BT

Início Notícias Detectando e destacando micro iniquidades

Detectando e destacando micro iniquidades

Favoritos

As micro iniquidades são pequenos eventos baseados em vieses sutis e não intencionais, que são difundidos e podem levar a comportamentos discriminatórios, tanto negativos quanto positivos, argumentou Coral Movasseli na palestra na Women in Tech Dublin 2019. A boa notícia é que o comportamento que contém micro iniquidades é mutável por meio de treinamentos sem estereótipos, contato entre grupos e adotando a perspectiva de outras pessoas.

Movasseli explicou que micro iniquidades é um termo criado por Mary Rowe em 1973 que descreve "eventos aparentemente pequenos que são frequentemente efêmeros e difíceis de provar, eventos secretos, muitas vezes não intencionais, normalmente não reconhecidos pelo agressor, que ocorrem onde as pessoas são percebidos como diferentes". Esses eventos se baseiam em preconceitos subconscientes ou implícitos que, em seguida, formam os pensamentos, comportamentos e hábitos, e ninguém está imune, pois todos temos preconceitos generalizados.

Esses eventos podem assumir a forma de micro agressões, que são insultos cotidianos e desrespeitos que as pessoas de origem minoritária normalmente lidam, disse Movasseli. Exemplos de micro iniquidades incluem constantemente a pronúncia incorreta do nome de alguém, não fazer contato visual com as mulheres na sala e confundir a etnia de alguém com outra, entre muitas outras ações.

Para o indivíduo que recebe essas agressões, a melhor coisa a fazer é reconhecer as micro iniquidades, rotulá-las e responsabilizar as pessoas. A resposta não deve ser impulsiva e reacionária, mas lenta e controlada, disse Movasseli.

Se testemunharmos micro iniquidades nas equipes, é importante reconhecer o que aconteceu, rotulá-lo e consolar o indivíduo que recebeu as micro iniquidades e checá-los para garantir que estão bem. Movasseli mencionou que devemos estar cientes de que acabaram de experimentar um evento muito doloroso e traumático.

O InfoQ conversou com Coral Movasseli, diretora administrativa da Girls in Tech Dublin, após a palestra na Women in Tech Dublin 2019.

InfoQ: Qual é o impacto das micro iniquidades no indivíduo e nas empresas?

Coral Movasseli: Esses incidentes têm um sério impacto negativo cumulativo na pessoa que recebe os insultos. Por causa da natureza sutil, deixam a pessoa confusa e irritada, bem como, em última análise, em uma situação difícil, pois o agressor não percebe o que está fazendo, nem tem más intenções com a ação, portanto, se confrontados, simplesmente irão negar.

O indivíduo sentirá que não pertence ao grupo ou que é anormal ou até mesmo não confiável. Além disso, se as pessoas pertencem a um grupo minoritário, sentirão pressão para evitar cometer erros devido ao medo de representar o "grupo" de maneira ruim.

O impacto a longo prazo pode incluir baixa auto-estima e confiança, problemas de saúde mental ou abuso grave de substâncias químicas e entorpecentes.

No local de trabalho, pode levar a menor desempenho do serviço e a um ambiente tóxico.

InfoQ: Como podemos lidar com micro iniquidades?

Movasseli: Devemos responsabilizar as pessoas e reagir de maneira controlada. Por exemplo, se alguém comentar: "Uau, o seu inglês é tão bom para um [insira a nacionalidade da minoria étnica]", reconheça que essa não é um elogio comum e rotule como uma micro iniquidade, depois responda com uma solução que os eduque desarmando-os, respondendo: "Eu sou daqui".

Dizer as palavras certas na hora da resposta é muito importante, mas desafiador, pois geralmente não estamos armados com a maneira ou as palavras certas para reagir a essas situações. Outro desafio é que essas ações podem vir de pessoas muito bem-intencionadas que desconhecem o que estão dizendo. Assim, muitas vezes as pessoas respondem impulsivamente a micro iniquidades ou micro agressões com uma resposta reacionária que não as deixa no controle da situação. Os espectadores também não terão consciência da sutileza das agressões, a que consideram a resposta como não proporcional.

No local de trabalho e na sociedade, é importante que os líderes conscientizem e instruam as pessoas sobre o que são micro iniquidades, como são prejudiciais e o que você pode fazer sobre elas. Isso pode até incluir treinamento sobre preconceito inconsciente no local de trabalho, exercícios de meditação / atenção plena e treinamento de empatia.

Todos podemos praticar micro afirmações, que são "pequenos atos, frequentemente efêmeros e difíceis de enxergar, geralmente inconscientes, para ajudar os outros a ter sucesso". Isso inclui, por exemplo, reconhecer as realizações das pessoas, recompensar comportamentos positivos, incluir intencionalmente pessoas nos grupos do local de trabalho, e quaisquer outros atos que ajudem as pessoas a prosperar e a se sentirem empoderadas.

InfoQ: Se as pessoas querem aprender mais sobre micro iniquidades, onde podem encontrar mais informações?

Movasseli: Podem continuar se educando sobre isso. Posso recomendar um livro muito bom sobre o assunto, de Mahzarin Banaji e Anthony G. Greenwald, chamado Blindspot: Hidden Biases of Good People. As pessoas também podem fazer o teste online de viés implícito.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.