BT

Início Artigos O que é exatamente o mindset ágil?

O que é exatamente o mindset ágil?

This item in chinese

Favoritos

Pontos Principais

  • Lembrar dos temas principais torna o uso do ágil mais benéfico; isso combina com o chamado mindset ágil.
  • Definir o termo "mindset ágil" é difícil. Muitos praticantes de ágil utilizam o mindset sem realmente ser capaz de defini-lo.
  • Proponho que o mindset ágil inclua os seguintes temas: respeito, colaboração, melhoria e ciclos de aprendizado, orgulho na propriedade, foco na entrega de valor e capacidade de adaptação à mudança.
  • As equipes podem usar práticas ágeis sem o mindset ágil. Mas é o mindset que transforma os grupos em equipes de alto desempenho, oferecendo resultados surpreendentes a seus clientes.
  • Identificar como nutrir e cultivar o mindset ágil.

Se um executivo que não sabe nada sobre agile te perguntasse na recepção de uma empresa para definir o que significa ter um "mindset ágil", você poderia fazer isso antes que ele bebesse o último gole do copo e se afastasse - e definiria de forma clara o suficiente para que ele ficasse mesmo que fosse sua segunda bebida? O que você incluiria e como perceberia a necessidade de cultivar essa mentalidade? Me desafiei a encontrar, resumir e compartilhar minha jornada e os resultados finais.

Ao longo de minha carreira como desenvolvedor e Scrum Master, trabalhei com muitas equipes e organizações diferentes participando de vários encontros e conferências. Muitas vezes, ouvi falar da importância do "mindset ágil". Eu mesma já usei o termo. Mas quando penso em defini-lo, de forma clara e precisa, fiquei perplexa. Eu compreendia, mas não o suficiente para explicar aos outros. Isso é um problema. Trabalhei com equipes que entendem o processo do Scrum bem o suficiente, e até mesmo alguns princípios ágeis, mas o mindset ainda não estava lá, este foi o ponto onde meu treinamento e minha mentoria são focados. Acertar o mindset é o que leva as equipes ao alto desempenho, um nível de desempenho que Ken Blanchard e Lyssa Adkins descrevem como "produtividade otimizada", "resultados surpreendentes" e "uma equipe para qualquer trabalho".

Até certo ponto, parece que o mindset ágil deveria ser simplesmente: "O conjunto de atitudes e crenças que apóiam um ambiente de trabalho ágil, para que as equipes possam ter um alto desempenho." Tudo bem. Mas longe de ser suficiente. É muito vago fornecer um mapa de como chegar a esse estado, ou simplesmente avaliar o status atual e determinar metas para melhoria.

Um de meus mentores me desafiou a definir o termo ágil (ou scrum) em 30 segundos ou menos, sem usar a palavra "ágil" ou qualquer outro termo agile para explicá-lo. Ele sugeriu o seguinte: "Suponha que uma nova executiva tenha começado a trabalhar na empresa e esteja descendo de elevador com você. Ela pede que você defina algo que nós, na comunidade ágil, tomamos como certo. Como você definiria isso? " Então, a definição do mindset ágil não pode ser apenas "o conjunto de atitudes que apóiam um ambiente de trabalho ágil". É preciso que haja mais corpo, especialmente se essa executiva não entender nada sobre agile. Caso contrário, a deixaria coçando a cabeça e se perguntando qual o valor que o Agile Coach e o agile em geral trazem para a empresa.

Certamente, alguém poderia explicar sobre o manifesto e seus princípios. Posso resumir tudo isso em 30 segundos. Mas e os pilares do agile, de acordo com Jeff Sutherland e Ken Schwaber? E os valores do scrum? E o coração do agile de Alistair Cockburn? Além disso, existem trabalhos influentes fora da comunidade ágil descrevendo o que torna um ótimo ambiente de trabalho e por que os funcionários são motivados a trabalhar nesses ambientes. O livro Drive de Dan Pink, a discussão de Carol Dweck sobre o mindset de crescimento, as fábulas de Patrick Lencioni, os conceitos por trás dos estilos de liderança e os livros e jogos de administração de Jurgen Appelo vêm à mente.

Existem tantas possibilidades que não poderiam ser descritas em uma única viagem de elevador em 30 segundos. Eu poderia falar (e às vezes falo) sobre esses tópicos por dias a fio!

Algumas vezes prestei consultoria em empresas que faziam transição para o ágil; muitas pessoas nessas empresas se perguntam se isso era apenas um jargão, estilo du jour (do dia) ou jogos e truques. Por isso, quis elaborar uma maneira rápida de transmitir os temas mais evidentes do agile em todos esses documentos básicos. Assim como meu mentor havia me desafiado - o que é uma definição de 30 segundos para um mindset ágil?

Escrevi as declarações do Manifesto, os Princípios e muitos dos conceitos descritos acima. Então resumi cada um com uma palavra ou frase. Valor, colaboração, aprendizagem, mudança, respeito, valor, ciclo PDCA, colaboração, inspecionar e adaptar…Notei que alguns temas apareceram várias vezes. Esse grupo de ideias, essa maneira de abordar o trabalho é o que posso usar para definir a mentalidade ágil.

Proponho o seguinte:

Um mindset ágil é o conjunto de atitudes que sustentam um ambiente de trabalho ágil. Estas incluem respeito, colaboração, melhoria e ciclos de aprendizagem, orgulho na propriedade, foco na entrega de valor e capacidade de adaptação à mudança. Este mindset é necessário para cultivar equipes de alta performance, que, por sua vez, oferecem um valor incrível a seus clientes.

Agora, se a executiva que comentamos anteriormente quiser mais informações, você poderia, possivelmente, ir a fundo nessas qualidades ou atitudes:

  • Respeito - A maioria dos integrantes da equipe precisam começar com respeito por seus companheiros de trabalho. Em nível empresarial, respeito pelos colegas em todas as posições da empresa, pelo cliente e pelo próprio produto é a chave para manter um nível apropriado para o ambiente de trabalho;
  • Colaboração - Com o aumento da complexidade dos sistemas construídos e consequentes problemas complexos a serem solucionados, uma única pessoa não deve ser capaz de manter em sua cabeça toda a informação necessária para completar a tarefa. Além disso, trabalhar com outras partes da empresa de forma colaborativa irá diminuir o número de interferências necessárias para entregar. A facilidade de colaboração, através de ferramentas, espaços no escritório e normas comportamentais podem melhorar a qualidade e o número de discussões colaborativas;
  • Melhorar o ciclo - Nenhum processo deveria ser "escrito em uma pedra". Sempre existe espaço para melhorias. Uma empresa que suporta este comportamento deveria ter uma postura leve na aderência de processos;
  • Ciclo de aprendizagem - Permitir que as pessoas tentem algo novo e que possam falhar, dar aos membros da equipe a oportunidade de aprender e se desenvolverem. As pessoas não deveriam ser assediadas por seus erros, ao invés disso, suportadas por assumirem riscos e aumentar o conhecimento do grupo;
  • Orgulho e apropriação - Mesmo que ninguém possua um pedaço específico do código, o orgulho sobre o que é entregue aumenta o desejo de entregar um trabalho de alta qualidade;
  • Foco na entrega de valor - O ponto principal de uma equipe ágil é entregar valor ao cliente. A equipe deve ser capaz de se concentrar no que é de maior valor naquele momento e entregar com o conhecimento de que outras pessoas na empresa (gerentes e Scrum Masters, por exemplo) estão lá para ajudar a remover quaisquer impedimentos.
  • Capacidade de adaptação à mudança - Se o cliente ligar duas horas após uma reunião e quiser fazer alterações, a empresa endossa a requisição. Qualquer processo para gerenciar essa alteração não pode ser um impedimento para a mudança.

Este mindset é o ambiente no qual as equipes ágeis florescem. Não é um pré-requisito para a adoção ágil, nem é necessário para uma equipe ágil funcional. Mas se esse mindset for cultivado e nutrido, seja antes, durante ou depois da adoção ágil, as equipes (e, portanto, a empresa) terão resultados surpreendentes - funcionários felizes entregando grande valor e deixando os clientes satisfeitos com os resultados.

Trabalhei com equipes onde esse mindset era tão natural quanto o ar que respiram. Pelo menos foi o que me pareceu, como desenvolvedora nessas equipes. Olhando para trás, percebo que houve um grande esforço para desenvolver esse mindset.

Vejo na retrospectiva que os líderes dessas equipes tinham um estado desejado em mente enquanto trabalhavam conosco. À medida que os membros da equipe passavam seus dias, pequenas palavras de encorajamento e apreciação eram usadas para desenvolver comportamentos que exemplificassem esses temas ("Grande colaboração, pessoal! O que mais?").

Da mesma forma, quando comportamentos contrariam esse mindset, eles são desencorajados ("Vamos abordar apenas um tema de cada vez nessa conversa. Dessa forma a opinião de cada pessoa é respeitada"). Usando esse sistema de aproximação sucessiva, a equipe foi recompensada pelo crescimento em um conjunto de comportamentos - aproximando-se cada vez mais do mindset ágil - e desencorajada em comportamentos que não exemplificassem elementos do mindset.

Como uma agile coach, ainda estou aprendendo a cultivar e aparar adequadamente. Também estou aprendendo que simplesmente compartilhar a visão fortalece isso. Chamar a atenção para a cultura (atual e futura) da equipe muda o comportamento. Em uma breve conversa com uma desenvolvedora bastante tranquila, mencionei que queria ter certeza de que a cultura da equipe era assim e que ela se sentisse confortável em expressar sua opinião (apoiando, portanto, o respeito, a colaboração e, potencialmente, a habilidade para mudar).

Ela ficou um pouco surpresa, notando que ela não tinha trabalhado em uma empresa onde a cultura era conscientemente gerenciada. No entanto, em poucos dias, notei que ela estava realmente falando mais, compartilhando suas idéias. Eu simplesmente expus a cultura existente e nossos planos para ela.

Que pequenos passos você pode dar hoje para chegar mais próximo do mindset ágil? Onde você pode compartilhar sua visão de uma cultura de trabalho fantástica? Onde você pode oferecer apreciação para o comportamento que se encaixa no mindset ágil?

Sobre a Autora

Susan McIntosh é Agile Coach e Scrum Master. Ex-professora e consultora, ela foi atraída por práticas ágeis, especialmente o treinamento e o gerenciamento de mudanças que fazem parte das transformações. Ela encontra analogias para melhorar a cultura do local de trabalho em sua variada experiência em teatro e dança, yoga, programação e criação de filhos. Susan é uma participante ativa da comunidade ágil em Denver, Colorado.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

BT

Seu cadastro no InfoQ está atualizado? Poderia rever suas informações?

Nota: se você alterar seu email, receberá uma mensagem de confirmação

Nome da empresa:
Cargo/papel na empresa:
Tamanho da empresa:
País:
Estado:
Você vai receber um email para validação do novo endereço. Esta janela pop-up fechará em instantes.