BT

A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ!

Microsoft apresenta nova opção para importação de dados para nuvem

| por Martin Abbott Seguir 1 Seguidores , traduzido por Andrea Mussap Seguir 1 Seguidores em 27 nov 2017. Tempo estimado de leitura: 3 minutos |

Para melhorar a experiência das pessoas que acessam o InfoQ Brasil, nós criamos uma série de funcionalidades que te permitem ficar pode dentro das últimas tendências e das novidades de seu interesse, sem que você seja incomodado por coisas irrelevantes. Receba e-mails periódicos e notificações sobre seus tópicos favoritos!

Durante a recente conferência chamada Microsoft Ignite, a Microsoft apresentou uma prévia de uma nova opção para transferir grandes volumes de dados para a nuvem. A Microsoft Azure Data Box fornece uma maneira de mover dados para um dispositivo que pode ser transportado diretamente para um data center da Microsoft.

As caixas robustas e invioláveis suportam volumes de dados até aproximadamente 100 TB e são enviadas ao cliente prontas para ser preenchidas. Os clientes podem ligar os dispositivos, que suportam protocolos NAS padrão, como SMB e CIFS, em suas redes. O dispositivo usa criptografia AES de 256 bits para proteger os dados, e uma vez que estes são copiados para o data center, a Microsoft garante a deleção dos dados com segurança. Para tornar o transporte mais fácil, o dispositivo possui uma tela E Ink integrada que atua como uma etiqueta de retorno.

As opções anteriores para enviar dados para um data center da Microsoft Azure estão trabalhando com um ISP para uma conexão mais robusta a curto prazo, ou usando algo como o Microsoft ExpressRoute para criar uma conexão mais permanente com o Microsoft Azure.

Uma alternativa é copiar as informações para um disco rígido padrão e enviar o disco para a Microsoft, que depois carrega os dados em uma conta de armazenamento do Microsoft Azure no data center escolhido.

Essas opções estão disponíveis há algum tempo e são usadas pelos clientes para transferir dados, backups, e imagens de máquinas virtuais, e fornecem um mecanismo para transferir para a nuvem sem ter que usar uma conexão de internet, o que pode ser lento ou imprevisível.

Vários clientes testaram a Azure Data Box antes da prévia e alguns parceiros já fornecem soluções que funcionam com ela, como Veeam, Commvault, e Veritas que fornecem serviços de backup e gerenciamento de dados.

A Microsoft não está sozinha ao oferecer um dispositivo que transfere dados para a nuvem. A Amazon já há algum tempo também possui um dispositivo, chamado Snowball, que suporta volumes de dados de 50 TB ou 80 TB. Bem como a Azure Data Box ele suporta criptografia de 256 bits, deleção de dados segura, e inclui uma etiqueta de envio de tela E Ink.

A Amazon também possui uma solução que é capaz de suportar 100 TB e fornece um grau de computação local no dispositivo (o Snowball Edge) e outro para volumes muito grandes de dados, que é um contêiner de transporte capaz de lidar com volumes até 100 PB (o Snowmobile).

Em uma conversa recente sobre a transmissão de grandes volumes de dados usando dispositivos em vez de uma conexão rápida à Internet, Barb Darrow disse à revista Fortune:

Quando Snowmobile estreou, por exemplo, a Amazon disse que, excluindo o tempo de deslocamento, ele poderia transmitir 100 PB de dados para servidores Amazon em algumas semanas. Isso pode não soar muito rápido, mas mover essa mesma quantidade de informações para uma única linha de 1 gigabit por segundo (Gbps) levaria 20 anos.

O Google recentemente introduziu uma versão beta pública de seu próprio dispositivo, o Google Transfer Appliance. Existem duas versões do dispositivo, uma para volumes até 100 TB e outra para volumes até 480 TB. Os dispositivos podem ser montados em um rack, e suportam compressão, com o maior sendo capaz de lidar com um volume total próximo de 1PB.

A Microsoft está à procura de clientes adicionais para ajudar a testar e fornecer feedback sobre a Azure Data Box. Atualmente, ela só está disponível nos Estados Unidos e pode ser encomendada através do Portal Microsoft Azure. O portal também fornece informações para ajudar a rastrear o dispositivo e monitorar o progresso da carga de dados uma vez que o dispositivo é retornado.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT