BT

Início Notícias Mark Schwartz fala sobre DevOps, Burocracia e seu livro na Enterprise Summit (DOES)

Mark Schwartz fala sobre DevOps, Burocracia e seu livro na Enterprise Summit (DOES)

Favoritos

Mark Schwartz palestrou no DevOps Enterprise Summit 2019 em Las Vegas. Conversou com o InfoQ acerca da apresentação e do novo livro sobre burocracia.

InfoQ: Obrigado, Mark, por responder algumas perguntas para nossos leitores. Poderia nos dizer o que faz na Amazon?

Mark Schwartz: Na Amazon, sou chamado de estrategista corporativo, faço parte de uma pequena equipe de pessoas que eram líderes seniores de TI antes de ingressar na AWS e que fizeram a jornada para a nuvem e também para a transformação digital. Ajudamos nossos clientes, em parte, reunindo-nos com executivos de grandes empresas e resolvendo alguns dos impedimentos referentes a transformação, que normalmente não são da área técnica. Nós os ajudamos a lidar com questões como mudança cultural, estrutura organizacional, modelos de financiamento para investimentos em TI, como lidar com a burocracia e fornecer aos funcionários as habilidades certas para fazer essas transformações. Aprendemos com os clientes quais são os impedimentos e descobrimos que as mesmas perguntas surgem de maneira muito consistente. Converso com mais de cem líderes empresariais a cada ano e falo em conferências. Também escrevo livros e artigos sobre o que aprendemos com os clientes sobre quais são seus obstáculos. Nosso papel é ajudar os colaboradores das empresas nas jornadas de transformação.

Uma transformação pode ser uma jornada muito difícil para uma empresa. A mudança para nuvem é muito direta e podemos dizer o mesmo sobre o DevOps. Podemos aprender a fazer o DevOps, e é uma rota pela qual outras pessoas já passaram. O desafio para as grandes empresas é realmente obter o valor comercial. Na verdade, fazer o DevOps não é difícil, mas para realmente obter todo o benefício dele, é necessário algumas alterações na estrutura da organização, no fluxo de trabalho da organização e nas decisões de investimento, por exemplo, sobre quais iniciativas de TI irá financiar.

Um dos objetivos do DevOps é agregar valor rapidamente, usando prazos muito curtos. Mas se pensarmos bem, do momento em que decidimos fazer algo até o momento em que terminamos o produto e o implantamos, boa parte do tempo não é coberta pelo DevOps, pois começamos a falar do seu domínio no momento em que o código é concluído para a implantação. Mas o processo de passar de uma ideia para um recurso implantado é muito mais longo e aborda muitas outras coisas. Em particular, inclui muitas coisas antes do desenvolvimento iniciar, como a coleta de requisitos, a criação e justificação do business case e o processo de governança, que leva a maior parte do tempo. E se não abordarmos isso, não obteremos todo o valor do DevOps.

É nisso que eu trabalho, como nós podemos estruturar a organização com prazos curtos e como podemos repensar os processos de supervisão de um investimento, porque, no modo arcaico, escrevemos muitos requisitos, criamos um cronograma para o projeto, verificamos o progresso em relação a essa linha do tempo, e se fizermos tudo isso, levará muito tempo. Nosso lead time será muito longo, mas existem maneiras de gerar resultados e valor mais rapidamente, e que oferecem ainda maior controle sobre o investimento.

InfoQ: Sua apresentação é intitulada "Acabando com a burocracia aos poucos com o DevOps". Pode nos contar um pouco mais sobre a palestra e o seu próximo livro?

Schwartz: O livro ainda está sendo escrito e não possui um título. Mas o assunto é burocracia, por isso é o mesmo assunto da minha palestra e estou usando-a como uma maneira de experimentar algumas das ideias, para pensar iterativamente. A burocracia é algo em que me interessei muito quando estava trabalhando no governo. Percebi que há muito mais na burocracia do que a maioria das pessoas pensa, pois as pessoas usam a expressão para qualquer coisa que atrapalhe, tornou-se uma expressão genérica para descrever os desafios e obstáculos ao longo do caminho e o que descobri é que a burocracia é posta em prática por um motivo, embora existam maneiras de realizar muito melhor o que se pretende fazer. Muitas vezes, as organizações de TI, apesar de temerem a burocracia, contribuem para criá-la por meio da padronização e dos processos que implementam para resolver problemas à medida que os encontram. Então, acho que é possível tomar a burocracia, que normalmente é um impedimento tão terrível, e encontrar maneiras de torná-la mais enxuta, eliminando desperdícios e etapas desnecessárias.

Um segundo ponto relacionado a burocracia é que ela não muda com rapidez suficiente, por isso precisamos fazer com que aprendam, para que mudem e se adaptem mais rapidamente. Geralmente, as regras burocráticas tendem a permanecer por muito tempo, mas não há razão para que isso ocorra. Podemos fazer com que a burocracia aprenda através de ciclos rápidos de feedback e melhoria contínua. A essência é que as regras são aplicadas estritamente a tudo e não há variações dessas regras, mas isso não diz nada sobre como as regras são criadas em primeiro lugar e podem ser facilmente desenvolvidas através de um ciclo de aprendizado onde estão constantemente mudando. A apresentação guiará os espectadores através de uma espécie de jornada pessoal da guerra contra a burocracia durante o tempo em que trabalhei com agências governamentais e os passos que tomamos para superar os obstáculos apresentados pela burocracia.

Se fizermos essas duas coisas, tornar a burocracia mais enxuta e fazer com que ela aprenda, esta se tornará uma das muitas maneiras diferentes de estabelecer controle sobre o processo. Já fizemos isso no mundo do DevOps, onde automatizamos muita da burocracia. Muitos dos controles de conformidade e coisas que normalmente seriam restrições burocráticas, as automatizamos para aplicá-las. Observemos que ainda estamos aplicando regras burocráticas, mas o fazemos de maneira automatizada, o que a torna muito mais enxuta. Eliminamos o desperdício do processo, aumentamos a velocidade e o rendimento. Então, acredito que a burocracia pode ser reduzida e esse é o foco principal a ser feito.

Estou desenvolvendo um manual que descreve a série de etapas que podemos executar para lidar com a burocracia, sendo elas, uma verdade tanto para organizações governamentais quanto para empresas comerciais, pois ambas são similares em muitos aspectos e é interessante compará-las e ver como a burocracia funciona nos dois ambientes, quais são as diferenças.

InfoQ: Como a burocracia é abordada? Em nível de equipe ou na organização estratégica do topo, escalando o que pode ser escalado e reduzir o que precisa ser reduzido, ou abordando de uma vez de cima pra baixo?

Schwartz: Não criei esse termo, mas o adoro: "Provocar e observar". Acredito que é a técnica que funciona. A medida que tentamos avançar com a transformação, tentamos algo com a intenção de descobrir onde estão os obstáculos. Então, provocamos e observamos o que acontece. Isso nos dirá onde está a burocracia e quais são os obstáculos no caminho das pessoas. E então criamos a estratégia para contornar esse problema e posteriormente provocarmos novamente de uma maneira diferente e continua, desta forma aprendemos onde a burocracia não se encaixa muito bem no processo e o que precisamos mudar.

InfoQ: Nesse esforço, precisamos do comprometimento dos executivos?

Schwartz: Sim, precisamos do comprometimento do alto nível organizacional, mas acho que as pessoas cometem o erro de pensar que precisamos ter esse compromisso antes de poder agir. Isso sempre é um erro. Em vez disso, podemos começar a agir agora e aprender o que precisamos para convencer o CEO e a liderança com os resultados que entregamos. Torna-se uma questão de influência ou de venda de idéias, que também faz parte da transformação. Podemos fazer uma prova de conceito e usá-la para, eventualmente, obter o comprometimento do CEO e da liderança, mas não precisamos disso para começar.

InfoQ: Costumamos falar sobre o papel do CIO, mas não o suficiente sobre o CEO ou a parceria nas transformações e o motivo dessa parceria ser tão crítica. Penso que, ao analisarmos a estrutura das organizações, influenciamos tantas mudanças importantes que precisam ser simultâneas para serem bem-sucedidas e não isoladas, como Cloud e DevOps corporativo, ágil, inovação nos negócios, organizações de produtos, e cultura em toda uma organização, acredito que o CEO e o CIO precisam fazer parceria mais próxima do que nunca.

Schwartz: É disso que trata meu último livro, War and Peace and IT. O pior problema de silo que as organizações têm é essa separação entre algo chamado "negócio" e algo que chamamos de TI. Esses dois são os silos mais prejudiciais, porque significa que a empresa precisa escrever requisitos e jogá-los na área de TI. A maior parte do processo que criamos é um desperdício. Muito destes processos não precisam estar lá se nós nos livrarmos desses dois silos, comerciais ou de TI. Há apenas um negócio e a TI faz parte dele, não é um silo separado. Então, a imagem que mostro no livro é como seria se os negócios e a TI fossem realmente a mesma coisa, uma única unidade. Quando falamos sobre o CEO ou o CIO trabalhando juntos, é o que acredito que irá acontecer. Na verdade, o que está acontecendo é que a organização do CEO está criando objetivos para os negócios, e todos, negócios e TI, estão apenas trabalhando juntos para atingir esses objetivos. É assim que vejo. Temos que enfrentar muita burocracia, mas é possível e realizável.

InfoQ: Para quem o novo livro é destinado?

Schwartz: Como nos meus livros anteriores, há pontos que servem para os executivos que não são de TI e os líderes seniores de TI. Mas creio que várias pessoas estão frustradas com a burocracia que enfrentam, por isso o livro será benéfico para todos, talvez para os desenvolvedores de software em particular. Todo mundo parece ter uma definição diferente de burocracia, e isso importa, porque se entendermos no que consiste a burocracia, poderemos descobrir como resolvê-la, como retirá-la do nosso caminho. Portanto, o livro ajudará praticamente qualquer pessoa em organizações que lidem com a burocracia. Quando falo sobre essas ideias com os líderes das empresas que conheço, todos ficam entusiasmados por ter um livro de como enfrentar esses desafios comuns.

InfoQ: Quando será lançado?

Schwartz: O livro está em sua fase inicial. Pretendo terminá-lo no início de 2020, mas o processo de publicação pode demorar um pouco. Avisarei quando a liberação estiver próxima!

Mark Schwartz também falou no DOES London 2019 sobre o livro War / Peace / IT, palestrou no DOES 2018 sobre o papel do CIO e deu ao InfoQ uma entrevista sobre o livro A Seat at the Table.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.