BT

Estudo de caso: Sucesso com SOA na CISCO

por Jean-Jacques Dubray , traduzido por Flávia Castro de Oliveira em 09 Fev 2009 |

Harvinder Kalsi, arquiteto líder do domínio SOA/BPM na Cisco, apresentou um estudo de caso em dezembro no SOA Consortium meeting em Santa Clara na adoção de uma abordagem holística de SOA para suportar Commerce Transformation Iniativeda Cisco que visa transformar a Cisco de fornecedor de equipamentos de rede a fornecedor de soluções.

Harvinder vê SOA como sendo:

as políticas, princípios e frameworks que oferecem capacidades de negócio a ser prestado e consumido como conjunto de serviços.

ele enfatiza:

Os Serviços em SOA são serviços de negócio ... atualização de uma citação do cliente é um serviço de negócio, atualização de um registro em um banco de dados não é.

Na sua opinião, nós estamos em um momento crucial para SOA. Ele argumenta que a partir de 2008, o padrão e as tecnologias estarão bastante maduras enquanto o interesse dos negócios está crescendo. Neste estudo de caso o negócio foi o principal driver por trás do desenvolvimento SOA.

Eles estabeleceram suas estretégias SOA utilizando quatro passos para o processo de maturidade:

  1. Serviço permite sistemas legados
  2. criar uma camada de serviço de negócios
  3. Atingir a excelência dos processos de negócio
  4. Dar visibilidade ao negócio

Eles vêem vários benefícios gerados pela abordagem SOA:

  • Reusabilidade
  • Agilidade
  • Impacto mínimo para mudança

Finalmente, na sua opinião SOA permite pegar a funcionalidade que a Cisco tem internamente e a oferecer ao seu ecosistema de parceiros, ampliando os benefícios para toda a cadeia de estoque.

Ele nota que há entretanto muito ceticismo.

As pessoas não acreditam que possa acontecer.

Em particular ele vê que SOA tem desafios inerentes:

  • Disponibilidade (SLA)
  • Performance
  • Segurança (e propagação de identidade)
  • Excelência Operacional
  • Governança

Em última análise a parte mais difícil da Commerce Transformation Initiative foi que seus sistemas legados tornam-se difíceis.

Harvinder descreve nos mínimos detalhes as capacidades que a Cisco desenvolveu como parte de sua iniciativa SOA. Muitos destes elementos tem sido desenvolvidos em 2007 e em 2008:

Framework de Desenvolvimento de Serviço

  • Este é ambiente de desenvolvimento de serviço padronizado
  • Eles tiveram uma redução de 20-30% no desenvolvimento de serviço
  • Este foi o elemento chave do seu framework de Operações & Gerenciamento
  • Suporta Web 2.0 (JSon, REST)

SOA Dashboard

  • Gerencia a performance do serviço, gateway & perspectiva do consumidor
  • Monitores SLA e exceptions
  • Fornece dependências runtime
  • Suporte drill down de transactions

Registro SOA

  • Um stop shop para publicação, descoberta e contratação dos serviços
  • Repositório master para todos os serviços dentro da Cisco
  • Chave para permitir governança SOA
  • UDDI v2
  • Integrado com outros componentes da Plataforma SOA

SOA Gateway

  • A Cisco está usando seus próprios produtos
  • Administração da Política de Segurança e Imposição
  • Firewall XML
  • Bridging protocol
  • Visibilidade e performance de serviços e exceção

Business Rules Management

  • Metodologias e Ferramentas
  • Alta performance runtime engine que suporta algorítimo rete

SOA Governança

  • Políticas & padrões técnicos
  • Templates para definição de serviço
  • Processos

Harvinder conclui que

  • Pessoas, processos e tecnologias fazem SOA ser bem sucedido
  • Legibilidade de negócios as vezes é um desafio
  • Arquitetar a plataforma BPM/SOA para a corporação
  • Foco em alta disponibilidade e performance
  • História de sucesso ajudam na adoção na corporação

Você está seguindo o mesmo caminho que a Cisco? Você vê o negócio conduzindo mais e mais a necessidade de elaborar uma fundação de SOA (Service Oriented Architecture), especialmente a tendência de expor (Negócio) Serviços-como-um-Software?

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT