BT

Experimente a nova interface visual do InfoQ! Veja o novo design do InfoQ 3.0 e nos diga o que você achou.

Primeiro pedestre é morto por um carro autônomo

| por Roland Meertens Seguir 8 Seguidores , traduzido por Andrea Mussap Seguir 7 Seguidores em 26 mar 2018. Tempo estimado de leitura: 3 minutos |

Um pedestre foi morto na noite de domingo, 18 de Março, em Tempe, Arizona, nos EUA, por um carro autônomo operado pela Uber, informou a BBC.

A empresa confirmou que o veículo andava em modo autônomo com um motorista de segurança, o único ocupante do veículo, ao volante durante o acidente. Este é provavelmente o incidente fatal mais significativo envolvendo um veículo autônomo desde que um motorista da Tesla foi morto em 2016, enquanto seu veículo estava no modo piloto automático semi-autônomo.

Enquanto o acidente está sob investigação, a Uber decidiu parar de testar veículos autônomos em vias públicas, pelo menos até que o evento tenha sido totalmente examinado e entendido. "Nossos sentimentos vão para a família da vítima", disse uma porta-voz da empresa em um comunicado divulgado no Twitter. "Estamos cooperando plenamente com as autoridades locais na investigação deste incidente."

O acidente está sendo investigado pela polícia de Tempe e pelo National Transportation Safety Board (NTSB) (Grupo de segurança nacional de transporte), que também investigou o acidente da Tesla em 2016. O NTSB investigará quem foi o culpado pelo acidente: o operador, o software que deveria dirigir o carro, ou o pedestre. A Uber está cooperando com a investigação.

O jornal San Francisco Chronicle informou que a chefe de polícia Sylvia Moir afirmou que, com base em vídeos feitos pelo carro "é muito claro que teria sido difícil evitar essa colisão em qualquer modalidade (autônoma ou guiada pelo homem) com base em como ela [o pedestre] saiu das sombras direto para a estrada". Ainda assim, ela ainda não pode descartar as acusações contra o motorista, ou confirmar o que poderia acontecer se o carro em si fosse culpado.

A Uber tem testado veículos autônomos em São Francisco, Pittsburgh, Toronto, e Tempe. No final de 2017, seus veículos haviam percorrido mais de dois milhões de quilômetros em modo autônomo, sugerindo que sua tecnologia está progredindo rapidamente. Atualmente, o Uber está testando seus veículos apenas com motoristas de segurança treinados.

Esses motoristas sentam-se atrás do volante e são treinados para assumir o controle sempre que o veículo cometer um erro ou se ocorrer uma condição insegura. Em março de 2017, os motoristas de segurança da Uber tiveram que assumir cerca de 10 vezes a cada 8 quilômetros percorridos, de acordo com a Recode.

O acidente pode impactar na percepção pública da segurança dos veículos autônomos, como falou Akshay Anand, analista do Kelley Blue Book, ao jornal USA Today: "Está claro que isso tem o potencial de afetar severamente a percepção pública da tecnologia autônoma, e deve ser tratado com a máxima prudência pelos reguladores, autoridades, e indústria."

No entanto, deve-se notar também que mais de 37.000 pessoas foram mortas nas estradas dos EUA em 2016, e as mortes de pedestres aumentaram 9%, de acordo com o NHTSA. Os sistemas completos sem motorista poderiam, teoricamente, salvar vidas aos serem mais alertas e capazes do que os motoristas humanos, aliviando-os de todo o controle dos veículos.

Atualização: A Polícia de Tempe divulgou imagens do acidente da câmera que fica dentro do Uber autônomo, mas elas levanta mais perguntas do que respostas. No vídeo de 14 segundos, o veículo não consegue desacelerar antes de atingir Elaine Herzberg, 49 anos, que está atravessando a estrada. O motorista humano de segurança do Uber parece estar olhando para algo enquanto o veículo anda em modo autônomo.

Um dos vídeos mostra imagens do impacto no painel de controle. O outro, o operador da Uber dentro carro.

Veja abaixo o tweet com o vídeo do acidente. Mesmo parando antes do momento do acidente, a cena ainda é perturbadora.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
BT