BT

IBM traz o Swift para a nuvem com o Swift Runtime, Package Catalog e mais

| por Sergio De Simone Seguir 14 Seguidores , traduzido por Tulius Lima Seguir 0 Seguidores em 18 mar 2016. Tempo estimado de leitura: 2 minutos |

Após introduzir seu próprio sandbox Swift, a IBM recentemente anunciou a próxima ação para suportar o Swift na nuvem, ao apresentar o IBM Swift runtime, IBM Swift Package Catalog e abrir o código do Kitura, um framework para desenvolvimento de aplicações web.

O IBM Swift runtime visa tornar possível implantar código Swift no Bluemix, a plataforma cloud da IBM. O suporte para Swift no Bluemix é fornecido através do Cloud Foundry buildpack for Swift, um dos vários buildpacks (pacotes de scripts) disponíveis na plataforma para prover suporte a diversas linguagens, como Java, Ruby, Node.js, etc. A IBM fornece uma aplicação de exemplo para ilustrar como buildpacks Swift podem ser usados para implantar aplicações Swift.

O IBM Swift Package Catalog, também disponível no Bluemix, destina-se a tornar mais fácil o compartilhamento de pacotes, bibliotecas e módulos Swift entre os desenvolvedores, fornecendo gerenciamento de dependência, versionamento de componentes e distribuição. O Package Catalog (catálogo de pacotes) permite aos desenvolvedores tanto pesquisar quanto inspecionar os pacotes disponíveis, bem como introduzir novos pacotes. O IBM Swift Package Catalog é organizado como uma fachada e permite que os desenvolvedores procurem pacotes de acordo com uma série de critérios diferentes, tais como os pacotes favoritos, recentes ou essenciais - sendo que um pacote é mais essencial quando mais pacotes dependem dele.

Por último, o Kitura é um servidor web e um framework inspirado no Express.js que visa suportar a criação de aplicações de nuvem ponta-a-ponta feitos em Swift. Fornece funcionalidades chaves como: roteamento de URL, análise de JSON e servidor de arquivos estáticos. Adicionalmente, o Kitura suporta programação múltipla baseada no Grand Central Dispatch e a criação de middlewares plugáveis. Isso, segundo a IBM, deve tornar possível compartilhar porções de código através do frontend e do backend.

Como mencionado a alguns meses atrás, a IBM introduziu seu Swift Sandbox, que fornece uma REPL que pode ser usada para avaliar código Swift e verificar os resultados. O Swift Sandbox da IBM é similar aos playgrounds do Xcode, mas roda no IBM Bluemix, o que permite os desenvolvedores pré-visualizarem seu código para compatibilidade com a solução cloud da IBM.

Na QCon Londres 2016, o engenheiro da IBM Patrick Bohrer irá palestrar sobre os esforços da IBM para suportar o Swift no cloud, incluindo serviços cloud baseados em pacotes Swift, ferramentas de integração e o IBM Swift Sandbox.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT