BT

Estudantes da Bowling Green controem Software com Agile para Entidades sem fins-lucrativos

por Chris Sims , traduzido por Doulgas Masson em 24 Dez 2008 |

No primeiro programa desse tipo, estudantes do programa Agile Software Factory da Univerdade Bowling Green State, aprendem sobre o desenvolvimento ágil através da construção de um software real para uma organização de serviços de uma comunidade local. Durante o curso de 16 semanas de um semestre, estudantes vão inicialmente conhecer o cliente para entregar um sistema funcionando. O programa tem apoio através de uma parceira com a Agile Alliance.

"Os estudantes aprendem melhores práticas no desenvolvimento de software através do trabalho em projetos do mundo real e com clientes reais," disse Dr. Joseph Chao, professor associado no Departamento da Ciência da Computação e diretor doAgile Software Factory na Universidade Bowling Green State . No seu primeiro semestre, o programa absorveu seis projetos de serviço comunitário:

  • Sistema de Monitoramento de caso de vítima por conexão comportamental de Wood County
  • Sistema de banco de dados dos empregados para indústria de condomínios
  • Sistema de Notificação de Serviço para Wood County The Cocoon Shelter
  • Sistema de informação do serviço de aprendizagem para o escritório de serviços de aprendizagem no BGSU
  • Sistema de monitorando da atividade do estudante do ensino fundamental de Eastwood
  • Sistema de votação eletrônica para a Escola de Ensino Médio Speech League de Ohio

A pesquisa CHAOS 2004 do Grupo Standish indicou que menos de 1 em cada 3 softwares são considerados bem sucedidos. Os estudantes conseguiram fazer muito melhor, cinco dos seis clientes classificaram seus projetos como bem sucedidos. Além disso, estudantes envolvidos relataram que a experiência foi mais valiosa do que um típico curso de programação. Comentários dos estudantes incluídos na pesquisa anônima:

"Eu não tinha certeza do que esperar mas a experiência que veio através de ter um cliente real foi de valor incalculável."

"Eu acho que essa classe não seria tão eficaz sem ter um projeto de serviço de aprendizagem. Passando através dos aconteciemntos de uma situação da vida real é algo do qual eu acho que todos os universitários deveriam participar. "

Dr. Chao disse que o uso de métodos ágeis foi um componente importante na fórmula que permitiu aos grupos de estudantes a completar de forma bem sucedida os projetos de softwares do mundo real durante um único semestre. Nas palavras de um aluno: " Eu não tinha certeza como nós íamos completar essa grande tarefa, mas de alguma forma nós fizemos. "

A parceria entre a Agile Alliance e aUniversidade Bowling Green chegou quando Dr. Chao conheceu Phil Brock, diretor administrativo da Agile Alliance, enquanto tratavam da Agile 2008 em Toronto. A Agile Alliance decidiu voltar ao programa na esperança que isso poderia fornecer um modelo que outras universidades sucederiam. Além disso, a Agile Alliance está animada com o programa que fornece aos praticantes de Agile e empresas,indivíduos treinados em princípios de métodos Ágeis desde o inicio. De acordo com Phil, normalmente uma nova contratação demora de um a dois para alcançar a velocidade num ambiente ágil. Participar do programa dá aos estudantes uma vantagem que vai torná-los mais desejáveis para as empresas que usam métodos ágeis.

Em uma indústria a procura de novos talentos, a maior vitoria pode ser que os estudantes saem deste programa mais interessados em seguir carreira no desenvolvimento de software. Um estudante disse: " Antes dessa classe eu não tinha a idéia do desenvolvimento de software como uma carreira em potencial. Mas depois de ver todos os aspectos do processo, eu adoraria ir para o desenvolvimento de software."

Isso é um exemplo que mais universidades deveriam seguir? Deixe um comentário e compartilhe a sua opinião.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT