BT

Sem estimativas em projetos ágeis de pequena e larga escala

| por Savita Pahuja Seguir 2 Seguidores , traduzido por Leonardo Ribas Seguir 0 Seguidores em 20 ago 2015. Tempo estimado de leitura: 2 minutos |

Métodos ágeis possuem foco na entrega de valor. Fazer estimativas acrescenta algum valor na entrega de projeto? Então, precisamos realmente das estimativas? Ron Jeffries, um dos fundadores da Extreme Programming (XP), recomenda não estimar todas as histórias do usuário, seja em pontos ou horas, em seu recente blog sobre Reflexões sobre Estimativas.

Saber o benefício da estimativa da pequena escala faz com que os desenvolvedores entendam melhor as histórias de usuários, resultando em melhores implementações, menos erros, e assim por diante. É por causa da conversa que acontece durante a estimativa? Ron Jeffries disse que não está claro que as estimativas são uma maneira ideal para fazer isso.

David Lowe, Agile Coach no ustwo, em seu blog menciona que:

Usando estimativas para decidir se o que entendemos do trabalho está certo, mas certamente há uma melhor maneira de chegar a esse lugar. Não deveríamos estar nos esforçando em uma outra direção?

Olga Kouzina, em seu blog sobre as razões das Agile não funcionam, mencionou sobre as situações em que a estimativa não é valiosa.

Equipes e empresas começam a brincar com rituais de estimativas quando elas tem alguma gordura extra para queimar. Não há espaço para atividades que são resíduos do inicio, orientada a missões, ou diversas pessoas que ficam no faça ou morra. Se está em uma equipe parecida, e tentado a começar uma sessão de planejamento de poker, não faça isso. Em vez de desperdiçar seu tempo em brincar com probabilidades, obtenha algum trabalho real.

David disse que as equipes devem focar mais em valor do que em estimativa:

Agile e estimativas não sentam-se bem juntos. Agile encoraja-o a entregar o valor regularmente e em pequenos pedaços. Entregar cedo e muitas vezes. Colaboração e avaliação periódica nos ajuda a tomar decisões baseadas em software de trabalho (permitindo que o caminho certo para emergir à medida que progredimos). Somos encorajados a aceitar a mudança de boa vontade e se beneficiar de nosso aprendizado. Não devería o ponto de partida ser decidido pelo o que vai entregar mais valor?

Ron Jeffries, explicou que valor é o que se deseja. Talvez seja a receita. Talvez o seu produto salva vidas. Talvez ele organiza reuniões. Seja qual for o ponto de seu produto, é quase certo que não seja "vamos fazer do nosso jogo atual nossas estimativas".

Diretores comentam que estimativas são necessários por que o cliente exige estimativa. Neste caso, David recomenda educar os clientes sobre os benefícios da ágil. Com ágil, seus clientes vão receber mais do que eles querem, em uma base regular, por tão pouco dinheiro quanto possível.

Ron Jeffries disse que em projetos de grande porte, o orçamentário é mais importante do que a estimativa.

A nível geral de projeto, sou a favor de uma estimativa rápida ou se for preciso um orçamento. Não é um orçamento multi milionário de dez anos, mas sim uma semana, mês, ou talvez três meses para uma pequena equipe entender como tratar o produto e quanto tempo será necessário até ter algo para uso. Construímos itens de alto valor em primeiro lugar e continuamos até que o produto mostre por si próprio seu investimento.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Não estimar by Marcos Mussi

Vejo muitas empresas de software que trabalham através de aprovações de orçamento, com prazo e custo, nestes casos as estimativas servem, além de precificar o serviço, para acompanhar a rentabilidade, ou seja, responder a pergunta "tivermos lucro ou prejuízo neste serviço?"

Não estimar? quando? by FERNANDO CUNHA

Sou GP de projetos e na empresa que trabalho, um erro de estimativa pode transformar um projeto que seria muito rentável em um projeto totalmente fracassado e com grandes perdas financeiras.
Por isso eu digo que não existe "bala de prata", pois em algumas empresas não projetizadas um desvio de estimativa o impacto é quase zero.
Para afirmar que as estimativas são perda de tempo, acredito que deve-se analisar caso a caso. Inclusive uma das técnicas que uso para estimar é o PERT que tem 95% de assertividade e para meus projetos está se mostrando muito eficaz.

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

2 Dê sua opinião

Faça seu login para melhorar sua experiência com o InfoQ e ter acesso a funcionalidades exclusivas


Esqueci minha senha

Follow

Siga seus tópicos e editores favoritos

Acompanhe e seja notificados sobre as mais importantes novidades do mundo do desenvolvimento de software.

Like

Mais interação, mais personalização

Crie seu próprio feed de novidades escolhendo os tópicos e pessoas que você gostaria de acompanhar.

Notifications

Fique por dentro das novidades!

Configure as notificações e acompanhe as novidades relacionada a tópicos, conteúdos e pessoas de seu interesse

BT