BT

Vídeos da MountainWest RubyConf 2009

por Mirko Stocker , traduzido por Cássio Marques em 08 Abr 2009 |

A MountainWest RubyConf ocorreu de 13 a 14 de março em Salt Lake City. Todas as apresentações estao disponíveis no Confreaks; nós escolhemos algumas apresentações interessantes para dar a você uma visão geral e alguns pontos importantes.

A Grande Refatoração do Rails

Yehuda Katz falou sobre a fusão entre o Rails e o Merb no que irá se tornar o Rails 3.

O primeiro tópico é agnosticismo de ORM e o ActionORM, uma abstração para outras interfaces ORM para tornar mais fácil utilizar alternativas ao ActiveRecord (3:00).

O Merb ainda está evoluindo (11:10) e acumulando novas funcionalidades (Controller#call, Router#call) do Rails 2.3 que também estarão no Rails 3, para tornar o Rails e o Merb suficientemente parecidos, permitindo uma migração fácil.

Aos 17:50 minutos, Yehuda falou sobre algumas das refatorações que estão sendo feitas atualmente: limpeza (e também aumento na velocidade) de Callbacks, um gargalo encontrado através de profiling; remoção de um código antigo e confuso no ActionPack (21:52) e separação de código em novos frameworks, como o ActionDispatch (24:00)

O Merb 1 tem três tipos diferentes de APIs (pública, privada e plug-in, 28:25), O Rails também ganhará uma API plug-in, mas os detalhes mais específicos ainda não foram definidos.

O Rack::Bug (30:55), inspirado no DJango Debug Toolbar, tornará o debugging e a instrumentação de código mais fáceis.

Por fim, mas não menos importante (33:53), eles querem ter certeza de que o JRuby e o Ruby 1.9 podem executar o Rails 3.

Design e Construção de DSLs

Jeremy McAnally faz uma apresentação introdutória sobre DSLs, começando pelas razões para se criar DSLs. Com diversos exemplos, ele falou sobre a diferença entre DSLs externas (8:22) e internas (10:05).

Se você já sabe o básico sobre DSLs, você pode pular direto para a seção sobre as decisões de design para DSLs (16:32) e aprender como encontrar os termos essenciais para a linguagem.

O restante da apresentação é principalmente sobre os diferentes padrões de implementação para DSLs (19:11), por exemplo encadeamento de métodos ou a utilização de method_missing.

Ele termina com algumas palavras sobre testes de DSLs (32:40).

Rubinius

Para uma rápida visão geral sobre o que está acontecendo atualmente com o Rubinius (Garbage Collector, FFI), talvez você queira gastar 5 minutos para escutar Brian Ford

Usabilidade no Rails

Começa com uma motivação geral e uma introdução sobre usabilidade. A parte principal da apresentação cobre 7 princípios de usabilidade com muitos exemplos reais e dicas para desenvolvedores.

  • crie a estrutura (4:50)
  • utilize padrões (7:10)
  • seja previsível (8:01)
  • reduza barreiras (10:00)
  • adicione possibilidades (11:53)
  • dê retorno (15:08)
  • simplifique (17:18)

Depois de Adam Dunford (21:30), Jason Edwards começa com uma aplicação Rails recém criada com o uso de scaffold e mostra em diversas iterações como podemos torná-la mais usável de acordo com os 7 princípios mostrados acima.

Vertebra

Kirk Haines da Engine Yard explica como funciona o Vertebra, o framework deles para gerenciamento de serviços com tolerância à falhas. Ele começa com os fundamentos: o protocolo baseado em XMPP (2:54) e o servidor Ejabberd (5:15).

Agentes (5:55) são executados em suas máquinas na nuvem e provêm um determinado serviço, o qual eles registram em um Herault (7:30). Esses serviços podem então ser descobertos por clientes agentes dos Heraults (9:30). Heraults também lidam com autorização (10:06).

Se você tiver diversos agentes fornecendo o mesmo serviço, você pode usar um Scope (11:56) para controlar como as operações são distribuídas.

Após esta introdução, Haines fala sobre as bibliotecas e frameworks que eles utilizaram para construir o Vertebra, assim como os problemas que eles encontraram: XMPP4EM (14:05), Loudmouth (14:28), EventMachine::Deferrable (15:23).

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT