BT

Microsoft avalia ferramenta de plataforma cruzada para trabalhar com SQL Server

| por David Iffland Seguir 3 Seguidores , traduzido por Mayra Michels Seguir 1 Seguidores em 03 jan 2018. Tempo estimado de leitura: 2 minutos |

Para melhorar a experiência das pessoas que acessam o InfoQ Brasil, nós criamos uma série de funcionalidades que te permitem ficar por dentro das últimas tendências e das novidades de seu interesse, sem que você seja incomodado por coisas irrelevantes. Receba e-mails periódicos e notificações sobre seus tópicos favoritos!

A Microsoft lançou uma versão de visualização do SQL Operations Studio, sua nova ferramenta de desenvolvimento de banco de dados multiplataforma.

A nova ferramenta foi uma divisão do bem-sucedido editor de código da Microsoft, o Visual Studio Code, permitindo que ele seja executado no Windows, MacOS e Linux. Dado que o SQL Server 2017 é executado tanto no Linux quanto no Docker essa ferramenta era necessária para facilitar o desenvolvimento nessas plataformas. Embora exista uma extensão do SQL para o VS Code (vscode-mssql), o SQL Server Management Studio da Microsoft só é executado no Windows, então o desenvolvimento para o SQL Server em ambientes não-Windows era incômodo.

A Microsoft não possui planos de depreciar o SSMS, assim como eles não pretendem depreciar o Visual Studio. "O objetivo é oferecer aos clientes a escolha de usar as ferramentas que eles querem nas plataformas de sua escolha e para seus cenários".

Atualmente, o SQL Operations Studio só suporta SQL Server, Azure SQL e Azure SQL Data Warehouse. A Microsoft não possui planos atuais para adicionar suporte JDBC, mas o produto é extensível e pode suportar outras plataformas de banco de dados.

Algumas das características importantes que o SQLOps fornece incluem um editor T-SQL com auto sugestões e verificação de erros, um visualizador de resultados de consulta robusto que pode exportar para CSV e Excel (juntamente com a visualização de plano de consulta gráfica) e a capacidade de inserir/editar/excluir manualmente linhas, diretamente na tabela. Um explorador de objetos integrado permite aos desenvolvedores navegar através de um serviço SQL Server e visualizar tabelas, views, stored procedures e muito mais.

De uma perspectiva de Ops, os resultados da consulta DMO podem ser vistos como um gráfico dentro do ambiente e adicionados a um painel de controle personalizado, embora este processo seja atualmente um pouco complicado.

Existem outras ferramentas de banco de dados de várias plataformas, como o Dbeaver e o JetBrains DataGrip. Essas ferramentas apoiam mais do que os bancos de dados da Microsoft, mas nenhuma das opções é uma bala de prata. O DataGrip não é gratuito e o Dbeaver requer Java. Mas para desenvolvedores que trabalham apenas com o mecanismo de banco de dados da Microsoft, esta nova ferramenta é uma escolha óbvia.

Ambos os SQLOps e a extensão mssql do VS Code usam como base um novo serviço da API do SQL Tools, que por sua vez usa um subconjunto das APIs de Gerenciamento SQL que foram portadas para o .NET Core (para aqueles que necessitam executar em ambientes não-Windows). Este serviço é um servidor de linguagem do VS Code, que fornece os ganchos necessários para o VS Code, além de prover recursos como validação de idioma e detecção de erros.

O SQL Operations Studio está disponível no GitHub. Esta é apenas uma visualização pública e a ferramenta tem um longo caminho a percorrer. Muitas sugestões foram registradas no repositório do GitHub, então a equipe terá, sem dúvidas, muito trabalho nos próximos anos. Por enquanto, talvez não seja possível deixar o SSMS de vez, mas em um uso ocasional e simples, o SQL Operations Studio pode valer a pena.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT