BT

Fazendo uma águia voar através do Coaching e Facilitação

Postado por Manoel Pimentel em 30 Nov 2008 |

Existe uma antiga fábula publicada no livro A Águia e a Galinha, que fora escrito pelo Teólogo Leonardo Boff, que narra a historinha de um naturalista que após inúmeras tentativas, consegue fazer com que uma águia descubra sua real capacidade de realizações, pois antes disso, a mesma desconhecia totalmente essas capacidades, devido ter sido criada desde filhote na condição de galinha por um fazendeiro, então ela sempre acreditou e agiu como tal, ou seja, em sua mente e em seu contexto ela só sabia ser galinha, portanto, não voava, não caçava e sempre viveu dentro de um galinheiro ciscando e comendo milho.

Esse exemplo ilustra com bastante simplicidade, a capacidade de facilitar a evolução de um indivíduo, para que o mesmo consiga desenvolver e alcançar suas metas de resultados (individuais ou numa equipe). E essa capacidade de facilitação, é uma característica vital para os líderes dentro das organizações que almejam estar no estado descrito por Peter Senge como “A empresa que aprende”.

Porém conforme mostra a fábula da Águia e a Galinha, fazer com que as pessoas descubram seus potenciais, pode ser enormemente difícil e desafiador, pois a grande maioria de nós está condicionada pela sociedade apenas para ter resultados medianos e fazer apenas coisas específicas de seus mundinhos, fazendo com que muitas vezes, sejamos verdadeiros “imbecis especializados” conforme narra Domenico De Masi em seu livro o Ócio Criativo.

Essa facilitação da autodescoberta de potenciais é o cerne que sustenta as atividades de uma figura muito comum atualmente: O Coach, que muitas vezes é lembrado como um técnico ou treinador de alguma equipe, porém, comumente as pessoas desconhecem o real significado de ser um Coach para um time ou para um indivíduo.

Portanto, é crucial lembrar que a palavra Coach, devido a sua etimologia, significa algo como: “Veículo (meio) para o transporte de pessoas”, ou seja, por natureza, um Coach é o meio que facilita as pessoas a alcançarem seus objetivos.

Claro que existe atualmente, uma gama de técnicas e mantras organizacionais para desenvolver nossa habilidade para a facilitação ou Coach em nossas organizações e para ilustrar isso, cito abaixo algumas dessas habilidades e técnicas primordiais para um bom Coach:

  • Fazer o estímulo e manutenção da confiança;
  • Disseminar o compartilhamento de idéias através da cooptação ao ecossistema em questão;
  • Aplicação de técnicas para facilitar a comunicação, principalmente almejando a remoção dos ruídos nos diferentes canais nas organizações;
  • Promover o estado de aprendizado contínuo nas pessoas (inclusive em você mesmo!)
  • Estimular a melhoria contínua nos indivíduos recebedores e fornecedores do Coach;
  • Desenvolver o comprometimento com as metas em todos os indivíduos do grupo;
  • Ter capacidade para escalar resultados através da formação de multiplicadores do Coaching, ou seja, o famoso Coaching dos Coaches;
  • Identificar e ter meios que facilitem a remoção de impedimentos e conflitos;
  • Manter o constante feedback de resultados em todos os níveis de necessidade;
  • Criar quando necessário, o espírito de auto-organização nas equipes;
  • Fomentar a constante motivação do grupo;
  • Reconhecer e desconstruir os mecanismos de defesas em quem recebe o Coach;
  • Ter meios (técnicos, cognitivos, ou lúdicos) para alavancar os conhecimentos e experiências;

Porém, acima de todas essas habilidades supracitadas, algumas experiências positivas dentro das organizações, me fazem acreditar que todos nós temos a capacidade de sermos ótimos Coaches, pois pela a natureza humana e pela própria necessidade de evolução da nossa espécie, obrigatoriamente exercitamos a ato de receber ou fornecer Coach. Por exemplo: Sabia que o primeiro Coach que você recebeu em sua vida, foi feito pelos seus pais? Pois eles de maneira mais paciente possível, lhe mostraram e incentivaram a descobrir que você podia aprender a andar, falar, pensar, crescer, etc.

E sabe o que é melhor disso, você um dia também fornecerá (ou já forneceu) esse Coach para alguém, ou seja, todos nós temos a capacidade natural de ser Coach/Facilitador, só precisamos exercitar e desenvolvê-la noutras áreas de nossas vidas, por exemplo: em nossas organizações, dentro de nossas equipes ou dentro de nossos projetos. Portanto, espero que esse breve texto, lhe ajude a visualizar essa sua capacidade e lhe estimule a aplicá-la também em suas relações de trabalho, sejam elas de qualquer tipo. Obrigado e até a próxima.

 

Referências

SENGE, Peter M. - Livro: A Quinta Disciplina.

DE MASI, Domenico - Livro: O ócio criativo.

GOLDSMITH, Marshall - Livro: Coaching: o Exercício da Liderança

BOFF, Leonardo - Livro: A Águia e a Galinha: Uma metáfora da condição humana

MEDEIROS, Manoel Pimentel - Artigo: Vencendo o Estado de Negação na Sprint Retrospective (Blog Visão Ágil)

 

Sobre o Autor

Manoel Pimentel Medeiros, CSP - É Engenheiro de Software, com 15 anos na área de TI, atualmente trabalha como Coach em Agile, Lean e TOC para empresas do segmento de serviço, financeiro e bancário. É Diretor Editorial da Revista Visão Ágil e Editor Chefe da InfoQ Brasil, Já escreveu sobre agile para importantes portais e revistas do Brasil e exterior e Também palestrou em eventos nacionais e internacionais sobre agilidade. Possui as certificações CSM e CSP da Scrum Alliance e foi um dos pioneiros na utilização e divulgação de métodos ágeis no Brasil. Contatos: manoel@visaoagil.com

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Parabéns pelo Artigo !! by Wagner Santos

Esta fábula da águia e da galinha me lembrou um livro que li, do Richard Bach chamado "Fernão Capelo Gaivota" que sintetiza bem este pensamento.
Muito bom seu artigo, sem dúvida para alguém ser um bom gestor no mundo atual, precisa desenvolver esta habilidade...

Abraço

Re: Parabéns pelo Artigo !! by Manoel Pimentel (InfoQ Brasil)

Obrigado pelo comentário Wagner!

Realmente é vital que não esqueçamos dessas habilidades humanas, principalmente na área de desenvolvimento de software, que tradicionalmente é tão EXATA.

Grato,

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

2 Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT