BT

Google libera Android Studio 3.2 Beta 3

| por Diogo Carleto Seguir 46 Seguidores , traduzido por Diogo Carleto Seguir 46 Seguidores em 23 jul 2018. Tempo estimado de leitura: 4 minutos |

O Google liberou o Android Studio 3.2 Beta 3 em seu canal beta. Essa versão traz um novo Navigator Editor e painel assistente, Android Jetpack, migração para o AndroidX, Android App Bundle, analisador de código e novo Android Profiler.

Um novo painel assistente foi adicionado ao Android Studio, que informa as últimas mudanças. Durante a inicialização do Android Studio, o painel abre ao detectar que existem novas informações a serem exibidas. Para abrir o painel assistente, clique em Help > What's new in Android Studio.

O núcleo do Android Studio IDE foi atualizado com as melhorias da versão 2018.1.1 do IntelliJ IDEA, que é principalmente uma atualização de correção de bugs, incluindo uma atualização importante que restaura a verificação automática de atualizações.

O Android Jetpack é um conjunto de bibliotecas, ferramentas e guia arquitetural para ajudar os desenvolvedores a construírem apps mais rápido e facilmente.

O novo Navigation Editor é uma funcionalidade experimental que tenta simplificar o design e implementação da navegação entre destinos (uma tela específica na app) na app. O Navigation Editor integra com o Navigation Architecture Component do Android Jetpack para fornecer uma interface gráfica para criar a estrutura de navegação de uma app. Para habilitar o Navigation Editor, clique em File > Settings (Android Studio > Preferences no Mac), selecione a categoria Experimental no painel à esquerda, e marque a caixa Ativar o Navigation Editor.

Como parte do Jetpack, o Google está migrando as bibliotecas de suporte do Android para a nova biblioteca de extensão do Android (AndroidX) usando o namespace androidx. O Android Studio 3.2 tem uma nova funcionalidade para ajudar os desenvolvedores neste processo, para migrar um projeto existente para o AndroidX, os desenvolvedores devem escolher Refactor > Migrate to AndroidX. Os desenvolvedores que quiserem começar a usar as bibliotecas do AndroidX e não precisam converter nenhuma biblioteca de terceiros podem definir a flag android.useAndroidX como true e a flag android.enableJetifier como false.

O Android App Bundle é um novo formato para publicar apps visando melhorar a maneira como os desenvolvedores publicam apps. O Dynamic Delivery do Google Play usa o app bundle para gerar e servir APKs otimizados para cada configuração de dispositivo do usuário, dessa maneira o usuário faz o download somente do código e recursos necessários para executar a app. Além disso, os desenvolvedores não precisam mais construir, assinar e gerenciar vários APKs.

Os Slices são templates de interface do usuário que podem exibir conteúdo rico, dinâmico e interativo para apps de dentro da app Google Search, e em outros lugares com o Google Assistant.

Algumas novas funcionalidades foram adicionadas ao Android Profiler no Android Studio 3.2, assim como o Energy Profiler que exibe uma visualização do uso de energia estimado de um aplicativo, que é útil para o entendimento do impacto de uma app em um dispositivo Android.

Os desenvolvedores podem inspecionar a CPU e atividades de threads no CPU Profiler.. Além disso, é útil investigar problemas de nível de sistema, como UI jank, o desenvolvedor pode marcar visualmente rotinas de código importantes na linha de tempo do profiler instrumentando o código com a classe Trace.

No Android Studio 3.2, usando o Memory Profiler, é possível inspecionar referências JNI, assim como a alocação de memória se a app estiver publicada em um dispositivo com Android 8.0 ou superior.

Outra nova funcionalidade somente disponível para apps publicadas em dispositivos com o Android 8.0 ou superior, é a possibilidade de gravar a atividade da CPU na inicialização da app. Além disso, é possível exportar essa gravação como um arquivo ".trace". Este arquivo pode ser importado e inspecionado com o Debug API ou CPU profiler dentro do Android Studio 3.2.

O Android Studio 3.2 inclui uma série de novas e melhoradas funcionalidades para análise de código. Foram adicionados novos analisadores de código para certificar que o código Java interopera bem com o código Kotlin. É necessário adicionar algumas configurações no build.gradle para habilitar essa funcionalidade:


android {
    lintOptions {
        check 'Interoperability'
    }
}

Outras melhorias que chegam junto com o Android Studio 3.2 são:

  • Data Binding Library versão 2;
  • R8, uma nova ferramenta para redução de código e ofuscação que substitui o ProGuard;
  • Editor melhorado para arquivos de compilação do CMake com destaque de sintaxe e sugestão de código, reformatação de código e refatoração segura;
  • Navegação para arquivos header externos;
  • Multidex nativo habilitado por padrão;
  • AAPT2 movido para o repositório maven do Google;
  • Android P Developer Preview;
  • Sample Data, permite que os desenvolvedores usem dados de marcadores para auxiliar no design de um app;
  • Material Design atualizado;
  • Emulator Snapshots, com o Quickboot é possível criar snapshots de qualquer emulador em qualquer estado e iniciá-lo em menos de 2 segundos.

Para os desenvolvedores que já tem uma versão do Android Studio no canal Beta, basta ir em Help > Check for Updates (Android Studio > Check for Updates no Mac) para atualizar para a última versão. Ou então é possível baixar a nova versão aqui.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião
BT