BT

Novidades O InfoQ vem desenvolvendo uma série de novas funcionalidades para melhorar sua experiência com o site. Confira!

Google abandona SPDY após HTTP/2 entrar em “Última Chamada”

| por Abel Avram , traduzido por Leonardo Ribas em 18 mar 2015. Tempo estimado de leitura: 2 minutos |

O Google anunciou a desistência do SPDY após a sua integração ao protocolo HTTP / 2.0 e a padronização desse protocolo em estágios finais.

A Internet executou principalmente sobre o HTTP / 1.1, desde a sua padronização em 1999 como RFC 2616, um protocolo que mais tarde foi atualizado ou se tornou obsoleto pelas 10 outras versões mais recentes do padrão. Mas algumas pessoas consideraram que não havia espaço para melhorias, especialmente quanto ao seu desempenho. O Google era um deles, anunciando o protocolo SPDY de volta em 2009. Normalmente, essa tentativa tem poucas chances de ter sucesso por causa da vastidão da Internet, mas o Google tinha uma arma para fazê-lo funcionar: Chrome. Eles fizeram os seus próprios sites e o Chrome suportar o SPDY, seduzindo os usuários com melhor desempenho e exercendo pressão sobre outros fabricantes de navegadores e sites.

Atualmente o SPDY é usado por 3,4% dois mais de 1.2B websites no mundo todo, de acordo com o w3Techs, no qual não é uma porcentagem importante mas entre os websites que usam, estão uns dos maiores websites incluindo o Google, Facebook, Yahoo!, Twitter, YouTube, Wordpress, etc., fazendo o número de páginas servidas diariamente sobre o SPDY uma parte importante de todas as páginas.

O Grupo de Trabalho IETF HTTPBIS responsável pela padronização do protocolo HTTP / 2.0 fez do SPDY um ponto de partida para a discussão por volta do ano de 2012, mas inicialmente não tinham a intenção de adotá-lo totalmente. A Microsoft tinha sua própria proposta chamada HTTP Velocidade + Mobilidade. Três anos depois, tornou-se claro que o

SPDY ganhou a batalha e foi adotado pela HTTPBis WG para o protocolo HTTP / 2.0, já no estado "Última Chamada" do processo de padronização.

Como consequência, o Google anunciou a aposentadoria do SPDY para o começo de 2016, implementando no lugar o protocolo HTTP/2.0. Isso é mais uma mudança de nome para sites do Google e o Chrome do que uma mudança de protocolo. A última versão do Chrome 40 tem um flag SPDY/4 que pode ser ativado por aqueles interessados em testar o HTTP/2.0. O Google também está removendo o suporte para NPN em favor do ALPN no Chrome, sugerindo aos desenvolvedores a utilizarem a última extensão TLS.

O protocolo HTTP/2.0 está sendo executado atualmente com ou sem flags no Firefox, Chrome, Safari, Opera, IOS Safari, Chrome para Android e IE 11 no Windows 8 de acordo com CanIUse. O preview do Windows 10 também ativou a nova versão do protocolo no seus navegadores. O Apache, IIS no Windows 10 e nginx implementaram o SPDY 3.1 ou 4 (HTTPS/2.0). Resta aos administradores de sites atualizarem seus servidores.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT