todas as noites, é na verdade uma grande farsa das piores práticas e uma disfunção coletiva? Talvez, aceitar a normalidade do trabalho "sem parar" é incentivar uma cultura de pensar e ter idéias extraordinariamente ruins, curiosamente apoiada pelos responsáveis ​em transformar boas ideias em produto real.

Um artigo anterior na InfoQ sobre ritmo sustentável, a forma de alcançar e melhorar, forneceu várias citações sobre como exercer pressão sobre as equipes e trabalhar horas extras impacta na qualidade de software:

Christoph Baudson: Diversos estudos mostram um aumento de produtividade na primeira semana de horas extras, com a produtividade decrescendo rapidamente e por fim caindo abaixo do nível de produtividade padrão de 40 horas de trabalho. Durante o tempo extra, as pessoas falham e notam uma queda em suas habilidades cognitivas, resultando em erros, gerando degradação da qualidade.

Neil Killick: Quanto mais estórias pedimos para o time entregar, menos tempo eles podem gastar com qualidade; quanto mais atalhos são tomados, mais dívidas técnicas serão adquiridas, quando mais a cultura e eficiência do time sofre, menos divertido será trabalhar, quanto mais extenuados forem os cérebros da equipe, menos previsíveis nós seremos para entregar software.

No post reflexões sobre liderança empresarial ágil, Travis Birch explicou que a adoção ágil pode melhorar a qualidade do software entregue se as equipes não estiverem sob pressão:

O investimento em culturas e práticas ágeis é essencialmente um investimento não somente em qualidade, mas sim em um contínuo aumento de qualidade em direção do objetivo de entregar produtos com relevante crescimento e qualidade (valor). A habilidade de entregar frequentes permite crescimento sustentável. Tudo isso é impossível com um sistema, mentalidade e cultura de definição de prazos em uma cultura de push( sistemas "empurrados").

Ao invés de colocar pressão em times, líderes de negócio precisam organizar escopo e prazo com folgas para melhorar a qualidade do software:

Se a liderança empresarial, com o apoio dos Process Facilitators (facilitadores do processo) e Transformation Team (equipe de transformação), for capaz de promover o desejo organizacional para criar folga para as equipes, as equipes terão o espaço que precisam para se concentrar verdadeiramente em melhorias contínuas de qualidade. Este é um fator importante no caminho para a realização dos verdadeiros benefícios mensuráveis das práticas ágeis. Embora seja necessário o apoio de outros membros do time, a liderança do negócio está em uma posição única se beneficiando de um relacionamento íntimo tanto com as necessidades do negócio, quanto com o dia a dia da equipe.

Um pensamento pull system pode apoiar na adoção de equipes auto-organizadas que utilizam gráficos de burn-down para gerir o seu trabalho e aumentar a sua produtividade e qualidade do software entregue:

Entender o propósito do burn-down depende da habilidade de fazer a troca do paradigma do sistema push ( sistemas "empurrados") para o sistema pull. Em um sistema push, o burn-down é legal, mas de alguma forma irrelevante. Para uma organização comprometida com a transformação ágil (em direção a um sistema pull de equipes auto-gerenciáveis), o burn-down é uma plataforma de lançamento de valor inestimável para conversas poderosas que vivem no coração da melhoria contínua da qualidade.

Olga Kuzina escreveu um post sobre 5 coisas que precisamos para uma performance sustentável no trabalho. Ela declara que nós precisamos dormir bem para trabalharmos bem e entregar software de qualidade:

As sagas heróicas sobre super-funcionários que costumavam acreditar que o sono é um desperdício de tempo, levou as pessoas a acreditarem que deveriam reduzir o tempo de sono sempre que possível. Acontece que, o sono é vital para o nosso bem-estar e desempenho (...). O mais importante em relação ao sono é que trabalhamos em escritórios. Nós não somos trabalhadores da construção civil, que são capazes de acordar simplesmente e estar pronto para o trabalho.

Qualquer pessoa cujo trabalho envolva olhar para uma tela e pensar não vai escapar disso. Se o seu corpo quer ter sua cota de sono, você tem que atendê-lo. Não existem atalhos ou truques. Todos os nossos problemas com a saúde e, consequentemente, com a performance, estão enraizadas na atitude descuidada para a nossa forma de dormir. Quanto mais cedo na vida começarmos a cuidar do nosso sono, melhores são as nossas chances de viabilizar a continuidade do fornecimento de um bom trabalho a longo-prazo.

O Huffington Post publicou um artigo sobre por que você deve dormir no seu caminho até o topo. Arianna Huffington, presidente e editor-chefe do HuffPost, explica que a criação de um relacionamento saudável com o sono é fundamental para ter sucesso no trabalho e na vida. Em vez de trabalhar mais horas, devemos ter tempo suficiente para dormir:

O mundo está precisando desesperadamente de grandes ideias, e existem muitas, muitas delas trancadas dentro de nós (...) Nós só precisamos fechar os olhos para vê-las. Então, senhoras e senhores, desliguem os motores e vão dormir um pouco.

E você leitor, o que você tem feito para permitir que suas equipes melhorem a qualidade do seu software?

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT