BT

Início Notícias GoLang começa a aceitar patches via Pull Requests do GitHub

GoLang começa a aceitar patches via Pull Requests do GitHub

Favoritos

O Google começou a espelhar os Pull Requests (PR) do Go no GitHub para o Gerrit, o servidor de Upstream Git do Go, tornando mais fácil contribuir para o desenvolvimento do Go.

O Gerrit é a principal ferramenta de gerenciamento de código para o desenvolvimento do Go. Para tornar o código do Go facilmente disponível para os desenvolvedores, são feitos os merges de todas as alterações no Gerrit e estas são refletidas no repositório GitHub do GoLang. A equipe do Go começou recentemente a utilizar os pull requests do GitHub, com o objetivo de permitir um fluxo de trabalho mais propício às contribuições para o desenvolvimento do Go de acordo com o engenheiro do Google, Andrew Bonventre.

Isso é possível devido ao GerritBot, um bot que importa para o Gerrit qualquer Pull Request do GitHub e publica um link para a revisão em forma de comentário no PR. Todos os comentários adicionados no Gerrit são sincronizados de volta para o PR e então o colaborador original pode abordar o responsável e enviar mais commits para o mesmo PR do branch sem nem precisar deixar o GitHub.

O Gerrit é uma ferramenta de revisão de código baseada na web criada no início do Git e visa facilitar a revisão de código, fornecendo uma estrutura leve para apresentar as alterações lado a lado, permitindo comentários em linha, algo semelhante ao que o GitHub fornece com solicitações de Pull Request (PR), embora com uma grande diferença filosófica. De fato, o Gerrit realiza revisões com base em cada commit, enquanto os PRs do GitHub são baseados nas diferenças entre dois branches. Isso tem implicações significativas em termos de quais fluxos de trabalho funcionam de forma mais natural, o GitHub ou Gerrit. Especificamente, o enfoque do Gerrit na revisão de cada commit significa que as mudanças devem ser divididas em commits pequenos e autônomos, enquanto no GitHub é comum que um PR inclua vários commits.

Além disso, o Gerrit promove um modelo onde os commits se movem através de revisões sucessivas, antes de serem realmente incorporados ao projeto, com o objetivo de elaborar cuidadosamente o histórico de mudanças, alterando commits anteriores ou juntando vários commits em um, etc. Isso pode não ser a utilização mais comum dos PRs do GitHub, e especialmente quando não se usa a Interface de usuário Web do GitHub, embora se possa obter resultados similares ao manipular PRs manualmente usando a linha de comando.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.