BT

Início Notícias Plataformas desmistificadas: Cloud Foundry, Kubernetes, Eirini e Knative

Plataformas desmistificadas: Cloud Foundry, Kubernetes, Eirini e Knative

Favoritos

Matthias Haeussler e Dr. Nic Williams palestraram na Conferência SpringOne Platform 2019 sobre diferentes plataformas em nuvem e como se comparam em termos de recursos pela perspectiva do desenvolvedor. Discutiram as plataformas Cloud Foundry, Kubernetes, Project Eirini e a plataforma serverless Knative.

Haeussler e Williams iniciaram a apresentação com a história dos containers e das plataformas. A história se estendeu de chroot em 1979 até os projetos Knative e Eirini em 2018, e então, discutiram os conceitos fundamentais da Cloud Foundry e das plataformas Kubernetes. Declararam que uma plataforma deve fornecer autoatendimento para desenvolvedores, UX para todas as funções de suporte, automação e monitoramento, além de autocorreção e otimização de recursos. Uma plataforma deve ter foco na infraestrutura e não na aplicação.

Aconselharam os desenvolvedores a evitar o antipadrão "Plataforma Não Inventada". Se não estivermos usando uma plataforma, estaremos criando a nossa, não saber disso, não muda o fato de estarmos construindo a nossa própria plataforma de nuvem. As plataformas padrões podem não atender a tudo o que queremos, mas atendem à maioria das nossas necessidades.

Haeussler fez uma demonstração de como as aplicações são implantadas em diferentes plataformas na nuvem. A implantação da aplicação Cloud Foundry usa comandos como cf push, cf scale e cf ssh.

O Project Eirini é um backend Kubernetes para o Cloud Foundry. Implanta as aplicações em um mecanismo Kubernetes usando imagens OCI. Os operadores podem escolher entre Diego ou Kubernetes para orquestrar as instâncias do container de aplicações.

O Project Quarks é outro esforço da Cloud Foundry Foundation para empacotar o Cloud Foundry Application Runtime (CFAR) como containers em vez de máquinas virtuais, facilitando a implantação no Kubernetes. O CFAR no container fornece a experiência de desenvolvedor idêntica à da instalação do Cloud Foundry gerenciada pelo BOSH. Podemos usar o Eirini e o Quarks juntos nas aplicações.

Haeussler e Williams também comentaram sobre o Cloud Native Build Packs, um projeto hospedado pelo CNCF que pode ser utilizado como um processo de criação e implantação padrão para entrega de aplicações à plataformas em nuvem, sem que os desenvolvedores precisem se preocupar com a plataforma específica em que as aplicações estão sendo implantadas. Os engenheiros podem usar esses pacotes de compilação na máquina local ou em um cluster. O Cloud Native Build Packs também pode ajudar a reestruturar as camadas nos containers, atualizar o sistema operacional para imagens OCI existentes, detectar vulnerabilidades e implantar atualizações em todos os containers do cluster.

Em seguida, discutiram a ferramenta kpack, um serviço de criação de container nativo do Kubernetes que utiliza primitivas do Kubernetes para fornecer construções de imagens OCI como uma implementação de plataforma dos Cloud Native Buildpacks. O kpack faz parte do Pivotal Build Service. Para mais informações sobre esta nova ferramenta de construção, consulte o tutorial. Outra iniciativa chamada Open Service Broker, ajuda a tornar o Cloud Foundry "plug and play". O projeto da API do Open Service Broker permite que os fornecedores de nuvem ofereçam serviços de apoio para executar cargas de trabalho em plataformas nativas da nuvem, como Cloud Foundry e Kubernetes.

Também mostraram como usar a estrutura de malha de serviço do Istio em aplicações nativas da nuvem. A plataforma Knative ajuda na criação e implantação, e pode gerenciar todas as cargas de trabalho serverless nas organizações. Oferece recursos como scale-to-zero, dimensionamento automático, compilações em cluster e estrutura de eventos para aplicações nativas da nuvem no Kubernetes.

Para mais detalhes sobre esta apresentação, podemos conferir os slides ou a gravação de vídeo. Também podemos conferir a apresentação Cloud-Native Buildpacks on Kubenetes, organizada por Emily Casey e Joe Kutner da Conferência SpringOne 2019.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.