BT

IBM lança o IBM Cloud Private, uma plataforma de computação em nuvem híbrida

| por Daniel Bryant Seguir 635 Seguidores , traduzido por Helio Silva Seguir 0 Seguidores em 18 jan 2018. Tempo estimado de leitura: 3 minutos |

A IBM lançou o IBM Cloud Private, uma plataforma projetada para permitir que as empresas criem recursos locais em nuvem semelhantes às nuvens públicas, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento de aplicativos "nativos de nuvem" e suportar a modernização de aplicativos existentes que funcionam com tecnologia da IBM, como o WebSphere Liberty, Db2 e MQ. A nova plataforma é open-source, baseada em Kubernetes e suporta a implantação de aplicativos como o Docker, além de permitir a implantação de aplicativos através da Cloud Foundry usando o complemento opcional dentro das opções "Cloud Native" e "Enterprise".

O IBM Cloud Private é oferecido em três faixas de preços: Community Edition, Cloud Native e Enterprise. As três opções fornecem um ambiente integrado para gerenciar contêineres que inclui a plataforma de orquestração de containêres Kubernetes, um repositório privado de imagens do Docker, um console de gerenciamento e frameworks de monitoramento.

A Community Edition destina-se ao uso em ambientes não produtivos e é limitada a um nó mestre de Kubernetes. Está disponível para download gratuito (é necessário se cadastrar). As versões comerciais Cloud Native e Enterprise suportam o uso em produção e fornecem mais de 40 serviços na comunidade, incluindo edições para desenvolvedores de softwares IBM, Postgres e MongoDB, e também incluem o IBM WebSphere Liberty, o IBM Microservices Builder e o IBM SDK for Node.js. A versão Enterprise do IBM Cloud Private ainda inclui softwares empresariais adicionais como IBM WAS ND, IBM MQ Advanced e IBM API Connect.

A IBM também anunciou novas versões otimizadas de contêineres de softwares corporativos principais, como IBM WebSphere Liberty, Db2 e MQ. Deve-se ter em mente que ainda precisamos discutir se rodar banco de dados dentro de contêineres é uma boa ideia, embora a Uber tenha discutido recentemente sobre como eles executam o MySQL empacotado em Docker em grande escala.

O blog developerWorks, da IBM, afirma que mais de 12 milhões de desenvolvedores Java e desenvolvedores corporativos estão gerenciando aplicativos legados WebSphere e Db2, e a IBM Cloud Private permite que eles "conteinerizem" esses sistemas legados como aplicativos "nativos de nuvem" que são executados atrás do firewall ou como parte de uma estratégia de nuvem híbrida.

Casos de uso da IBM para computação em nuvem privada e híbrida.

A IBM quer enfatizar que está comprometida com projetos open source, com as entidades comerciais por trás delas e com a comunidade emergente de desenvolvedores nativos da nuvem. Em 2014, a IBM tornou-se a primeira parceira empresarial do Docker e a primeira a vender e suportar o Docker EE. A IBM também foi patrocinadora fundadora Platinum da Cloud Foundry Foundation, tendo a construção da plataforma IBM Bluemix baseada na Cloud Foundry. A IBM também é um membro Platinum da Cloud Native Computing Foundation e tornou-se uma colaboradora ativa do projeto Kubernetes. A seção de código no blog developerWorks também oferece uma série de artigos que falam de padrões para desenvolvimento de nuvem, contêiner e desenvolvimento de microservices.

A concorrência dentro dos mercados de nuvem privados e híbridos está se tornando cada vez mais feroz: a Microsoft oferece sua solução Azure Stack para organizações que procuram executar o Azure on-premises; A Google e a Pivotal recentemente uniram forças para oferecer a Cloud Foundry BOSH e o Pivotal Container Service baseado em Kubernetes (PKS), que podem ser executados no VMware vSphere ou Google Cloud Platform (GCP); e a AWS atualmente oferece o VMware Cloud na AWS, o que permite que as organizações executem aplicativos de forma operacionalmente consistente em nuvens privadas, públicas e híbridas baseadas em VMware vSphere.

Informações adicionais sobre o IBM Cloud Private podem ser encontradas no site da IBM e as instruções de instalação para a edição da comunidade podem ser encontradas neste repositório GitHub da IBM.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT